quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Venha 2015


Caríssimos, a fome é negra!

Estamos sem jogar há 15 dias e pelos vistos o próximo jogo oficial pode ainda tardar outros tantos.
Tenho um individuo a ligar-me dia sim, dia não, a pedir "anda jogar a bola comigo, anda jogar a bola comigo". A ele e aos outros peço, "vamos ter calma!
Não há fome que não dê em fartura. Tudo se resolve e o 2015 há-de ser tão bom ou melhor que o 2014.

A todos vós desejo que tenham umas boas entradas e um óptimo ano!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Mais ougados que nunca!

(E não me refiro à foto abaixo)

Bávaros batem todos os recordes com 85 jogos em 2014

Não é engano, foram mesmo 85 jogos em 2014, mais do dobro do ano transacto!!!
É certo que dos 85 jogos marcados, 5 não se disputaram por falta de comparência (incluindo a primeira derrota do Bayern por falta de comparência), mas mesmo assim o número é brutal.
Foram tantos jogos que este ano nem fizemos pausa no Verão. Pela primeira vez jogamos no mês de Agosto e nem sequer foi apenas um jogo. Nada disso, foi non-stop em todos os fins-de-semana desse mês.

E desenganem-se se pensarem que a quantidade se sobrepôs à qualidade. Apesar do número crescente de jogos, a qualidade de jogo manteve-se ou ficou até mais apurada, já que pela primeira vez os bávaros conseguiram festejar 4 títulos no mesmo ano civil.
Aos títulos de campeão da Liga, Taça e Supertaça Masterfoot, o Bayern juntou o de Campeão no Mundialito Oporto Indoor, algo de notável tendo em conta o valor de algumas das equipas em prova.

Obviamente, nem tudo foram rosas. Na Liga FutsalSport e no Torneio de Recarei ficamos aquém do que poderíamos ter feito. Pior que isso, o Torneio do Grupo de Jovens do Padrão foi uma vergonha da qual até me custa falar…
Por outro lado e apesar de não se ter ganho, as participações no “Torneio dos Ases de Leça” e na “Copa de Natal do Avanca” saldaram-se por um muito positivo segundo lugar.

É caso para dizer que quanto mais velhos, mais ougados…


Os destaques do ano vão para:

- Campeão do Mundialito Oporto Indoor, a 12 Julho
- Melhor Jogador (Serginho) do Mundialito Oporto Indoor, a 12 Julho

- Campeão da 2ª Super Liga Masterfoot, a 14 Julho
- Melhor Marcador (Norberto) da 2ª Super Liga Masterfoot, a 4 Agosto
- Melhor Jogador (Norberto) da 2ª Super Liga Masterfoot, a 4 Agosto
- Fair Play na 2ª Super Liga Masterfoot, a 4 Agosto

- Vencedor da Taça Masterfoot, a 1 Agosto

- Fair Play no Torneio dos Ases de Leça, a 6 Setembro

- Vencedor da Super Taça Masterfoot, a 13 Outubro


Neste ano foram utilizados 30 jogadores, mais um recorde.
8 deles foram estreias absolutas. Nesse aspecto as regras peculiares da Masterfoot, que permitem a utilização de 2 estrangeiros (elementos não inscritos) por jogo, jogaram a favor disso. Não é a nossa “forma de estar” mas é inegável a utilidade dessa regra, ainda que nalguns casos as passagens pelo plantel foram tão fugazes quanto os 40 minutos de um jogo.


Os jogadores:

Nuno, Tony, Arnaldo, Litos, Domingues, Canhão, Cadu, Norberto, Pedro, Serginho, Ricas, Brito, Taboada, Portero, Leandro, Kéké, Hugo, Vítor, Alexandre, Cesar, Daniel e Helder, mais os estreantes Tiago Sousa, Renato, Zira, Melo, Max, Tiago Correia, Lúzia e Tózé.


“Fomos” muitos, mas ainda assim sentimos a falta de Rui Sá, Chumbo, Chiquilin ou Miguel, entre outros, que tão importantes são na nossa história, já para não falar de Pascoal que completa assim dois anos de ausência.


Estreias:

Tiago Sousa – 3 Março [3-0] contra Compact Records, 2ª SuperLiga MasterFoot
Renato – 3 Março [3-0] contra Compact Records, 2ª SuperLiga MasterFoot
Zira – 17 Março [7-4] contra Estiva Futsal, 2ª SuperLiga MasterFoot
Melo – 17 Março [7-4] contra Estiva Futsal, 2ª SuperLiga MasterFoot
Max – 3 Maio [0-1] contra Os Berdadeiros, III Torneio Jovens Padrão
Tiago Correia – 21 Julho [10-2] contra A2E, 2ª SuperLiga MasterFoot
Lúzia – 10 Setembro [5-2] contra Sol Nascente, Torneio de Abertura LPF
Tózé – 1 Outubro [10-4] contra Academia F. Matosinhos, 3ª SuperLiga MasterFoot


Os treinadores:

Tózé (60 jogos), Tony (11), Daniel (6), Arnaldo (2) e Brito (1)

Destes, Daniel foi o único que se estreou no banco em 2014, mas a experiência não correu bem… algo que dificilmente lhe pode ser imputado, já que a prestação dos atletas ao seu dispor foi má de mais.



Capitán é o mais ougado do ano!

2014 foi o ano em que Tony e Domingues completaram 300 jogos pelo Bayern. Foi o ano em que Pedro fez o seu golo 300 e Norberto fez a 200ª assistência. Foi o ano em que Canhão completou 200 jogos e 100 golos…
Foi um ano fantástico e aqui ficam os números e os destaques a nível individual da época.

Tal e qual como nas quadras, a dupla “Nó-Nu” (Norberto & Nuno) rouba o protagonismo…


MAIS UTILIZADO(S) DO ANO

Domínio “tripartido” pelos 3 atletas que são actualmente a base da equipa. Já Norberto aparece pela primeira vez no top.

2014 – Nuno, Tony & Domingues (64 jogos em 80), Norberto (59), César (52)

2013 – Tony & Domingues (36 jogos em 42), Nuno (33)
2012 – Domingues (40 jogos em 43), Tony e Cadu (34)
2011 – Nuno (30 jogos em 35), Tony (27), Domingues (25)
2010 – Domingues (29 jogos em 31), Brito (22), Pedro (21)
2009 – Tony (40 jogos em 51), Canhão (38), Domingues (36)
2008 – Portero (29 jogos em 32), Tony (28), Canhão (26)
2007 – Domingues (39 jogos em 47), Tony & Sá (37)
2006 – Domingues (39 jogos em 42), Arnaldo (38), Nuno (32)
2005 – Arnaldo (36 jogos em 38), Tony (34), Ricardo (29)

E pensar que um dia o Portero já foi o mais assíduo, parecia um ferrinho...


MELHOR(ES) MARCADOR(ES) DO ANO

Norberto “bisa” com uma marca que fica perto de impensáveis 100 golos. Pedro aparece a seguir a apenas um golo de fazer média de 2 por jogo. Domingues é pelo quarto ano seguido o terceiro goleador da equipa.

2014 – Norberto (94), Pedro (49), Domingues (42), Nuno (39), Tony (30)

2013 – Norberto (21), Litos (18), Domingues (15)
2012 – Pedro (33), Nuno (23), Domingues (20)
2011 – Pedro (39), Nuno (21), Domingues (16)
2010 – Pedro (48), Brito (17), Arnaldo (13)
2009 – Pedro (49), Cadu (16), Arnaldo (15)
2008 – Norberto (29), Canhão (20), Nunes & Tony (18)
2007 – Pedro (64), Domingues (33), Tony (22)
2006 – Arnaldo (54), Cadu (18), Domingues (16)
2005 – Arnaldo (41), Garcia 28), Ricardo (23)

Onde anda o Arnaldo goleador?!?!


MELHOR(ES) ASSISTENTE(S) DO ANO

Também nas assistências foi Norberto quem mais deu cartas… ou neste caso golos. Pela primeira vez Pedro fez mais assistências que golos…

2014 – Norberto (77), Pedro (51), Domingues (42), Tony (27), Nuno (24)

2013 – Norberto (20), Domingues (18), Tony (12)
2012 – Domingues (24), Cadu (19), Norberto (15)
2011 – Pedro (24), Tony (19), Brito (15)
2010 – Norberto & Pedro (16), Domingues (10)
2009 – Norberto (27), Pedro (23), Tony (14)
2008 – Nunes (23), Norberto (22), Cadu (20)
2007 – Pedro (38), Domingues (28), Norberto (22)
2006 – Arnaldo (29), Cadu (22), Norberto (17)
2005 – Arnaldo (28), Garcia & Ricardo (19)

Saudades do Nunes...


MELHOR(ES) MÉDIA(S) DO ANO (mínimo 10 jogos disputados)

Zira em primeiro no ano de estreia e logo com a melhor média de sempre. Serginho aparece num terceiro lugar a comprovar a boa época que fez, apesar dos poucos jogos realizados.

2014 – Zira (7,59), Pedro (7,40), Serginho (7,27), Norberto (7,05), Litos (6,91)

2013 – Norberto (7,22), Brito (6,82), Taboada (6,74)
2012 – Norberto (7,00), Rui Sá (6,40), Chumbo (6,36)
2011 – Pedro (7,06), Taboada (6,68), Domingues (6,38)
2010 – Pedro (7,29), Litos (6,94), Chiquilin (6,80)
2009 – Pedro (7,44), Pascoal (6,96), Norberto (6,65)
2008 – Norberto (7,13), Domingues (6,92), Pedro (6,89)
2007 – Pedro (6,97), Norberto (6,85), Domingues (6,74)
2006 – Norberto (7,54), Pedro (7,38), Pascoal (7,33)
2005 – Litos (6,80), Pascoal (6,74), Garcia (6,59)

Litos e Zira parecem intrusos nesta lista...


MAIS VEZES MELHOR EM CAMPO DO ANO

Record de 2013 completamente pulverizado. Pedro foi MVP em praticamente metade (12 em 25) dos jogos que disputou.

2014 – Norberto (23), Pedro (12), Zira e Domingues (7), Tony (5)

2013 – Norberto (12), Hugo (4), Sá e Domingues (3)
2012 – Norberto (7), Pedro (5), Cadu (4)
2011 – Chiquilin & Pedro (6), Litos, Domingues & Nuno (3)
2010 – Pedro (11), Norberto (5), Serginho, Brito e Chumbo (2)
2009 – Pedro (11), Norberto (9), Pascoal (6)
2008 – Norberto (7), Cadu (4), Domingues (3)
2007 – Pedro (11), Domingues (7), Norberto (5)
2006 – Norberto (7), Arnaldo (6), Nunes & Domingues (4)
2005 – Arnaldo (7), Domingues (5), Nuno (4)

Tudo no Tiaguinho para 2015 J


Brevemente os "Bávaros do Ano"!!!


Até lá “Bom Natal” a todos!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Cabaz de Natal


Bayern fecha o ano com uma grande prenda na sapatilha

No último jogo do ano, na antecâmara das férias natalícias, aos bávaros saiu o brinde. Contra um adversário que em nada fazia antever tais “facilidades”, o Bayern conseguiu uma goleada das antigas. Com golos de todas as formas, feitios e para todos os gostos. Um autêntico cabaz!




Taça Power Futsal (1ª mão Quartos de Final)
17 de Dezembro de 2014, 23 horas

F.C. Matosinhos, 0
Bayern Monchique, 11

Jogo no Pavilhão do Fontes Pereira de Melo, na Boavista

Bayern M. – César; Norberto (1), Nuno [cap.] e Lúzia (3); Tiago (2).
Jogaram ainda: Tony (1) e Brito (2).
TR: Tózé Ribeiro

Ao intervalo: 0-3


Foram muitos golos de facto e todos para a mesma equipa, mas a história do jogo não se resume aos golos. O jogo podia aliás ter sido bem diferente se o Matosinhos tivesse capitalizado em golo os três ou quatro contra ataques de que dispôs na primeira parte, ainda o resultado estava a zeros. Não o conseguiu, ora porque os seus jogadores estavam desinspirados, ora porque Cesar estava lá e acabou por sofrer com isso. Lúzia foi o primeiro a marcar, inaugurando o marcador já muito depois dos dez minutos de jogo. Ao intervalo o score estava em meros três golos.

Os matosinhenses nem se podem sequer queixar de uma noite infeliz do seu guardião, que esteve em bom plano, adiando ao máximo os golos, mas depois do recomeço, a entrada forte do Bayern deixou-os desorientados e sem vontade. Os dois golos de Tiago deitaram por terra qualquer tipo de estratégia delineada para o segundo tempo e depois foi só juntar “prendinhas” ao cabaz…  

Com este resultado o Bayern tem a eliminatória praticamente resolvida. No ténis de mesa 11-0 dá “capote” mas neste caso tudo é possível e esse jogo (apenas a 25 de Fevereiro) não poderá ser encarado com leviandade…




O filme dos golos

0-1   Ataque de dois para um com Norberto a triangular para o golo de Lúzia.

0-2   Ataque em superioridade numérica. Norberto assiste Tony que tenta fazer chapéu mas o guardião defende. A bola sobra para Norberto em zona frontal mas o remate bate em Marquinhos acabando por sobrar para o remate certeiro de Lúzia.

0-3   Insistência de Norberto pela lateral esquerda. A tentativa de cruzamento para o hat-trick de Lúzia é interceptada por Adegas, que na atrapalhação acaba por marcar na própria baliza.


0-4   De novo Adegas a comprometer metendo a bola nos pés de Norberto que de pronto assiste Tiago no meio. O juvenil de primeiro ano tem então tempo para ajeitar a bola e colocar junto ao poste.

0-5   Bola de Tiago no centro para Norberto na direita do meio campo. O passe em volley sai perfeito para a entrada de Tiago que remata de primeira com grande estilo e para um grande golo.

0-6   Mau alivio dos matosinhenses para o centro do terreno. De frente para o jogo, Brito apanha a bola, avança três metros e manda tiro.

0-7   Contra ataque em superioridade com Tiago a conduzir pelo centro. Passa a Tony na esquerda e este penteia e faz chapéu à saída pelo chão do guardião.

0-8   Norberto marca finalmente a passe de Tiago.

0-9   Assistência de Brito e hat-trick para Lúzia.

0-10 Assistência de Norberto para mais um auto golo de Adegas.

0-11 Brito faz o décimo primeiro e o segundo da sua conta pessoal.




A Estrela

Tiago Correia – nota 8

A folia da juventude cai como pão no mel nesta equipa já “pesadota”, sedenta deste sangue novo. Abriu a segunda parte com dois golos seguidos que mataram de vez a resistência contrária. Depois disso ainda fez duas assistências, mantendo a média de dois golos e uma assistência por jogo. O futuro é risonho…




Os outros bávaros

Nuno – 6
Tony e Brito – 7

César, Norberto e Lúzia – 8

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Alma de campeão



Bayern de novo na frente

Quando em Outubro o Bayern perdeu pela primeira vez na Masterfoot (de resto foi a primeira e única vez que perdeu pontos até ao momento), foi obrigado a entregar o comando da prova ao anterior campeão. De lá para cá, os bávaros souberam ser humildes, assumiram a condição de perseguidor, “comeram a sua pescadinha” e fizeram o que lhes competia. Ganharam os jogos seguintes, não deixaram a Brigada fugir e na hora da verdade, apresentaram-se no derby dispostos a finalmente mudar a condição de segundo classificado e continuar a depender apenas de si próprio. Ainda nada está ganho, mas este Bayern tem alma e tudo fará na ultima jornada para se sagrar bi-campeão.


3ª Super Liga Masterfoot (9ª jornada)
15 de Dezembro de 2014, 23 horas

Brigada do Fojo, 3
Bayern Monchique, 5

Jogo no Arena, em Perafita

Bayern M. – César; Norberto [cap.] (1), Taboada e Pedro; Domingues.
Jogaram ainda: Zira (1), Luzia (1), Tiago (2) e Max [GR].
TR: Tózé Ribeiro
Disciplina: Norberto (amarelo)

Ao intervalo: 1-1
Marcha do marcador: 1-0; 1-2; 2-2; 2-4; 3-4; 3-5


Reportagem Masterfoot:

Campeão derruba líder do campeonato e adia festa do título para o Ano de 2015!

O terceiro e último jogo da noite da 9ª Jornada colocou frente a frente as duas melhores equipas do campeonato. A Brigada do Fojo era líder do campeonato e partiu para este jogo sem dois jogadores influentes, Patrick foi baixa de peso na equipa e Hélder Duval vestiu o fato de macaco e orientou a equipa no banco.
Já do outro lado, o Bayern Monchique veio recheado de qualidade para este encontro, jogadores como Pedro, Zira e Tiago Correia fazem mossa em qualquer equipa... A partida iniciou com um lance perigoso para a baliza da Brigada, Pedro assumiu a bola parada mas atirou forte contra a barreira. A Brigada respondeu de imediato, Salústio num remate potente obrigou o guardião César a aplicar-se. A resposta veio de imediato pelos pés de Norberto que falhou por pouco o golo. A Brigada do Fojo abriu a contagem no marcador com uma jogada sensacional finalizada com um grande golo de Zé Luís. Rapidamente Mister Tozé respondeu e lançou o "joker", Tiago Correia entrou marcou e festejou o golo do empate, suplente de luxo. Uma primeira parte intensa, Salústio desperdiçou um livre de 10 metros, destaque para a enorme defesa de César e já mesmo ao cair do pano Zira atirou ao poste da baliza de Rui.

No segundo tempo, a intensidade foi a mesma! Zira entrou a carbonizar e esteve pertíssimo do golo que daria vantagem à sua equipa. A Brigada também esteve perto de marcar, valeu a bela intervenção de Max ao negar o golo a Zé Luís. Mister Tozé voltou a ser feliz quando mexeu na equipa, Luzia entrou para baralhar o adversário e sobretudo para fazer um grande golo. A Brigada do Fojo respondeu de forma peremptória, Heitor apareceu na cara de Max e num remate rasteiro fez o 2-2 na partida, jogo de loucos... A dez minutos do fim, a dupla Zira e Norberto teve em destaque ao render dois golos, um para cada, colocando o marcador em 2-4. A Brigada do Fojo reduziu o marcador por intermédio de Luís Silva de bola parada e já mesmo no fim, Tiago Correia bisou na partida ao fixar a contagem no marcador em 3-5.

Jogo fantástico, jogo de campeões, campeonato em que a Taça de Campeão seria bem entregue a qualquer equipa... Destaque para o mestre Tozé, a solução passou pelo banco e Tozé teve olho de lince quando mexeu na equipa. A Brigada bem batalhou neste encontro, não conseguiu a vitória, mas a esperança é a ultima a morrer.”


A Estrela

Tiago Correia – nota 8

Voltou a mexer com a equipa, saltando do banco. À vontade enorme e dois golos providenciais.


Os outros bávaros

Taboada, Pedro, Domingues, Luzia e Max – 7
César, Norberto e Zira – 8

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Ainda deu para sonhar


…mas era quase impossível fazer melhor

Apenas 6 bravos bávaros se deslocaram a Pardilhó para um mini torneio de Natal.  Deram o que tinham e o que não tinham, concluindo a prova de forma muito meritória. Infelizmente, para vencer o troféu era preciso algo mais, algo que com apenas seis elementos (dois deles com problemas musculares) dificilmente conseguiriam fazer. Ainda assim voltamos a impor respeito, obrigando o adversário a jogar sempre no limite, com a equipa principal. Três deles nem calçaram…




VII Copa de Natal dos Amigos Futsal Avanca
13 de Dezembro de 2014, das 9 às 17,30 horas

(1ª jornada – Grupo B) 11h15

Bayern Monchique, 3
A.F. Avanca, 1

Bayern M. – Max; Norberto, Nuno [cap.] (1) e Tony; Domingues (1).
Jogou ainda: Hugo (1).
TR: António Silva

Marcha do marcador: 1-0; 1-1; 3-1

Eficácia

Logo a abrir um jogo muito difícil. O Avanca vinha de uma vitória por 3-0 no primeiro jogo e pretendia vencer para passar em primeiro lugar. Cedo se viu a perder com golo madrugador de Domingues. Não demorou muito a empatar mas logo Nuno repôs a vantagem à passagem do sétimo minuto.
Num jogo com a particularidade de ser disputado numa única parte de 25 minutos, o Bayern foi essencialmente muito eficaz, traduzindo em golos quase todas as oportunidades de golo de que dispôs. Foi assim novamente com o terceiro golo, de autoria de Hugo, num remate cruzado depois de lançado na corrida por Norberto.
Os últimos 10 minutos foram de sofrimento (mas moderado). Os bávaros souberam aguentar a forte pressão do Avanca, acabando por arrancar uma vitória justa que os lançava para o primeiro lugar do grupo.

Autor das três assistências, o MVP deste jogo não podia ser outro que não Norberto (nota 8).
Max e Domingues – 8
Nuno e Hugo – 7
Tony – 6




(2ª jornada – Grupo B) 12h15

A.C.R. Valdágua, 1
Bayern Monchique, 4

Bayern M. – Max; Norberto (2), Nuno [cap.] (1) e Domingues; Hugo.
Jogou ainda: Tony (1).
TR: António Silva

Marcha do marcador: 0-3; 1-3; 1-4

Para descomprimir

O segundo jogo foi o oposto do primeiro. Contra uma equipa muito jovem (a maior parte deles não parecia sequer ter idade de seniores), deu para descomprimir um pouco. Jogar bastante mais balanceados no ataque, com poucas cautelas defensivas. Nuno marcou logo após o primeiro minuto e Norberto ampliou aos 4 minutos. O terceiro golo voltou a ser de Norberto, depois de roubar a bola a meio campo e já depois dos jovens de Valdágua reduzirem para 1-3, Tony marcou o quarto, num belo remate à meia volta de primeira.
Também bonito seria o golo de Domingues no fim do jogo, de chapéu desde o meio campo, mas a bola já tinha saído pela lateral antes do remate.

Norberto volta a roubar o protagonismo com dois golos (nota 7).
Todos nota 7.
  


(Meia final) 14h30

Bayern Monchique, 5
K2O3 F.C., 2

Bayern M. – Max; Tony (2), Norberto (1) e Domingues (2); Hugo.
Jogou ainda: Nuno [cap.].
TR: António Silva

Ao intervalo: 3-1
Marcha do marcador: 3-0; 3-1; 4-1; 4-2; 5-2

Tranquilo…

Na meia-final apanhamos o 2º classificado do grupo A. Nesta fase havia alguma expectativa por ser a seguir ao almoço e por os jogos passarem a ser de 15+15 minutos. O adversário no entanto não se mostrou à altura, não apresentando grandes argumentos.
Norberto fez duas assistências para Domingues e Tony também marcou após roubo de bola. O adversário só reduziu antes do intervalo na marcação de um penalty a castigar falta de Nuno na área. Quem disse que o homem não faz faltas?!?!?
O golo podia ter animado o jogo, mas Tony voltou a marcar após brilhante slalom de Hugo e a coisa voltou ao normal. De novo o K2O3 voltou a reduzir mas nada que chegasse para assustar. Antes do fim, já depois de Nuno se ressentir da lesão no gémeo e de Hugo ter tido uma caimbra, ainda deu para Norberto marcar em triangulação com Tony.

Domingues marcou dois golos resolvendo o jogo cedo (nota 7).
Max, Norberto, Tony e Hugo – 7
Nuno – 6




(Final) 17h30

C.S. Sra. Hora Futsal, 5
Bayern Monchique, 1

Bayern M. – Max; Norberto, Nuno [cap.] e Tony (1); Domingues.
Jogou ainda: Hugo.
TR: António Silva

Ao intervalo: 0-1
Marcha do marcador: 0-1; 5-1

Ainda não foi desta

Na final encontramos uma das nossas “bestas negras”. Este foi já o décimo embate entre as duas equipas e o resultado foi o “habitual”. São já oito derrotas e dois empates. De qualquer das formas este não era o melhor jogo para se conseguir “matar esse borrego”. Apenas seix homens do Bayern o dia todo, ao passo que o Sra. Hora na máxima força, contava com 11 homens disponíveis, chegando à final muito menos sobrecarregados.
O jogo foi o esperado. Os senhorenses com mais posse de bola mas sem conseguir furar a defensiva bávara. E quando o remate passava a defesa, Max estava lá. No contra ataque o Bayern chegou ao golo. Hugo recebeu e segurou a bola no meio campo. Com um adversário pela frente optou pelo passe longo para Tony que na entrada da área dominou a bola e desfeiteou Capão.
Crescia o sonho mas a tarefa continuava a ser muito difícil. Até ao intervalo os bávaros conseguiram suster a pressão. Ruben ainda atirou à trave de livre.
No segundo tempo, sempre com os melhores em campo, o Sra. Hora lá chegou ao empate. Após um contra ataque de três para dois, foi Bilhé quem rematou com sucesso.
O segundo golo é que foi uma facada, pela forma como entrou. De novo Bilhé a escapar-se pela linha esquerda e a chutar de bico. O remate caprichoso acabou por passar por entre as pernas de Max, que não merecia tal desfecho.
Depois disto era quase impossível aos bávaros “voltar ao jogo”. Não havia pernas para muito mais e o resultado acabou por se avolumar, acabando num ingrato e exagerado 1-5.

É certo que é um pouco mal batido no 2-1, mas já antes disso (e mesmo depois), Max esteve sujeito a muito trabalho e sempre com resposta positiva, adiando o golo ao máximo.
Todos nota 7 pelo esforço e pela excelente primeira parte. A tarefa não era nada fácil.




As estrelas

Em todas as competições que entramos elegemos no final os 3 melhores bávaros.
Nesta, os melhores foram Norberto, Domingues e Max!


Os outros três também estiveram em bom plano. Tony foi mesmo o melhor marcador da equipa com 4 golos e Nuno e Hugo viram-se limitados a nível físico mas deram sempre o máximo que puderam.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Tigre adormeceu no inicio


Bávaros só acordaram após o 1-2, respondendo com 5 golos seguidos

O golo madrugador pode ter adormecido os bávaros que depois sofreram dois golos “estranhos”. Acordados “à cabeçada”, os bávaros sacudiram a letargia e conseguiram virar o marcador ainda antes do intervalo, muito por culpa de Tiago.

Depois foi mais gerir o resultado já que o Papa taças não mostrava grandes argumentos para repetir a graça da primeira parte e ir matando o resultado sempre que havia possibilidades.


Liga Power Futsal (3ª jornada)
9 de Dezembro de 2014, 23,30 horas

Bayern Monchique, 8
Papa Taças Futsal, 4

Jogo no Pavilhão do Choradinho, em Freixieiro - Perafita

Bayern M. – César; Norberto (3), Nuno [cap.] (2) e Tony; Domingues.
Jogaram ainda: Cadu, Tiago (3) e Max [GR].
TR: Tózé Ribeiro

Ao intervalo: 3-2

Marcha do marcador: 1-0; 1-2; 6-2; 6-3; 7-3; 7-4; 8-4



Regresso à competição, 20 dias depois do último jogo oficial, numa noite muito fria na arena do Choradinho, sempre de boa memória. Tózé chegou ao jogo com muitas limitações, contando com apenas um jogador de campo no banco, no caso Cadu. Mais tarde, já com o jogo em andamento chegaria Tiago, que seria crucial na vitória algo expressiva do Bayern.

Também o Papa Taças se apresentou desfalcado, numa partida que começou logo com um golo, havia menos de um minuto. O jogo começava a correr de feição. O Bayern pressionava alto e forçava as perdas de bola, mas em pouco tempo “tudo” mudou, com dois golos esquisitos para os vencedores do Torneio de Abertura. O segundo então, mais um de cabeça, com Cesar a ficar pregado ao solo.

Depois entrou Tiago e as coisas mudaram outra vez. Não é que sem ele o Bayern não pudesse ter ganho. O mais certo é que o acabaria por conseguir, com maior ou menor dificuldade, mas o puto trouxe novo perfume ao ataque dos bávaros.
Esteve logo nos dois golos com que o Bayern chegou ao intervalo a vencer e na segunda parte continuou a espalhar perigo, sempre com altruísmo e pondo a equipa em primeiro lugar.


Já perto do fim, o Papa taças tentou o guardião avançado, mas o Bayern esteve muito bem a subir linhas para evitar que o adversário conseguisse montar o cinco e acabou por marcar duas vezes sem guarda-redes na baliza.

Com esta vitória o Bayern assume-se como líder isolado. Apenas os Palankas perseguem os bávaros a dois pontos de distância. Fora esses, todas as equipas estão já a 5 ou mais pontos de distância. Segue-se a taça…




O filme dos golos

1-0        Nuno deixa para Norberto e este faz o habitual zig zag à frente dos adversários até desferir o remate em zona frontal.

1-1        Antero remata do meio campo. A bola desvia ligeiramente na biqueira do pé de Tony e segue caprichosamente para a baliza. César já lançado para o outro lado não conseguiu parar…

1-2     Bola bombeada para a área com Bruno Pires a cabecear, na zona de acção do guarda redes, fazendo um chapéu a César.

2-2   Tiago sofre falta na entrada da área. Norberto marca o livre directo fazendo a bola entrar junto ao poste mais próximo.

3-2   Norberto solicita a entrada de Tiago que recebe e de pronto finta o opositor e chuta na entrada da área. A bola entra junto à trave.


4-2   Nuno passa a Norberto ainda no meio campo bávaro. Norberto surpreende correndo pela lateral até à baliza onde desfeiteia Tinoco.

5-2   Contra ataque com Tiago a assistir Nuno e este a fazer um chapéu delicioso sobre o guardião. Golo da noite!

6-2   Mais um contra ataque terminado com passe de Norberto e golo fácil de Tiago.

6-3   Golo de Tiago Sousa.

7-3   Pressão alta dos bávaros para evitar a saída de 5 para 4. Nuno consegue roubar no meio campo e faz o golo com a baliza deserta.

7-4   Jogada confusa na área do Bayern. Os jogadores embrulham-se e é Bruno Pires quem consegue empurrar para a baliza.

8-4   Tiago rouba a bola no meio campo e marca.



A Estrela

Tiago Correia – nota 8

O mais jovem campeão de sempre do Bayern (15 anos e 117 dias quando jogou pelo Bayern já campeão da Masterfoot em Julho), foi convocado de ultima hora para esta partida, face ao grande número de ausentes do plantel. Voltou a dar boa cota de si, até mais do que o esperado, mexendo logo com o jogo. Foi ele que sofreu a falta que originou o golo do empate de livre. Logo a seguir pôs o Bayern na frente do marcador com um grande remate de baixo para cima após fintar o adversário. Na segunda parte fez mais uma assistência e dois golos.

Ainda “longe” de completar 16 anos já apresenta muita maturidade. Vai longe…



Os outros bávaros

César – 5
Tony, Domingues e Cadu – 6
Nuno e Max – 7
Norberto – 8

sábado, 22 de novembro de 2014

Sozinho na frente

Bayern já lidera isolado ao fim de duas jornadas

Contra aquele que será o adversário mais acessível, mas nem por isso menos capaz de surpreender, o Bayern fez o que lhe competia. Venceu bem, com três golos sem resposta e aproveitou o empate do “Papa Taças” na semana anterior e a derrota dos “Amigos”, nesta mesma noite, para se isolar no comando.
  



Liga Power Futsal (2ª jornada)
19 de Novembro de 2014, 22 horas

União FC, 0
Bayern Monchique, 3

Jogo no Pavilhão do Fontes Pereira de Melo, na Boavista

Bayern M. – Daniel; Norberto, Nuno [cap.] e Tony (2); Lúzia (1).
Jogaram ainda: Litos, Domingues, Leandro e César [GR].
TR: Tózé Ribeiro
Disciplina: Litos (amarelo por palavras)

Ao intervalo: 0-2



Tózé premiou o bom momento de Lúzia com uma presença no cinco inicial e o esquerdino voltou a fazer uma bela exibição. O Bayern marcou cedo por aquele que havia de ser o homem do jogo e ainda antes dos dez minutos de jogo fixou o resultado em 0-2, o mesmo que se havia de registar ao intervalo. A superioridade bávara era notória e o Bayern podia ter marcado mais, principalmente num lance protagonizado por Leandro, a furar pelo meio e a chutar forte para a defesa de Quintas. De registar neste primeiro tempo a ausência de golos na baliza de Daniel, algo que César repetiria na segunda parte, embora tenha visto muito perto do fim do jogo, uma bola bater no ferro.

No segundo tempo apenas mudou um pouco a maior dificuldade dos bávaros em “esticar o jogo”. Trocava-se bem a bola no meio campo defensivo, mas depois estava mais complicado de chegar à área contrária, acusando talvez algum cansaço. Ainda assim o maior ascendente era na mesma dos bávaros.
Leandro repetiu a tentativa de finta pelo meio e remate certeiro, mas de novo Quintas cortou-lhe o sonho.
Litos sempre esforçado e muito activo, estava em noite não na finalização. Até ao poste atirou mas conseguiu “redimir-se” com o passe para o terceiro golo do jogo, por Tony.

No geral foi um bom jogo da equipa, com todos m bom nível e sem se sofrer golos, o que é sempre de realçar. Para a semana o Bayern porá a liderança à prova contra uma equipa que ainda não perdeu esta época, o Papa Taças e que até venceu o “Torneio de Abertura”, eliminando os bávaros na meia-final.
  



O filme dos golos

0-1   Nuno descobre Tony na área. O passe já foi meio golo mas Tony de costas para a baliza adornou o lance com um toque de calcanhar, a desviar a bola do guardião com muita categoria.

0-2   Canto para o Bayern. Tony percebe a “solidão” de Lúzia no coração da área e pica a bola por cima da barreira defensiva. Lúzia completa de cabeça com muita calma e estilo.


0-3   A bola é lançada para Litos que corre pela esquerda até à área. Perante a saída do guardião, perde a oportunidade de remate mas assiste Tony que encosta de pé esquerdo, apesar da oposição de um defesa em cima da linha de golo.




A Estrela

Tony Silva – nota 8

Noite de sonho, com participação em todos os golos da partida. Marcou o primeiro à Falcão, a desviar de calcanhar. Assistiu com muita classe no golo de Lúzia e ainda assinou o terceiro golo da partida. Pelo meio muita entrega, numa noite para recordar.


Os outros bávaros

Daniel, Norberto, Nuno, Litos, Domingues, Leandro e César – 7

Lúzia – 8