terça-feira, 5 de junho de 2018

Bayern passa testemunho ao Poio



Na segunda edição, há seis anos, o Bayern foi “roubar” o Troféu Vila das Artes aos espanhóis do “Baiña”, que haviam vencido a primeira edição. Agora coube aos espanhóis do “Poio Pescamar”, levar o troféu de volta para Espanha, quase como se de uma passagem de testemunho se tratasse, após vitória sobre a equipa da casa e empate com os bávaros. 
No último jogo, com os anfitriões, o Bayern tinha de vencer por dois golos, mas caiu muito, fisicamente e também fruto das lesões, acabando por perder o jogo e descer para o terceiro lugar da competição.





III Troféu Vila das Artes (2º jogo do Torneio triangular)
2 de Junho de 2018, 16 horas

Jogos no Pavilhão Municipal de Caminha

Bayern Monchique, 4
Poio Futbol Sala, 4

Bayern M. – Salvador; Brito (1), Nuno [cap.] (1) e Diogo (1); Tony (1).
Jogaram ainda: Pedro Miguel e Domingues.
TR: Pedro Domingues

Ao intervalo: 2-3
Marcha do Marcador: 0-3; 2-3; 2-4; 4-4


Os espanhóis apanharam os bávaros a dormir e não tiveram problemas. Haviam vencido a equipa da casa por 3-1 e nova vitória aqui, daria logo o Troféu. Em meia dúzia de minutos já venciam por 3 bolas, sempre em jogadas de 2x1.

A “pancada” fez acordar o Bayern e foi Diogo (em estreia) a reduzir. O passe foi do seu cunhado, recrutado apenas 15 minutos antes da partida, para compensar as ausências de Litos (inesperada) e de Tiago (já anunciada).

A partir daí o jogo foi sempre mais equilibrado, mas com claro ascendente para o Bayern.

Diogo era o elemento mais perigoso e foi ele que iniciou a jogada do segundo golo, apontado por Tony.

A perder por 3-2, o Bayern iniciou o segundo tempo com “a corda toda”, mas não teve sorte. Numa jogada que tinha tudo para dar o empate o Bayern sofreu novo golo no contra golpe.

Os bávaros nunca baixaram os braços e já a tentar de cinco para quatro, acabaram por fazer dois golos em lances normais, sem a vantagem da superioridade numérica, mas sempre com o apoio da equipa da casa, nas bancadas, que puxava pelo Bayern de forma a manter-se na corrida ao primeiro lugar.

Apesar de ter tido oportunidades o Bayern não conseguiu a vitória, mas o empate deixava-o senhor do seu destino. Só teria de ganhar ao Cerveira a seguir, mas por dois golos, desde que marcasse pelo menos quatro…





O filme dos Golos

0-1, 0-2 e 0-3 sempre em situação de superioridade numérica dos espanhóis.

1-3     Diogo mete em Pedro a pivot. Este calca e segura até deixar de calcanhar para Diogo que faz o golo.

2-3        Diogo entrega em Domingues no ataque. Este roda sobre si e mete na frente. Tony aparece na entrada da área a desviar com a biqueira.


2-4        Contra ataque em superioridade numérica do Bayern que rapidamente vira ao contrário e dá golo ao Poio.

3-4        Hugo antecipa-se na área ao espanhol que se preparava para receber. Avança e mete em Diogo, que por sua vez mete a bola no fundo. De primeira Nuno cruza para Brito encostar ao segundo poste.

4-4     Ataque pela esquerda e cruzamento de Diogo para o lado contrário onde Nuno faz o golo.




Os bávaros

Salvador, Brito, Nuno, Tony, Pedro Miguel e Domingues – 7
Diogo (MVP) – 8






(3º jogo do Torneio triangular)
2 de Junho de 2018, 17 horas

Cerveira Futsal Clube, 6
Bayern Monchique, 3

Bayern M. – Salvador (1); Brito (2), Nuno [cap.] e Domingues; Tony.
Jogaram ainda: Diogo e Pedro Miguel.
TR: Pedro Domingues

Ao intervalo: 3-1
Marcha do Marcador: 3-0; 3-1; 5-1; 5-2; 6-2; 6-3


Na última partida, os bávaros voltaram a entrar muito mal no jogo e quando acordaram já era tarde para dar a volta. Bem tentaram é verdade, mas a bola bateu no poste, na trave e (muitas vezes) no guardião, que fez uma bela exibição.

Depois vieram também os problemas físicos. Domingues já estava claramente desgastado no primeiro jogo. Brito teve cãibra ainda no primeiro tempo e Nuno fez uma torção no joelho já na segunda parte. Era possível fazer melhor, era, mas… muito complicado assim.

O Bayern fez o segundo tempo declaradamente com o guardião avançado, mas a bola não queria entrar. Além do penalty, o guardião Salvador foi o único a conseguir marcar, em situação de cinco para quatro, mas já depois do Cerveira ter feito um golo de baliza aberta. Decididamente não era a tarde do Bayern, que acabou por perder o primeiro e o segundo lugar.

Ainda assim e sem conseguir revalidar o titulo, foi uma experiência positiva e a repetir, com a oportunidade de integrar duas caras novas, Diogo e Pedro Miguel.


O filme dos Golos

1-0        Golo do Cerveira logo aos três minutos.

2-0        Livre batido em zona frontal, descaído para a direita. A bola fura entre o guardião e a barreira.

3-0        Contra ataque do Cerveira, finalizado com remate cruzado de fora da área. A bola bate no poste e entra.

3-1     Recuperação no meio campo defensivo. A bola é entregue a Domingues que mete para a corrida de Brito pela zona central. A chegar à área com um defesa na frente e a possibilidade de passar a Diogo, Brito opta pelo remate que entra no ângulo superior direito.


4-1 e 5-1 para o Cerveira.

5-2     Remate forte defendido pelo guardião. No chão, na tentativa de afastar a bola de Tony, o defesa acaba por tocar cm a mão na bola. Na marcação do penalty, Brito bate tenso e rasteiro.

6-2     A jogar de 5 para 4 o Bayern acaba por sofrer de chapéu.

6-3     Jogada de 5 para 4. Na direita Hugo mete para Tony no fundo e este devolve para trás para o remate cruzado de Salvador.




Os bávaros

Nuno, Domingues, Tony, Diogo e Pedro Miguel – 6
Salvador e Brito (MVP) – 7




Os melhores

Mário Brito é finalmente neste torneio, o Bávaro de Ouro. Já tinha sido 4 vezes Prata e 6 Bronze. Ouro é a primeira vez. É claro que os 3 golos ajudam. Foi o melhor marcador da equipa e isso é sempre de registo, mas à parte disso foi nos dois jogos, o que teve participação mais homogénea.

A Prata fica para o estreante Diogo Barão. Foi abaixo no segundo jogo. A verdade é que esse não correu muito bem a quase ninguém, mas no primeiro foi o grande foco de perigo dos bávaros e deu para perceber, que está ali um jogador de outro calibre.

No Bronze é também uma estreia nestas nomeações. Hugo Salvador, o homem da baliza que teve de ir lá à frente para fazer golo. 10 golos sofridos em 2 jogos é muita coisa, mas não se pode dizer que tenha sido culpa do guardião. Talvez no livre tenha sido um pouco mal batido, mas de resto, fez o que podia noutros lances e a maior parte dos golos foram em inferioridade numérica para com os adversários.

sábado, 2 de junho de 2018

E esta hein??



Primeira derrota ao fim de oito jogos com o J04

Bayern encerrou a Liga a perder com o quinto classificado da geral, uma equipa a quem sempre tinha ganho, quatro dessa vezes deixando o adversário “a seco”. Desta vez não é que tenha sofrido muitos golos, apenas dois, mas o problema esteve no ataque que não foi tão profícuo como habitualmente.


Liga Power Futsal (ultima jornada, jogo em atraso da 18ª jornada)
29 de Maio de 2018, 22 horas

J04, 2
Bayern Monchique, 1

Bayern M. – Salvador; Adelino, Norberto e Tiago; Tony [cap.] (1).
TR: António Silva

Ao intervalo: 0-1
Marcha do marcador: 2-1




Não foi a melhor despedida da Liga para o Bayern, depois de já na jornada anterior ter cedido um empate contra o último classificado.
Paciência! Foi um prémio para o J04 que tem perdido sempre com o Bayern, mas que fez bem por merecer esta vitória.

 “Perdoa-se” o deslize aos bávaros, porque a época está a ser excelente, com a renovação do titulo de campeão e a presença na final da Taça, na próxima semana. Ainda por cima, o Bayern foi a jogo com apenas cinco elementos, embora não tenha sido por aí o problema.

A verdade é que teve oportunidades mais que suficientes para marcar quatro ou cinco golos, mas não conseguiu mais que um.
Havia sempre uma perna no caminho da bola, ou o guardião conseguia uma defesa que já não se esperava… Aconteceu de tudo e até um golo caricato na baliza bávara, num remate que claramente ia para fora, mas que desviou para a baliza.


Norberto bem tentou marcar. Por vezes mesmo quando não era essa a melhor solução, mas não conseguiu marcar. Apesar disso e como Joaquim dos Vedetas não marcou, é Norberto que leva para casa o trofeu de Melhor marcador, repetindo a proeza da época 2015/16.
Em segundo fica Joaquim e João Pinto (da GDLU), que nesta ultima jornada fez 5 golos. Não foi o suficiente para roubar o melhor marcador, mas roubou a Norberto o lugar no top 5 dos melhores jogadores, pelo que disputará com Tiago e outros 3 atletas, o prémio de Jogador do Ano.



 Os cinco primeiros serão considerados em votação secreta 
pelas equipas para se eleger o jogador do ano.


O Filme dos Golos

0-1     Tony mete para Adelino no meio. Com dois adversários à sua frente, finta para a direita e mete a bola na área, passando-a pelo meio dos. Tony recebe enquanto se vira para a baliza e toca a bola por cima do guardião.


1-1     Caricato. A bola vai do meio para a extrema esquerda e de pronto para o outro lado. Zé Pinto remata torto, mas acaba por ser Salvador que ao “defender”, desvia a bola para a baliza.

2-1     Remate de Bruno Teles.




A Estrela

Adelino Silva – nota 6

Jogo muito esforçado de todos, mas na maior parte do tempo sem a melhor das clarividências. Destacou-se com o passe açucarado para o golo de Tony.


Os outros bávaros

Todos nota 6



Os melhores bávaros na Liga

Na Liga o Bayern utilizou 14 elementos. Incluindo por exemplo Max com apenas um jogo, Taboada (2) ou Leandro (4).
Destaque natural para Salvador, Adelino e Rafa que se estrearam na equipa e foram logo campeões.

Norberto leva o Bávaro de Ouro nesta competição. Fez 19 jogos. Só falhou um, curiosamente contra o Vedetas na primeira volta, que perdemos. Marcou 27 golos. 28 na realidade, se contarmos com o golo posteriormente desconsiderado contra o Germina. Fez 22 assistências e foi 4 vezes o “melhor em campo” para a Liga. Para nós foi 5…

Tiago marcou 18 golos (embora 5 ao Germina e Dragões tenham sido deduzidos). E fez ainda 11 assistências, em 14 jogos. Foi 5 vezes o melhor em campo para a Liga. Diria que foi importantíssimo na primeira volta e que na segunda decaiu um pouco, mas apesar disso fez 3 golos no jogo do título com os Dragões. É ele o nosso Bávaro de Prata.

Com o Bávaro de Bronze fica o Litos. Capitão na(s) ausência(s) do Nuno, vai ter o prazer de levantar o caneco na próxima semana. Com 17 jogos foi o segundo mais utilizado da equipa e marcou 13 golos, às quais juntou 8 assistências.
Salvador e Adelino estariam aqui à espreita, já que Brito e Pedro por exemplo não fizeram jogos suficientes para serem considerados, mas o “3º lugar” está bem entregue.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Em busca da dobradinha


Vitória folgada garante nova final

O Bayern venceu (como sempre) o J04 e garantiu lugar na terceira final em quatro edições. Foi mais uma exibição de luxo de Pedro e companhia, que na final encontrarão o “Vedetas FC”, uma das (apenas) duas equipas, que nesta época conseguiram derrotar os bávaros.


Taça Power Futsal (Meia Final)
23 de Maio de 2018, 23,00 horas

Bayern Monchique, 8
J04, 3

Bayern M. – Salvador; Brito (2), Taboada e Pedro (3); Tiago (2).
Jogaram ainda: Nuno [cap.], Tony e Adelino.
TR: Pedro Domingues
Disciplina: Taboada (vermelho por pontapear adversário)

Ao intervalo: 5-0
Marcha do marcador: 5-0; 5-2; 7-2; 7-3; 8-3


Primeira grande exibição do Bayern na Taça, depois de vitórias tangenciais na fase de grupos (2-1 ao Dragões Valonguenses e 4-3 sobre o All Stars). Já nos quartos de final, nova vitória tangencial (5-4 com o Casa d’Aldeia) e carregada de drama, com penalty no ultimo minuto e consequente expulsão de Norberto. Na altura valeu a defesa de Salvador, a evitar a decisão por penalties mas o Bayern perdia Norberto para a meia final.

Ora se nos quartos o Bayern defrontou um repescado Casa d‘Aldeia, após desistência do “A.D. Germina”, nesta meia final, o Bayern voltou a defrontar uma equipa repescada. No caso o J04 que substituiu o expulso Dragões de Gaia.

Cedo o Bayern resolveu a contenda. Aos 7 minutos já vencia por 3-0, coincidindo com o momento alto da noite, o chapelão do Pedro.
Ao intervalo o resultado de 5-0 não deixava margens para duvidas, mas o J04 ainda teve “forças” para se “erguer” e tornar a segunda parte muito interessante. O segundo tempo teve um parcial de 3-3, que demonstra a qualidade da equipa adversária. Insuficiente claro para impedir que o Bayern esteja na final a defender a “sua” Taça e a tentar a “dobradinha”.

O adversário será o “Vedetas F.C.”, defesa menos batida da Liga na época passada (e provavelmente nesta também), que quer nos “quartos” como nas “meias” não sofreu qualquer golo.




O Filme dos Golos ao minuto

4m     1-0     Lançamento lateral de Pedro, para o meio da área. Brito controla e remata de pé esquerdo.

6m     2-0     Livre na meia esquerda. Pedro faz a cobrança com passe tenso para o pivot. Taboada de costas para a baliza, “apenas” calca de novo para Pedro bater em zona frontal.

7m     3-0     Passe de Brito e chapelaço de Pedro, a bater o gigante Batoca, com um chapéu desde o seu meio campo.

17m   4-0     Pedro avança pelo centro. Mete para Tiago na frente e este penteia para a esquerda à saída do guardião, para depois empurrar de pé esquerdo.

20m   5-0     Arrancada de Pedro até à área. O guardião sai a cobrir e consegue defender o primeiro remate. A bola sobra na mesma para Pedro que a “pica” para o meio da área. Tony de primeira, remata com o pé esquerdo. A bola bate na barra antes de bater no chão, já dentro da baliza.


23m   5-1     Golo de Aleixo.

34m   5-2     Grande golo de Aleixo, com remate à meia volta de fora da área.

36m   6-2     Golo de Pedro a passe de Tiago.

38m   7-2     Troca de papéis com Pedro a fazer a assistência para Tiago.

38m   7-3     Golo de Alberto.

39m   8-3     Golo de Brito a passe de Tiago.



A Estrela

Pedro Sousa – nota 9

Só por aquele chapéu quase de uma baliza à outra, a um guarda redes de 1,90m, já fazia do pedro um forte candidato a MVP. Mas claro que não foi só isso. Foram quarenta minutos de um workshop de futsal, com 3 golos e 4(!) assistências. Só não está ligado directamente a um golo, o último da partida.


Os outros bávaros

Taboada, Nuno e Tony – 6
Salvador e Adelino – 7
Brito e Tiago – 8

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Acabou-se a epopeia



Bayern cede os primeiros pontos de 2018

Pela primeira vez neste ano civil, o Bayern teve outro resultado que não a vitória. Neste caso foi um empate e apenas concedido no último minuto, mas teve sabor bastante amargo. Os bávaros criaram algumas oportunidades para marcar mais golos. Não muitas, mas as suficientes para trazer outra vitória. Paciência. Caiu assim por terra o sonho de bater o recorde de vitórias consecutivas. Faltavam apenas quatro e este jogo nem parecia ser arriscado, já que o Casa d‘Aldeia até segue em último.


Liga Power Futsal (21ª jornada)
22 de Maio de 2018, 22 horas

Casa d’Aldeia, 2
Bayern Monchique, 2

Bayern M. – Max; Adelino (2), Norberto e Tony; Litos [cap.].
Jogou ainda: Leandro.
TR: António Silva

Ao intervalo: 1-1
Marcha do marcador: 0-1; 1-1; 1-2; 2-2


Figurino sui-generis para esta partida. Por um lado a presença, apenas a quarta, de Leandro em jogos da Liga. Por outro lado a estreia de Max, que apenas havia aparecido na Taça, em jogos da Liga esta época.

Esteve muito bem o Maximino, bem melhor que no jogo que fizera para a Taça. Infelizmente não conseguiu evitar o golo do empate, já no último minuto.

Em ambos os golos sofridos há um “azar” a ditar o infortúnio. No p+rimeiro Norberto escorrega, possibilitando a jogada de 2 para 1. No segundo, é Litos quem ganha a bola no peito. Sofre um agarrão e deixa-se cair a contar com a marcação da falta. Não devia ter confiado e “chutado para a quinta”. A arbitragem não viu falta e o lance deu golo.

Ainda com um minuto para jogar e a tentar com Max no meio campo ofensivo, Norberto descobriu Leandro sozinho junto ao poste e meteu-lhe a bola. Leandro recebeu bem, mas o remate com o pé esquerdo saiu ao lado.





O Filme dos Golos ao minuto

5m     0-1     Canto cobrado por Adelino para Norberto. Este lateraliza para Tony, que mete no fundo. Litos recebe e assiste Adelino que se antecipa ao guardião e com um toque com o bico d bota, faz o golo.

9m     1-1     Na ala esquerda do ataque, Rodri beneficia do escorregão de Norberto e fica sozinho. Ao chegar á área toca para Vítor encostar.


27m   1-2     Norberto sofre falta no meio campo, ao mesmo tempo que com um toque rouba a bola a Rodri. A bola vai para os pés de Adelino que avança para a área, jinga com o corpo e puxa para o pé direito, rematando depois cruzado.

19m   2-2     Bola alta para o ataque. Litos corta com o peito, mas quando vai para entregar, é agarrado. O árbitro deixa seguir e Rodri fica na frente da área com a bola nos pés. Chuta de bico e bate Max.





A Estrela

Adelino Silva – nota 7

Está definitivamente num bom momento. O primeiro golo foi só encostar, mas tem todo o mérito de aparecer na zona de decisões para desviar. O segundo, com remate cruzado de fora da área após drible, é revelador da confiança que respira. Fim de época (de estreia) em grande e em crescendo.


Os outros bávaros

Tony, Litos e Leandro – 6
Max e Norberto – 7

domingo, 20 de maio de 2018

Bayern só sabe vencer




Em 2018 os bávaros não conhecem outro resultado que não a vitória

Conquistado que está o Tetra campeonato, as atenções viram-se para outros “objectivos”. Ainda não tinha sido minimamente valorizado mas o certo é que já são 12 vitórias consecutivas, naquele que é o melhor arranque de ano de sempre.
Neste jogo até começou a perder, mas “facilmente” deu a volta.


Liga Power Futsal (20ª jornada)
7 de Maio de 2018, 22 horas

Bayern Monchique, 6
All Stars Futsal, 2

Bayern M. – Tony; Adelino, Rafael (1) e Norberto (4); Litos (1).
Jogou ainda: Salvador [GR].
TR: António Silva

Ao intervalo: 2-1
Marcha do marcador: 0-1; 6-1; 2-6


Início de jogo atribulado com Salvador a chegar já com o jogo em andamento (conforme já estava previsto) e Norberto a atender uma chamada de trabalho.
O All Stars até marcou primeiro, mas sem hipóteses para Tony que assumiu a baliza.
Ainda antes da chegada do guardião, que aconteceu por volta dos 10 minutos, já o Bayern tinha virado o resultado, com golos de Litos e Rafa (que se estreou a marcar).

Já mais concentrados no jogo, o início da segunda parte foi demolidor. Em três minutos Norberto bisou e arrumou com a discussão. O resto já foi em gestão…



Há 10 atrás (2008), o Bayern esteve 15 jogos sem perder, até 26 de Junho. 



Foram 14 vitórias e 1 empate, mas agora em 2018, não só ainda não perdemos como nem sequer empatamos. São tudo vitórias…
12 vitórias em 2018. 13 consecutivas se somarmos a vitória sobre o J04 em Dezembro de 2017. O recorde está em 15 vitórias consecutivas, entre Fevereiro e Maio de 2009. 
Nessa altura, a derrota que surgiu, contra a Iberolinhas (do Rogério Geitoeira), custou-nos mesmo um campeonato.  



Se o Bayern vencer os dois jogos que faltam na Liga, mais a meia-final da Taça já ultrapassará esse número. Vamos ver como corre. Os adversários que temos pela frente são o Casa d’Aldeia (terça às 22h) e o J04 (quarta às 23h para a Taça). Na semana seguinte de novo o J04 mas para o campeonato…




O Filme dos Golos

0-1        Filipe entra pela área e remata de pé esquerdo, ao ângulo.

1-1     Excelente entendimento entre Norberto e Adelino. O remate é de Norberto mas a bola é desviada e sobra para Litos fazer o golo.

2-1     Ressalto na área e golo de Rafa.


3-1     Marca Norberto a passe de Adelino.

4-1     Arranque imparável de Norberto que aguenta a carga a meio campo, mas segue para a área para fazer o golo à saída do guardião.

5-1     Ataque em superioridade numérica. Adelino assiste e Norberto marca.

6-1     Semelhante ao anterior mas com Litos  a assistir Norberto.

6-2     Golo de Dani ao segundo poste.




A Estrela

Norberto Sousa – nota 8

Marcou quatro golos, todos na segunda parte, cimentando assim a sua candidatura a melhor marcador da Liga.


Os outros bávaros

Tony – 6
Rafa, Litos e Salvador – 7
Adelino – 8