segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Remontada à campeão!


Bayern foi testado aos limites mas mostrou “quem manda aqui”

Ainda agora começou mas arriscamos dizer que esta foi uma daquelas vitórias que dão títulos. A equipa da Câmara foi goleada na primeira jornada, mas reforçou-se de sobremaneira para esta segunda. A entrada de Bé e Saraiva, mais o guardião Joni, transfiguraram a equipa para (muito) melhor e forçaram os bávaros a dar tudo.


Liga Power Futsal (2ª jornada)
4 de Outubro de 2017, 21 horas

Bayern Monchique, 3
G. Desportivo Limpeza Urbana, 2

Bayern M. – Salvador; Tony, Norberto (1) e Tiago (1); Litos [cap.] (1).
Jogaram ainda: Brito, Leandro e Adelino.
TR: António Silva
Disciplina: Leandro e Tiago (amarelos por faltas); Litos (amarelo por perder tempo)

Ao intervalo: 0-1
Marcha do marcador: 0-1; 2-1; 2-2; 3-2



Apenas a segunda jornada e dos quatro líderes da primeira, um voltou a vencer (AD Germina), outro “caiu” derrotado (J04) e outro ainda (Amigos FC) viria a perder no jogo a seguir ao dos bávaros. O Bayern tinha a hipótese de se manter no grupo da frente, mas com apenas uma equipa de companhia. Para isso tinha de vencer o G. D. L. U., com quem perdera por exemplo na meia final do Torneio de Encerramento, há cerca de 3 meses…

Sabia-se que o Desportivo se tinha reforçado em relação à primeira jornada, mas só em campo se veria em que é que isso se traduziria.
O Bayern entrou melhor, mas não conseguiu materializar em golo… e o tempo foi passando.
Na realidade o golo só surgiu a meio da primeira parte, mas para os homens da Câmara. Injusto até porque o Bayern já tinha tido oportunidades de marcar, a principal por Tony em plena área e mesmo depois do golo, também Litos e Tiago apareceram na cara do golo, mas também não conseguiram desfeitear Joni.

Tal realidade acabou por enervar os bávaros, que conseguiam ter bastante caudal ofensivo, mas não conseguiam marcar, acumulando tensão e frustração, que se reflectiu então em algumas entradas mais duras. Leandro e Tiago viram o amarelo.
Ainda antes do descanso, estreou-se Adelino, que entrou bem para o descanso de Tiago. Foi uma estreia positiva, tendo ganho a maior parte dos duelos individuais no ataque, mas não sendo depois bem sucedido no(s) ultimo(s) passe(s).

Ao intervalo a mensagem era para “acreditar”, pois as oportunidades apareciam e só faltava dar o melhor seguimento.


No recomeço não demorou muito a aparecer o golo, mas curiosamente depois de um ressalto, já que as jogadas “corridas” não pareciam funcionar.

Apesar do ascendente bávaro, este continuava a ser um jogo de tripla, com a GDLU a ser sempre perigosa, quando Bé ou Saraiva passavam o primeiro homem.

O Bayern chegou à vantagem a cinco minutos do fim, após belo trabalho de Norberto na ala. No seguimento o mister da GDLU acabou por ser “convidado a sair” do banco, por palavra injuriosas para com Norberto.
A remontada parecia completa, mas logo no minuto seguinte, Saraiva ganhou na ala e com alguma fortuna conseguiu assistir Pedro Costa para o golo do empate.

Era a hora do tudo por tudo e Tony no banco, substituía os seus colegas amiúde, tentando tê-los em campo sempre com os melhores índices físicos. Apenas Norberto não teve direito a descanso, recuando apenas no terreno para não se desgastar em demasia e acabou por ser ele a marcar o golo da vitória, num lance que tem claramente o seu cunho. Recuperação a meio campo e cavalgada vitoriosa para a baliza.

Faltavam ainda três minutos, mas aí foi a experiência dos bávaros que deu cartas. Litos viu um amarelo mas gastou mais alguns segundos e o quarto golo não andou longe, quando a GDLU fez avançar o seu guardião…

À segunda jornada já só há duas equipas só com vitórias, mas há outras quatro que ainda não perderam. A Liga será bem competitiva...





O Filme dos Golos ao minuto

9m     0-1     Passe de Sergio a rasgar o meio. Na área Norberto e Salvador não “atacam” a bola, talvez fiando-se um no outro e acabando por a deixar passar pelo meio dos dois. Aparece então nas costas destes, a encostar para golo ao segundo poste.


24m   1-1     Ataque dos bávaros pela esquerda. Tiago mete no meio em Norberto e este tenta assistir Litos na direita. O remate é defendido por Joni, mas a bola fica a sobrar na área, com Tiago a ser o mais rápido, a emendar para a baliza.

35m   1-2     Norberto recebe no meio campo, encostado à lateral esquerda. Com um adversário pela frente, prende a bola com os pés e salta “por cima” deste. Corre três metros sozinho e assiste Litos que aparece a encostar ao segundo poste.

36m   2-2     Saraiva ganha o ressalto e consegue fugir ao seu marcador na ala esquerda. Norberto vai dobrar o colega mas o passe de Saraiva faz a bola passa-lhe caprichosamente pelo meio das pernas, encontrando Pedro Costa no meio da área.

37m   3-2     Corte de Norberto na linha de meio campo. Vai para a área em situação de 2 para 1 com Litos, e à saída do guardião ameaça com o passe para Litos, mas deixa a bola correr, até deixar Joni prostrado e fazer o golo na baliza aberta.




A Estrela

Norberto Sousa – nota 7

A Liga premiou Tiago como melhor em campo, mas foi Norberto quem “encheu” a quadra. É certo que no primeiro golo sofrido, hesitou com a presença de Salvador e não atacou a bola, mas depois está nos três golos da equipa, sendo que no segundo é preponderante e no terceiro é avassalador.
Além de tudo, foi um pilar a defender e num jogo destes, conseguiu escapar incólume à onda de amarelos mostrados.




Os outros bávaros

Tony – 5
Salvador, Tiago, Brito, Leandro e Adelino – 6

Litos – 7

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Arranque positivo para a época do “tetra”


Goleada na estreia de Pedro Sousa no banco

Foi uma vitória natural do tricampeão, sobre uma equipa que tem potencial, mas que está ainda a dar os primeiros passos e se estreou aqui na competição. O resultado foi gordo, mas a vitória dos bávaros podia ter sido ainda mais expressiva. O Bayern arranca no grupo da frente, mas não com a “camisola amarela”, algo que já não acontecia há muito tempo…


Liga Power Futsal (1ª jornada)
26 de Setembro de 2017, 22 horas

Dragões Valonguenses, 2
Bayern Monchique, 6

Bayern M. – Salvador; Tony (1), Norberto (1) e Tiago (2); Litos (2).
Jogou ainda: Nuno [cap.] (1).
TR: Pedro Sousa

Ao intervalo: 1-3
Marcha do marcador: 0-1; 1-1; 1-6; 2-6


No arranque desta quarta temporada da Liga, espera-se a época mais difícil de todas para os tri-campeões, por várias razões e mais uma. Desde logo porque saiu (Zira) o melhor jogador das duas últimas épocas e melhor marcador da época passada. Depois porque são agora 12 equipas, 4 delas novas e pelo menos duas dessas entram para ganhar. Afinal de contas, convenhamos que já “ninguém” quer ver o mesmo campeão de sempre. Torna-se cansativo e o Bayern será sem dúvida o “alvo a abater”. Aquela equipa contra a qual todas as outras equipas terão cuidados superlativos e ambição redobrada. É assim em qualquer lado.
Para o fim deixei ainda mais uma razão e importantíssima. Alguns desvalorizarão. Talvez os adversários não se apercebam, mas os bávaros sabem da sua importância. O míster com o toque de “Midas”, Tózé Ribeiro, decidiu não renovar com os bávaros. É verdade que nunca faltaram “grandes planteis” ao consagrado míster, mas mesmo nos jogos em que parecia só ter cascas de ovo, Tozé sempre fez boas omeletes. Vamos ver como a equipa reage à sua ausência…
Este ano é certo que não haverá uma só pessoa a gerir a equipa em campo. Para já foi Pedro Sousa quem o fez e com sucesso, mas no futuro cada jogo poderá ter um líder diferente no banco. Vai depender da disponibilidade de cada um.

Falamos atrás que o Bayern parte novamente no grupo da frente, mas desta vez sem a “camisola amarela”. Foram quase três anos de liderança “absoluta” na Liga Power Futsal. Desde a segunda jornada da primeira época (e esta já é a quarta), que o Bayern Monchique era o líder absoluto da classificação. Na maior parte das vezes isoladíssimo, noutras empatado nos pontos, mas sempre com melhor goal average que os adversários, os bávaros foram líderes durante 39(!!!) jornadas. É obra!

Não seria fácil manter este registo e partir novamente na frente. Conseguiu-se na segunda época com uma vitória (6-3) sobre o Rossoneri e na época passada (10-4) sobre a GDLU.
Nesta quarta época a situação era particularmente difícil, não só pelo valor do adversário, mas principalmente porque já havia um resultado de 8-3 para superar. Mas esse cenário nem esteve longe de acontecer. Depois de uma primeira parte bem disputada, mas já com claro ascendente dos bávaros (1-3 ao intervalo), no segundo tempo o resultado escalou, com o Bayern a chegar ao 1-6.
Faltava um golo e o Bayern andou lá muito perto, mas acabou por ser a equipa de Valongo a fazer o golo, num belo remate de Gil.

Além de Pedro que se estreou no banco, também na baliza tivemos uma estreia (positiva). Ainda é muito cedo para avaliar, mas pelo menos neste jogo, Hugo Salvador esteve bem, defendendo o que pôde. Os dois tentos sofridos são dois “golaços” e nesses lances o guardião não podia fazer nada…

Antes do final, Norberto “arriscou” muito, ao fazer uma entrada totalmente ao homem, “ceifando” o pé de apoio de Xilca, num lance que provavelmente por ser no meio campo e já com o jogo resolvido, terá sido apenas admoestado com um amarelo. Mas foi muito à justa…




O Filme dos Golos

0-1     Passe de Norberto para Tiago que penteia a bola em progressão e atira para o primeiro golo.

1-1     Contra-ataque dos Valonguenses. Bola metida na esquerda. Norberto vai no choque, mas Xoquinhas é mais feliz no ressalto e fica com o terreno todo livre. Na saída de Salvador, mete-lhe a bola em jeito, mesmo no saco. Golaço!

1-2     Tiago vai para a área e assiste Litos.

1-3     Tiago mete em Nuno que vai pela ala e remata já com ângulo apertado.


1-4     Corte precioso de Norberto na linha de meio campo. Vai para a área em situação de 2 para 1 e depois de fintar o opositor, assiste Tony que se limita a encostar.

1-5     Lançamento na ala esquerda. Tony lê a movimentação de Tiago e mete-lhe a bola directamente no coração da área.

1-6     Mais um corte de Norberto. Mete em Litos a pivot. Este calca e devolve de calcanhar na passagem de Norberto por ele. O remate sai rasteiro, por baixo do guardião.

2-6     Remate de Gil, quase sem ângulo, com a bola a bater na barra superior antes de entrar.




A Estrela

Tiago Correia – nota 8

Encheu o campo na primeira parte, tanto que esteve em todos os três golos do Bayern nesse período. Para carimbar o “titulo” de MVP, ainda fez o 1-5 na segunda parte…


Os outros bávaros


Todos nota 7

domingo, 9 de julho de 2017

À falta de melhor, o pódio


Bayern conseguiu a melhor classificação possível, após afastamento da final

Foi a classificação possível, após a final antecipada que foi o jogo anterior. Não havendo mais a conquistar, o Bayern tratou de assegurar o terceiro lugar, num jogo onde foi claramente superior, ainda que não tenha feito uma exibição do outro mundo.
Curiosamente o jogo até só teve meia hora, já que o adversário optou por abandonar a quadra após o segundo golo dos bávaros…


Torneio de Encerramento LPF (Apuramento do 3º classificado)
28 de Junho de 2017, 22 horas

EVNG, 0
Bayern Monchique, 2

Bayern M. – Max; Nuno [cap.], Norberto e Pedro (2); Leandro.
Jogaram ainda: Brito e Tony.
TR: António Silva

Ao intervalo: 0-1


Reencontro do Bayern com um adversário de outros tempos. Afastados da final na noite anterior, a motivação dos bávaros não era grande, mas era mais um jogo para vencer, como sempre.

O Bayern foi a melhor equipa, sem que houvesse no entanto uma superioridade muito evidente. Marcou a meio da primeira parte e voltou a marcar a meio da segunda, sendo que esse foi o momento mais memorável da partida, pois marcou o fim precoce da mesma. Os homens da EVNG ficaram a protestar e decidiram mesmo abandonar o jogo.
Uns protestaram que a bola não entrou, outros que houve uma falta não assinalada a preceder o lance do golo e outros mesmo, queixaram-se que no lançamento, a bola não estaria parada…
A fazer lembrar o ditado “em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão”, mas o certo é que foram unânimes na decisão de acabar por ali a partida.
Com ou sem razão houve um certo desrespeito nesta decisão. Desrespeito pela organização, pelos árbitros (que seria à partida os visados por esta atitude), mas acima de tudo desrespeito pelo adversário, que estava ali a pagar para jogar quarenta minutos e acabou por só jogar trinta.

Terceiro lugar para o Bayern Monchique, depois de um primeiro lugar na edição do ano passado. Desta vez o vencedor foi a GDLU, que ganhou 6-1 ao Portus 87, conseguindo o troféu que lhe fugiu na final do ano passado para os bávaros.



O filme dos Golos

0-1     Passe de Norberto para Pedro. Este avança pela esquerda e decide-se por um remate caprichoso, de fora da área, com a bola a bater na frente do guardião antes de entrar.

0-2     Lançamento lateral para o Bayern. Tony cobra rápido e Pedro aproveita o estado de “adormecimento” do adversário, para chutar forte. A bola bate na trave e desvia para o solo, batendo dentro da baliza e saltando para fora…



A Estrela

Pedro Sousa – nota 7

Apesar de uma mazela no calcanhar que o impediu de se apresentar a 100%, fez os dois golos do jogo e isso já diz tudo.


Os outros bávaros

Nuno, Leandro, Brito e Tony – 6
Max e Norberto – 7


Os melhores


Pedro com 4 golos e 4 assistências em 4 jogos foi o bávaro de Ouro nesta competição; Norberto com 2 golos e 3 jogos, também em quatro jogos fica com a prata e Taboada com 2 golos e 1 assistência fica com o Bronze.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Começou aos três…


… acabou aos cinco

Péssima entrada do Bayern que sofreu um golo, logo no primeiro ataque da GDLU. Depois disso ainda deu mais dois golos de bandeja e só aí é que a equipa “acordou”. Contra uma equipa de grande valor, ficou muito difícil então reverter esse resultado. O Bayern acabou por equilibrar o jogo, mas nunca se encontrou verdadeiramente e no fim a diferença no marcador, foi mesmo a dos três golos que deu de vantagem no início.


Torneio de Encerramento LPF (Meia Final)
27 de Junho de 2017, 23 horas

G. D. L. U., 5
Bayern Monchique, 2

Bayern M. – Escocês; Litos, Brito e Pedro; Leandro.
Jogaram ainda: Taboada, Nuno [cap.], Marcio (1) e Domingues.
TR: António Silva

Ao intervalo: 3-1
Marcha do marcador: 3-0; 3-1; 4-1; 4-2; 5-2


O Bayern entrou mesmo a dormir. A jogada de saída foi completamente desperdiçada, com um passe por alto e na jogada imediatamente a seguir, a GDLU marcou. Azar de Escocês que viu a bola caprichosamente entrar, depois de fazer uma grande defesa.

O segundo golo foi do “pesetero” Zira, a completar à boca da baliza, depois de Brito arriscar demasiado, com entrada de primeira sobre João Pinto junto à linha.
O terceiro veio logo a seguir e com isso as substituições na equipa do Bayern, com as entradas de Taboada e logo a seguir de uma assentada, Nuno e Márcio (o mano de Litos a estrear-se).

O Bayern reduziu antes do intervalo, num lançamento (quase canto) de Pedro, que disparou para o meio da confusão e viu o guardião fazer auto golo.


A segunda parte foi de grande equilíbrio, mas o mal já estava feito. Além disso a velocidade de Jorginho, aliada à qualidade de Zira, mantinham os bávaros em sentido.

A GDLU fez o 4-1, por Jorginho, num remate na frente da área.

Depois Márcio fez o 4-2, num remate cruzado de primeira, após assistência oportuna de Taboada.

Zira ganhou a linha a dois bávaros e fugiu pela esquerda para assistir Pedro Costa. O 5-2 matava as aspirações do Bayern que ainda tentou uns bons oito minutos, com Domingues a fazer de guardião avançado, mas sem frutos.

A GDLU avança para a final que o Bayern lhe ganhou na época passada. Aos bávaros resta o terceiro ou quarto lugar…




A Estrela

António Taboada – nota 7

Fez um grande jogo, apesar de não ser dos que mais tempo teve de utilização. Enquanto lá esteve, em termos de garra e aplicação, apenas Márcio rivalizou com ele. No ataque, foi ele que marcou o canto para Márcio marcar.


Os outros bávaros

Escocês, Litos, Brito, Pedro, Leandro, Nuno e Domingues – 6

Márcio – 7

domingo, 25 de junho de 2017

Em regime q.b.


Bayern não “mostrou tudo” mas venceu com tranquilidade

Foi provavelmente o pior jogo dos quartos-de-final. Até o jogo entre GDLU e Dragões com vitória dos primeiros por 5-0, teve mais interesse e foi mais disputado do que este, mas o que interessava era a vitória e nisso o Bayern não falhou.


Torneio de Encerramento LPF (Quartos Final)
21 de Junho de 2017, 23 horas

Bayern Monchique, 4
União F. C., 2

Bayern M. – Escocês; Brito, Norberto e Litos; Tony.
Jogaram ainda: Nuno [cap.], Taboada (1) e Leandro (2).
TR: Pedro Domingues

Ao intervalo: 2-0
Marcha do marcador: 2-0; 2-1; 4-1; 4-2


Quis o sorteio que o Bayern jogasse com a União nestes quartos-de-final. Pode-se dizer que nos saiu o “brinde” já que qualquer um dos outros adversários seria à partida, mais complicado. “À partida” pois nestes torneios de verão, pode aparecer qualquer um a jogar e as equipas acabam por ter grande flutuação no seu valor normal…

Nos primeiros minutos o Bayern correu muito, mas sem nexo nenhum. Do pior que já se viu…
Depois entrou o primeiro golo e a correria acalmou um pouco.
Ao intervalo os bávaros venciam por dois a zero e a coisa parecia resolvida, mas a União reduziu a meio do segundo tempo. Sem grande stress já que logo a seguir o Bayern marcou de novo, pelo regressado Leandro. E que grande regresso, seis meses e uma semana depois de ter feito uma entorse no tornozelo.

Ficou a duvida se o golo é mesmo de Leandro ou se este apenas forçou o erro do adversário, levando-o a fazer auto golo. Seja como for, pouco depois e de novo a passe de Brito, Leandro marcou o 4-2 e tornou-se no homem do jogo.

A União ainda reduziu mas já estava encontrado o quarto semi finalista.




O Filme dos Golos

1-0     Bola na área para Tony, que deixa para trás para Litos. Ao tentar meter tenso no segundo poste, a bola acaba por ser desviada por Pinheiro, para a própria baliza.

2-0     Taboada mete a bola no pivot e corre para a área. Norberto recebe, roda sobre o adversário e mete de primeira para Taboada que faz o golo na cara do guardião.


2-1     Vários remates da União, em zona frontal, até que Alex faz o golo.

3-1     Canto de Taboada para Brito que remata na passada. Leandro aparece à boca da baliza a emendar.

4-1     Grande passe de Brito, em volley por cima do adversário, que isola Leandro para um bom golo, apenas com o guardião pela frente.

4-2     Combinação entre Hernâni e João na área, com remate forte do primeiro.



A Estrela

Leandro Carvalho – nota 7

Que regresso! Não podia ser melhor. Entrou bem na primeira parte, apesar de um momento em que se desentendeu com a bola, mas foi na segunda que foi determinante e com os seus dois golos resolveu o jogo…


Os outros bávaros

Escocês, Tony, Litos, Nuno e Taboada – 6

Norberto e Brito – 7

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Sem surpresas…


Bayern confirmou o favoritismo e passou na primeira posição

Discutia-se o primeiro lugar do grupo e o Bayern sabia que o Casa d’Aldeia tinha vencido os “Amigos”, pelo que não se podia facilitar. A cautelas não eram totalmente justificadas, já que o Bayern foi melhor do principio ao fim e o resultado pecou por escasso.


Torneio de Encerramento LPF (3ª jornada)
6 de Junho de 2017, 23 horas

Clube Casa d’Aldeia, 1
Bayern Monchique, 3

Bayern M. – Escocês; Brito, Norberto e Pedro (1); Litos.
Jogaram ainda: Nuno [cap.], Tiago (1), Taboada (1) e Domingues.
TR: António Silva

Ao intervalo: 0-1
Marcha do marcador: 0-2; 1-2; 1-3




O jogo acabou por não ter o grau de dificuldade esperado, o que não quer dizer que tenha sido fácil.

O Bayern marcou cedo e o adversário aparentava alguma fragilidade. Só após as primeiras substituições é que a Casa d’Aldeia ficou mais competitiva, mas nunca conseguiu ter grandes lances de perigo, sendo que o único golo nasceu de uma falha de Escocês. Já o Bayern foi sempre perigoso, mas acabou por nunca conseguir aproveitar muito bem o que parecia ser um dos elos mais fracos da equipa adversária, o seu guardião.

O golo do Casa d’Aldeia podia ter complicado a coisa, até por ser já numa fase adiantada do segundo tempo, mas o derradeiro golo do Bayern colocou maor justiça no resultado.

Passando em primeiro o Bayern vai defrontar o bem conhecido “União FC”, evitando também para já um confronto bem mais perigoso com o “Portus 87”, um dos candidatos à vitória.




O Filme dos Golos

0-1     Brito mete pela ala direita, na corrida de Pedro. Sem ajeitar a bola e à saída do guardião, Pedro desvia-lhe a bola para a baliza.


0-2     Passe de Norberto para Tiago fazer o golo. Norberto não marcou neste jogo mas fez o seu golo 300 no jogo anterior!!!

1-2     Nuno deixa para Escocês e este tenta meter a bola na frente, mas esta é interceptada no meio campo por Moreno, que faz um remate em zona frontal.

1-3     Contra ataque com Taboada a meter para Pedro na frente e a ir até à área para receber de volta e marcar.





A Estrela

Pedro Sousa – nota 7

Abriu o activo no segundo minuto e no fim é ele que garante definitivamente a vitória, com passe de morte para Taboada fazer o terceiro.


Os outros bávaros

Domingues – 5
Escocês, Brito, Litos, Nuno e Taboada – 6
Norberto e Tiago – 7