sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Estatistica...

Janeiro já leva 25 dias, mas o Bayern ainda só fez um jogo oficial em 2013.
É algo de estranho mas não de alarmante. A falta de jogos deve-se apenas às condições metereológicas adversas, que não tem permitido que os jogos se realizem.
À falta de jogos "novos", fala-se dos jogos "passados". É a altura ideal para se actualizar os dados estatisticos. E há-os para todos os gostos. Desde o jogador com mais golos até aquele que foi mais vezes expulso, passando por aquele que mais vezes foi titular. Curiosidades há muitas para quem tiver paciencia para ler...

Penso que a lista já não era publicada desde 2008...
Sempre do maior para o mais pequeno cá vão os números:


JOGOS


(Tony e Domingues "sempre" na frente dos mais utilizados. O destaque vai mais para Nuno que depois da complicada lesão voltou em força e até já ultrapassou Canhão e Arnaldo, estando agora perto dos 200 jogos)

247 – Tony
245 – Domingues
195 – Nuno
172 – Canhão
161 – Arnaldo
140 – Cadu
129 – Pedro
113 – Brito
101 – Sá
100 – Pascoal
94 – Norberto
86 – Litos
56 – Correia
52 – Filipe
49 – Taboada
45 – Nunes
43 – Chumbo
42 – Portero
41 – Ricardo
27 – Rocha & Serginho
25 – Rouxinol & Leandro
24 – Calado
22 – Nando & Chiquilin
18 – Rui
17 – Garcia, Jonny
14 – Hugo
13 – Ricas
10 – Dinis & Miguel
9 – Zé Augusto, Huguinho
8 – Danho e Chumbo
6 – Bossio
2 – Pedrito, Zé Carlos, Vítor Amorim, Kéké & Arcádio
1 – Fernando & Vítor Hugo


GOLOS

(Pedro, obviamente! Mas também aqui o capitão Nuno tem galgado posições sendo o mais recente bávaro a chegar aos 100 golos...)

264 – Pedro
147 – Arnaldo
126 – Domingues
107 – Tony
100 – Nuno
89 – Cadu
77 – Canhão
69 – Norberto
66 – Brito
45 – Correia
42 – Litos
41 – Nunes
34 – Ricardo
28 – Garcia
22 – Pascoal
16 – Rouxinol & Taboada
14 – Calado
11 – Chiquilin
6 – Jonny & Leandro
5 – Nando e Rui
3 – Serginho, Danho & Hugo
2 – Filipe
1 – Vitor Amorim, Huguinho, Rui Sá, Rocha, Chumbo, Miguel & Kéké


ASSISTÊNCIAS

(O "senhor-assistências" Norberto, na frente, mas Domingues tem "dado nas vistas" ultrapassando inclusive o Pedro)

130 – Norberto
124 – Domingues
118 – Pedro
92 – Arnaldo & Cadu
88 – Tony
60 – Brito
47 – Nuno
44 – Canhão
41 – Nunes
33 – Litos
32 – Pascoal & Correia
25 – Ricardo
22 – Taboada
19 – Garcia
14 – Calado & Chiquilin
13 – Leandro
12 – Rouxinol
8 – Zé Augusto
6 – Huguinho & Serginho
5 – Nando
4 – Filipe
3 – Jonny, Rui Sá, Ricas e Chumbo
2 – Rocha, Rui, Fernando e Hugo
1 – Dinis, Danho, Vítor Amorim, Portero, Miguel e Kéké


CAPITÃES

(Nuno é em absoluto o capitão do Bayern, tendo envergado a braçadeira em mais jogos que todos os outros juntos)

168 – Nuno
78 – Tony
29 – Arnaldo
15 – Pascoal
12 – Domingues
3 – Canhão, Norberto & Brito
1 – Litos, Cadu & Rui Sá


MVP

(Na ultima publicação dos dados era Norberto quem liderava, agora é Pedro)

48 – Pedro
43 – Norberto
27 – Domingues
19 – Cadu
17 – Pascoal
15 – Arnaldo
12 – Tony
11 – Nuno, Litos & Rui Sá
10 – Brito
9 – Chiquilin
8 – Canhão
7 – Nunes & Correia
6 – Chumbo
5 – Taboada
4 – Rocha
3 – Zé Augusto, Dinis, Portero, Serginho & Leandro
2 – Vítor Amorim, Rouxinol, Huguinho, Rui, Garcia, Ricardo, Filipe & Miguel
1 – Calado e Nando


MÉDIAS

(Rocha era primeiro e Norberto segundo mas agora é Pedro quem lidera com melhor média. O que ressalta é que no ultimo ano as notas desceram de uma forma geral. Serão agora as notas mais justas? Ou é um simples indicador de que os anos de ouro já lá vão?!?!)
7,20 – Pedro
7,10 – Dinis
7,08 – Rocha
7,00 – Vítor Amorim, Fernando & Kéké
6,96 – Norberto
6,66 – Litos
6,88 – Pascoal, Nunes & Chiquilin
6,75 – Serginho
6,67 – Portero
6,63 – Correia
6,59 – Garcia
6,44 – Huguinho
6,43 – Domingues
6,41 – Brito & Taboada
6,40 – Cadu
6,38 – Arnaldo
6,36 – Sá
6,33 – Zé Augusto
6,28 – Rui & Rouxinol
6,27 – Nuno
6,26 – Tony & Chumbo
6,24 – Ricardo
6,15 – Canhão & Ricas
6,12 – Leandro
6,08 – Filipe
6,06 – Jonny
6,00 – Danho & Miguel
5,92 – Calado
5,91 – Nando
5,64 – Huguinho
5,50 – Zé Carlos e Pedrito & Bossio & Arcádio
5,00 – Vítor Hugo


TITULAR

(Com 43 jogos disputados Chumbo é dos poucos que se pode "gabar" de ter sido sempre titular...)

168 – Domingues
158 – Tony
147 – Nuno
111 – Pedro
98 – Arnaldo
97 – Rui Sá
79 – Cadu
74 – Brito
73 – Canhão
71 – Norberto
61 – Litos
51 – Pascoal
47 – Filipe
43 – Chumbo (sempre titular)
38 – Taboada
35 – Portero
27 – Correia
26 – Rocha e Garcia
24 – Ricardo
21 – Nunes
13 – Leandro
11 – Miguel
10 – Calado, Dinis, Rui & Chiquilin
8 – Ricas & Rouxinol
4 – Nando, Serginho & Bossio
3 – Danho
2 – Vítor Amorim, Zé Carlos, Jonny, Hugo & Arcádio
1 – Zé Augusto e Huguinho


AMARELO

(Liderança destacada do atleta que defende com mais... "afinco")

18 – Norberto
12 – Litos
11 – Domingues
10 – Canhão
9 – Pedro
8 – Arnaldo
7 – Rui Sá
4 – Tony, Brito
3 – Garcia, Pascoal, Nunes & Correia
2 – Cadu, Ricardo, Taboada & Chiquilin
1 - Nuno, Danho, Huguinho, David, Dinis, Rocha, Rui, Chumbo, Portero, Leandro & Hugo


VERMELHO

(Litos não esquece os "ensinamentos" adquiridos na Cafetaria do Ouro")

5 – Litos
4 – Norberto
3 – Pedro
1 – Nuno, Garcia, Calado, Nunes, Rui Sá, Chumbo & Bossio


BÁVARO DE OURO

(Pedro ultrapassou Norberto e Arnaldo como o jogador que mais vezes foi o melhor entre os bávaros)

10 – Pedro
9 – Norberto
4 – Arnaldo
3 – Domingues
2 – Tony
1 – Garcia, Dinis, Zé Augusto, Rui, Canhão, Correia, Cadu, Nuno, Chiquilin & Chumbo


BÁVARO DE PRATA

(Domingues afasta-se de Tony e Cadu que lideravam com 3 nomeações)

6 – Domingues
4 – Pascoal
3 – Tony, Cadu, Arnaldo e Norberto
2 – Rocha, Pedro, Brito & Rui Sá
1 – Litos, Nunes, Calado, Correia, Canhão, Chumbo, Nuno & Kéké


BÁVARO DE BRONZE

(Mingues novamente mas com Sá)

4 – Domingues & Rui Sá
3 – Cadu, Pedro
2 – Pascoal, Filipe, Correia, Nuno, Arnaldo, Litos, Brito, Chiquilin & Canhão
1 – Dinis, Ricardo, Chumbo, Portero, Tony & Rocha


MELHOR MARCADOR DA EQUIPA EM TORNEIO

(Há quatro anos atrás Pedro tinha sido apenas 4 vezes o melhor marcador da equipa. Provavelmente "apenas" o mesmo numero de torneios que tinha disputado...)

16 – Pedro (tinha 6)
7 – Arnaldo**
3 – Domingues**
2 – Garcia, Correia, Norberto, Nuno* & Tony**
1 – Danho, Rouxinol, Canhão, Cadu & Calado*

* O asterisco significa que foi empatado com outro colega


MELHOR ASSISTENTE DA EQUIPA EM TORNEIO

(Já era líder com 6...)

11 – Norberto
6 – Pedro
3 – Domingues, Brito & Arnaldo*
2 – Garcia, Cadu, Correia, Tony e Ricardo*
1 – Nunes & Ricas


TORNEIOS

(Tony é o unico que participou em todos os torneios!)

42 – Tony
38 – Domingues
37 – Nuno
33 – Canhão
32 – Cadu
31 – Arnaldo
26 – Pascoal
22 – Norberto, Pedro & Brito
21 – Litos
15 – Rui Sá
13 – Correia
12 – Filipe
11 – Nunes
10 – Portero & Chumbo
9 – Ricardo, Serginho & Taboada
7 – Nando & Rouxinol
6 – Leandro
5 – Calado, Rui & Chiquilin
4 – Rocha & Ricas
3 – Garcia, Bossio & Hugo
2 – Dinis, Danho, Jonny, Zé Augusto, Pedrito e Miguel
1 – Huguinho, Zé Carlos, Vítor Amorim, Fernando, Arcádio & Vitor Hugo


TITULOS

(Apesar de não ter entrado em todas as competições, como Tony, entrou pelo menos nas "mais importantes), dividindo com este a totalidade de vitórias)

10 – Tony e Canhão
9 – Nuno, Arnaldo, Domingues,
8 – Cadu
7 - Pedro
6 – Brito
5 – Pascoal, Nunes, Correia, Rui Sá & Portero
4 – Rui
3 – Litos, Norberto & Rouxinol
2 – Serginho, Chumbo & Chiquilin
1 – Ricardo, Filipe, Nando, Huguinho, Taboada, Fernando, Leandro & Kéké



Menção também para os TREINADORES

JOGOS

107 – Tózé (ultrapassou largamente Arnaldo, Tony e Coutinho)
46 – Arnaldo
43 – Tony
29 – Coutinho
18 – Domingues
16 – Manuel Maria
13 – Chumbo
10 – Nuno
8 – Pascoal & Ricas
6 – Brito
2 – Norberto e Bruno Leite
1 – Tó Teixeira, Canhão


VITÓRIAS

67 – Tózé
34 – Arnaldo
25 – Tony
21 – Coutinho
12 – Domingues
9 – Manuel Maria
8 – Ricas
7 – Chumbo
6 – Pascoal
5 – Nuno
3 – Brito
1 – Bruno Leite


PONTOS

213 – Tózé
105 – Arnaldo
82 – Tony
64 – Coutinho
40 – Domingues
27 – Manuel Maria
24 – Ricas
23 – Chumbo
19 – Pascoal
17 - Nuno
11 – Brito
4 – Bruno Leite
1 – Tó & Norberto


% SUCESSO

100 – Ricas
79,2 – Pascoal
76,1 – Arnaldo
74,1 – Domingues
73,6 – Coutinho
66,7 – Bruno Leite
66,4 – Tózé
62,9 – Tony
61,1 – Brito
59,0 – Chumbo
56,7 – Nuno
56,3 – Manuel Maria
33,3 – Tó Teixeira
16,7 – Norberto
0,0 – Canhão



TITULOS (TREINADOR)
4 – Tózé
3 – Arnaldo
1 – Coutinho, Tony & Ricas


TITULOS (ADJUNTO)
2 – Tony e Domingues
1 – Arnaldo

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Mais dois pontos “a escorregar”…

Primeiro jogo do ano só deu um ponto

Num piso húmido e muito escorregadio o Bayern viu fugir dois pontos, também com alguma influência da arbitragem, contra um “adversário directo”. Do mal, o menos já que o Bayern nunca esteve em vantagem na partida…



III Liga FutsalSport (13ª jornada) 

9 de Janeiro de 2013, 21,30 horas




Bayern
Monchique, 2







R.D. Congo, 2


Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia

Bayern M. – Miguel; Norberto (1 pen.), Leandro e Nuno [cap.]; Domingues.
Jogaram ainda: Cadu, Litos e Hugo (1).
TR: Tony Silva

Ao intervalo: 1-1
Marcha do Marcador: 0-1; 1-1; 1-2; 2-2


Se o primeiro jogo do ano for visto como o mote para o resto da época… então o prognóstico não será muito bom. Este foi o terceiro empate na liga e em todos ficou a sensação de que podíamos e devíamos ter ganho. Dos três este terá sido provavelmente o que “custou menos”. Com o S. Lourenço e Antas a “obrigação” era maior e digo isto sabendo que o Antas Futsal até está à nossa frente. A questão é que dos três adversários com que o Bayern empatou esta equipa do Congo é a única do nosso “campeonato”. A juntar a isso o facto de o piso estar húmido e escorregadio ajuda a atenuar o “desgosto” de ver partir mais dois pontos que deveriam ser nossos.

Apesar de tudo, no fim do jogo a sensação se calhar até foi de alivio, já que nunca estivemos na frente do marcador e o golo do empate, marcado por Norberto já nos minutos finais da partida, impediram uma derrota que seria muito injusta.
Apesar dos tombos o Bayern começou melhor que o adversário. Um remate de Cadu pareceu ter ultrapassado a linha de golo, mas tal não foi assinalado. Seria o golo inaugural que não tendo sido validado aqui, acabou por entrar na outra baliza. Descoordenação defensiva entre Norberto e Domingues e saída precipitada de Miguel da sua área, permitiu a Rui Mateus (fisicamente faz lembrar o Messi) marcar um belo golo de fora da área… e de cabeça.
Até ao intervalo o Bayern acabaria por empatar, por Hugo, com a bola a entrar aos repelões e alguma sorte à mistura. No plano geral o Bayern teve mais posse de bola, no entanto sem conseguir ultrapassar a bem fechada defensiva dos Congoleses. A esse propósito refira-se que o Congo apesar de ter menos 5 pontos que o Bayern, tem menos 9 golos sofridos e é a única equipa, além das quatro da frente a ter menos de 30 golos sofridos.
Na segunda parte o jogo não mudou. O Bayern continuou com mais bola mas o Congo, com apenas seis elementos lá foi aguentando a igualdade.

Num dos lances capitais da partida Litos ganhou a bola no meio e arrancou. Rui Mateus, o último defesa adversário, puxou-o mas Litos mais forte, aguentou e continuou em progressão com a bola o que não deixou grande alternativa a Mateus senão agarra-lo com as duas mãos quando este se aproximava da área.
Aí sim Litos parou! Para surpresa dos bávaros o cartão mostrado ao “Congolês” foi o amarelo. Devia ter sido vermelho! O lance era de golo iminente, em zona frontal e apenas com o guardião pela frente. A falta foi 100% anti-jogo…
Passando à frente, acabou por ser Ivo Ferreira a marcar para o Congo, num belo remate de fora da área, a culminar um bom contra-ataque. Injusto!

O Bayern passou a carregar mais e acabou por ser “recompensado” com o golo do empate. Num livre do lado esquerdo, Norberto assistiu Cadu do outro lado e este rematou para “defesa” com as mãos de Fábio Fernandes. Cadu que estivera na assistência a Hugo para o primeiro golo, voltava a ser decisivo “ganhando” o penalty.

O “fixo” do Congo acabou expulso, embora aqui se possa dizer que tenha sido quase à queima-roupa e a bem dizer a bola provavelmente até iria passar por cima da barra…
Seria mais vermelho para Rui Mateus no outro lance do que propriamente aqui, mas isso é algo que nos ultrapassa.
Por azar (?!?!) Leandro, bávaro do ano e especialista de bolas paradas do Bayern, lesionara-se na primeira parte. Teve de ser Norberto a bater o penalty e fê-lo (felizmente) com sucesso. Até ao fim o empate manteve-se…


A Estrela
Norberto Sousa – nota 7

Os outros bávaros
Cadu – 7
Miguel, Leandro, Nuno, Domingues, Litos e Hugo – 6.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Leandro arrasa com tudo!

Em ano de estreia “vence” em 3 categorias

BAVARO DO ANO

“Sangue novo” e “colhão preto”


A mais alta distinção do universo bávaro cabe este ano a Leandro.
“Descoberto” por Domingues numa equipa de “terceira linha”, pela qual se sagrou o “Melhor Jogador da I Liga FutsalSport, assim que ficou livre, não demorou a ingressar nos quadros do Bayern.
Jogador de equipa e um excelente elemento de grupo veio dar “vida nova” a uma equipa veterana, que já pedia “sangue novo”.
Em campo é jogador que não foge à responsabilidade. Pelo contrário, procura-a e enfrenta-a “olhos nos olhos”. É o seu “colhão preto” de que tantas vezes fala, que o faz pôr a mão no ar quando é preciso alguém para bater um penalty decisivo, ou um livre que pode valer 3 pontos. Quase sempre sai de “sorriso amarelo” mas no próximo momento crítico, lá estará ele com a mão no ar. O colhão deve mesmo incomodar…
Fora do campo teve igualmente papel de destaque ao longo do ano. Foi ele o grande impulsionador do (nosso) “Torneio Bávaro D’Ouro” e o responsável pela angariação do “Americano Pneus”, como patrocinador da nova camisola.
É pouco?!?!
Tudo isso junto faz de Leandro a “Personalidade do Ano 2012” entre os bávaros.

2012 – Leandro “Massada” Carvalho
2011 – Nuno “Capi” Silva
2010 – Feliciano Lima
2009 – Ricardo “Canhão”
2008 – Nuno “Capi” Silva
2007 – Tony Silva
2006 – Arnaldo Martins
2005 – Pedro Domingues


JOGADOR DO ANO

Domingues quebra a rotina instalada


Um prémio normalmente disputado entre os manos Sousa, mas este ano a (meia) surpresa chama-se Domingues!
Fez muitos jogos (40), marcando 20 golos e assistindo os colegas em 24 ocasiões. Foi um ano bom, embora não tenha sido provavelmente o melhor ano de Domingues no Bayern. Começou 2012 sendo o melhor marcador da Liga FutsalSport (em parceria com Tony) e embora não tenha sido mais que três vezes o melhor em campo, é sempre aquele jogador que não sabe jogar mal, colocando a equipa e o jogo colectivo acima de tudo. Toda a gente gosta de partilhar a quadra com ele. Estamos a falar de um jogador que é um “produto acabado”. Também mau era se não o fosse aos 36 anos de idade. O que queremos dizer é que Domingues está no seu expoente máximo. Nunca foi um portento a nível físico pelo que a idade acabará por não ser relevante. Nos outros parâmetros está um senhor jogador. Muito experiente e tacticamente quase perfeito, a sua presença em campo faz a equipa jogar “com cabeça”, gerindo muito melhor a posse de bola.
Num ano em que Norberto e Pedro brilharam menos, muito por culpa do menor número de jogos realizados por cada um, a distinção assenta como uma luva a Domingues. É quase como se a FIFA dissesse “vamos aproveitar para premiar o Iniesta, já que o Messi e o Ronaldo não ganharam nada este ano”.

2012 – Pedro Domingues
2011 – Pedro Sousa
2010 – Pedro Sousa
2009 – Pedro Sousa
2008 – Norberto Sousa
2007 – Pedro Sousa
2006 – Norberto Sousa
2005 – Arnaldo Martins


GUARDA-REDES DO ANO

Meia volta e Sá


Seis atletas passaram pela baliza do Bayern neste ano. Domingues, Ricas, Arcádio e até Tony fizeram 2 jogos cada. Depois destes, Miguel fez 9 jogos (sofreu 20 golos), Chumbo fez 11 (sofreu 22) e Sá fez 15 (sofreu 27).
Chumbo foi Bávaro de Ouro no torneio de Cerveira; Rui Sá foi Bávaro de Prata no torneio do Bayern. Não havendo grandes diferenças a separa-los optamos por distinguir Rui Sá, porque até foi o mais utilizado este ano e é o guardião com mais jogos de sempre, tendo inclusive completado 100 jogos em Novembro.
É a terceira distinção de Sá nos últimos seis anos, numa espécie de “ano-sim-ano-não”.

2012 – Rui Sá
2011 – Hugo “Chumbo” Dias
2010 – Rui Rocha
2009 – Rui Sá
2008 – Ricardo “Portero”
2007 – Rui Sá
2006 – Rui Rocha
2005 – Sérgio Dinis


ROOKIE DO ANO

Leandro, naturalmente


Num ano com cinco estreias no Bayern, Leandro foi aquele que se impôs com maior naturalidade. Kéké, Arcádio e Vítor Hugo tiveram apenas participações pontuais, não deixando grande marca. Hugo apareceu apenas no início desta época, em Setembro e tem sido presença regular no plantel, mas Leandro estreou-se ainda no fim da época passada, em Abril e logo se integrou com naturalidade no seio do grupo. De lá para cá foi um percurso em crescendo, terminando o ano como um dos bávaros em melhor forma. Esta nomeação não surpreende. Basta ver que esteve em 25 jogos, enquanto os outros 4 colegas juntos não chegam às 20 “aparições”…

Nota: Esta é uma “categoria” nova. Olhando para trás os nomeados dos anos anteriores teriam sido estes:


2012 – Leandro “Massada” Carvalho
2011 – Miguel Silva
2010 – Ricardo “Chiquilin” Santos
2009 – Paulo “Bossio” Costa
2008 – David Rouxinol
2007 – Mário Brito
2006 – Pedro Sousa
2005 – Norberto Sousa


TREINADOR DO ANO

Ricas na “Cadeira de Sonho”… ou pesadelo


É difícil suceder a um legado de 3 anos. Tozé deixou uma missão difícil para o sucessor e foram vários a passar pela “cadeira de sonho”, tais como como Arnaldo, Tony, Chumbo, Ricas e Domingues. Sonho para uns, pesadelo para outros…
Quando chamado ao banco, Ricas é daqueles que compreende o papel que lhe está reservado e tem o mérito de “não inventar”. A única conquista do ano, em Cerveira, foi sob a sua “orientação” e méritos tácticos à parte, a força dos números (100% vitórias em 8 jogos) não deixam dúvidas e fazem de Ricas o mister do ano.

2012 – “Ricas” Almeida
2011 – Tózé Ribeiro
2010 – Tózé Ribeiro
2009 – Tózé Ribeiro
2008 – Arnaldo Martins
2007 – Arnaldo Martins
2006 – Tózé Ribeiro
2005 – Manuel Maria


BIDÃO DO ANO

Bávaro do ano, rookie e… “Bidone”


Este “prémio” - que ninguém quer receber - já passou por várias mãos. Inspirado no célebre “Bidone D’Oro”, há anos atribuído em Itália à maior desilusão do calcio, atinge normalmente grandes nomes (Quaresma por exemplo…) e como tal muitas vezes choca os adeptos. Entre os bávaros, acaba normalmente por se traduzir num “atestado” e poucos são os que resistem ao seu “poder”.
Este ano temos algo de nunca visto. Eleito a personalidade do ano e ao mesmo tempo o melhor estreante, Leandro completa o curioso quadro também como a maior desilusão no universo bávaro de 2012.
Parece estupido, mas não é. Como é que o Bavaro do Ano e Rookie do Ano é ao mesmo tempo o “Bidão do Ano”???
É simples, o Bidão deste ano não é tanto o atleta, mas sim a figura do atleta numa função específica.
Leandro Carvalho, ou melhor, “Leandro – o batedor de bolas paradas”, é que é o fiasco do ano. Chegou como especialista na matéria mas se pegou de estaca noutras “áreas”, na especialidade que o caracterizava, as bolas paradas, saiu completamente furado. Falhou 2 penalties decisivos em finais e aos livres (com ou sem barreira) já perdemos a conta aos falhanços. Golos… nem um!
É caso para dizer que golos do Leandro, só com a bola em andamento…

2012 – Leandro “Massada” Carvalho
2011 – Feliciano Lima
2010 – Paulo “Bossio” Costa
2009 – Ricardo “Portero” Nogueira
2008 – “Serginho” Guimarães
2007 – Bruno Leite
2006 – Marcos Calado
2005 – “Jonny” Ribeiro

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Brevemente... os Bavaros do Ano 2012