domingo, 14 de novembro de 2010

De mão beijada

Matosinhenses tiraram-nos os três…

Depois de uma grande vitória frente aos campeões, este jogo pôs a nu algumas fragilidades da candidatura bávara ao título, dando razão ao presidente António Silva quando este colocou travão aos “foguetes” que as outras equipas já lançavam para o ar. A liga é uma prova de regularidade. É uma maratona e não uma prova de 100 metros e os baváros perderam aqui os primeiros três pontos numa etapa que até nem parecia das mais difíceis.
.
.
Liga SuperFutsal 2010/11 (4ª jornada)
9 de Novembro de 2010, às 23 horas

FC Matosinhos, 3
Bayern Monchique, 0

Jogo no Pavilhão dos Restauradores do Brás Oleiros, em Águas Santas

Bayern M. – Chumbo; Taboada, Nuno [cap.] e Litos; Domingues.
Jogaram ainda: Brito, Pascoal e Arnaldo.
TR: Tozé Ribeiro

Ao intervalo: 1-0


Tózé começou com Chumbo na baliza, como tem sido habitual, mais Nuno, Taboada, Litos e Domingues. A primeira parte dos bávaros foi penosa. Fraca troca de bola e a entrega de muitas possibilidades de contra ataque aos contrários. O golo de Paulinho aos 5 minutos ajudou a despertar, mas à parte de um remate de Litos à trave e mais dois ou três remates bem resolvidos pelo guardião Rui, o certo é que o Bayern fez pouco para justificar outro resultado ao intervalo.

Dir-se-ia que os tigres deram uma parte de avanço aos homens da casa...

Na segunda parte o Bayern conseguiu remeter o adversário à sua defensiva, o que é perfeitamente normal nestas situações, mas o jogo continuou algo mastigado. Mérito claro ao Matosinhos, que ainda que sem contar com Bananas e Pereira por exemplo, teve em Paulinho um elemento em destaque, bem coadjuvado pelos dois guardiões (um em cada parte) e dando a Ginga e a Ferreira a possibilidade de causar perigo em contra ataques venenosos.
O caudal ofensivo dos bávaros foi nesta parte mais pronunciado. Atiraram-se duas ou três bolas ao poste e os bávaros ainda reclamaram um penalty por mão (braço?) de Babo a desviar a bola mas no geral, o Bayern só se pode queixar de si próprio e da sua inoperância ofensiva.
O empate a uma bola seria o resultado mais justo, mas a vitória do Matosinhos também é perfeitamente aceitável, embora os números se tenham tornado excessivamente pesados no último minuto da partida, desvirtuando o que se passou em campo. Os dois últimos golos foram no mínimo caricatos, revelando uma "inocência" que não ficou nada bem a uma equipa tão experiente.

O FC Matosinhos sai daqui com uma grande vitória que soube merecer. Na época transacta, só o Vai Avante e Real portvscale conseguiram esta “proeza” de vencer os bávaros. Neste jogo os matosinhenses foram mais equipa e demonstraram sempre mais vontade. Juntam-se assim ao grupo da frente, onde se inclui o Bayern e mais quatro equipas, com nove pontos. São portanto seis as equipas (metade da liga) que comandam o campeonato. As contas não poderiam estar mais equilibradas…



O filme dos golos ao minuto

1-0 5m Insistência de Paulinho pelo meio de 3 bávaros. Consegue puxar para o pé direito e bater forte de fora da área. Chumbo, com a visão tapada por Domingues acaba por não conseguir contrariar o remate forte.


2-0 39m A jogar de 5 para 4 Brito tenta um remate em zona frontal. A bola é rechaçada e um matosinhense tenta o chapéu. Brito consegue retomar a posição e tenta controlar a saída do esférico mas inocentemente vê-se traído pela experiência e ratice de Paulinho, o melhor marcador da liga, que de carrinho consegue tocar a bola para a baliza, fazendo o seu sétimo golo na prova.

3-0 40m Mais um golo caricato. Os matosinhenses protelam a marcação de um canto pedindo mais distância para os jogadores do Bayern. O árbitro pacientemente explica que a defesa está à distância regulamentar mas o matosinhense insiste. A cena distrai Pascoal que procurava cobrir o homem que ia bater para a área, permitindo que este receba a bola sem oposição e a coloca ao segundo poste onde Ranginha aparece oportuno a concluir.



A Estrela

Hugo “Chumbo” – nota 7

No primeiro golo é traído pelo posicionamento de Domingues que lhe tapa a visão do lance. No mais foi garantindo que a diferença no marcador não se avolumasse…

Os outros bávaros
Litos – 6
Taboada, Nuno, Domingues, Brito, Pascoal e Arnaldo – 5

Mister Tozé – 5

4 comentários:

Mario Brito disse...

5? ..... por causa do 2º golo dos gajos... inacreditavel pa!
Injustiça!
Vergonha!

Todos po caralho! :)

Tony Silva disse...

Olha outro que quer ser capitão :)

Mister Tourinho! disse...

Mister Toze - nota 5

Estou disponivel para assumir o projecto Bayern quando as inscriçoes re-abrirem em Dezembro(se ainda houver liga), o mister actual pode ficar como adjunto.

Anónimo disse...

LINDO BLOG É A CARA DO GRANDE BM