domingo, 31 de maio de 2015

Dobradinha!


Bávaros juntam a Taça ao Campeonato

Numa final tudo é possível e os Amigos queriam quebrar a hegemonia dos bávaros, nesta época de estreia da Power Futsal.
A qualidade prevaleceu e o Bayern, individual e colectivamente mais forte, fez a “dobradinha”!



Taça Power Futsal (Final)
27 de Maio de 2015, 22,20 horas

Amigos F.C., 2
Bayern Monchique, 5

Jogo no Pavilhão do Fontes Pereira de Melo, na Boavista

Bayern M. – César; Zira (1), Nuno [cap.] e Tiago; Domingues.
Jogaram ainda: Pedro (1), Taboada (1), Brito (1), Tony (1) e Daniel [GR].
TR: Tózé Ribeiro

Ao intervalo: 2-3
Marcha do marcador: 1-0; 1-2; 2-2; 2-5



Antes da final teve lugar a entrega de troféus da Liga. A expectativa estava em saber se Norberto seria coroado o melhor jogador da Liga, o que se confirmou, ficando Macedo (Amigos FC) em segundo e Deco (Sol Nascente) em terceiro. Tony ficou-se pela quinta posição…

Infelizmente Norberto não pôde estar na final, mas substituído por Pedro, a qualidade manteve-se. Zira era um extra que trazia confiança aos bávaros.
Confiança essa que não saiu abalada, mesmo quando os Amigos se adiantaram com meros 30 segundos de jogo. Nem mesmo quando os árbitros não marcaram o penalty claro sobre Tiago…

Pacientemente, o empate surgiria pouco depois, com Tiago a fazer um passe de morte para Pedro.
A remontada veio depois por Taboada mas os Amigos empatariam novamente.
Antes do intervalo e sempre com Pedro na(s) jogada(s), Tony colocaria de novo o Bayern na frente.


Na segunda parte, o Bayern não voltaria a sofrer golos, com muito mérito de Daniel e no outro lado, Zira e Brito matavam o jogo com golos bonitos.

Na Taça confirmou-se o poderio do Bayern que terminou a época oficial na Power Futsal sem qualquer derrota. Paralelamente foi na Taça que o Bayern conseguiu as maiores goleadas, tais como um 11-0 ao Matosinhos, ou um 10-3 ao Sol Nascente.

E pronto, este foi o sexto troféu esta época (3 Ligas, 2 Taças e 1 Super Taça), o que constitui um record absoluto, sendo que cinco deles foram já em 2015. E o ano ainda vai a meio...



O filme dos golos

1-0   Passe errado de Zira dá origem a um contra ataque. Márcio joga bem com a superioridade numérica, conseguindo-se aproximar o suficiente da área para desferir um remate forte.

1-1   Pressão alta na defesa dos Amigos, permite a Tiago roubar a bola na área e entregar para Pedro que remata de pé esquerdo, nada forte, mas colocado.

1-2   Triangulação simples e eficaz com Taboada a entregar em Pedro junto à linha de fundo. Este finta o adversário e assiste Taboada que aparece a encostar junto ao poste contrário.

2-2   Rápida troca de pés de Martinho que ultrapassa o seu opositor e fica com a baliza na mira, só com Cesar pela frente.

2-3   Pedro controla a bola no meio campo, junto à lateral esquerda e faz um passe cruzado para o segundo poste, com Tony a sprintar para completar a jogada com um toque para a baliza.


2-4   Zira dá para Pedro e recebe de volta para fazer o golo.

2-5   Recuperação defensiva e rápido contra ataque com Pedro a lançar para Brito e este a fazer o golo mais bonito da noite, com um toque por cima do guardião.




A Estrela

Pedro Sousa – nota 9

Fez um grande jogo, pleno de raça e com colaboração directa em todos os golos. As finais são assim, são para se ganhar e apesar de este ter sido o único jogo de Pedro na competição (fez outro mas para a Liga) foi o suficiente para ser o segundo melhor assistente da equipa e para levar o trofeu de MVP da final.




Os outros bávaros

César, Nuno, Tiago, Taboada e Tony – 7
Zira, Brito e Daniel – 8
Domingues – s/n




Pleno na Taça

O Bayern conclui esta competição com cinco jogos, cinco vitórias e nunca menos de cinco golos por jogo. 38 golos marcados contra 12 sofridos. Foi uma competição que deu espaço para vários brilharem. Basta ver que em cinco jogos, o MVP de cada partida foi sempre diferente, com Tiago, Arnaldo, Norberto, Tony e Pedro a conseguirem esse destaque.

Norberto não jogou a final, mas pelo que fez nos 3 primeiros jogos, com 5 golos e impressionantes 16(!!!) assistências, foi o melhor dos bávaros.

Sem ter sido sequer alguma vez o MVP, Brito destacou-se pela regularidade, terminando com 4 golos e 3 assistências. No jogo em que teve nota mais baixa (segunda mão com Sol Nascente) teve ainda assim papel preponderante, já que chegou para fazer a segunda parte e assistir Tony num golo importantíssimo.

Por último Tony, que em relação à Liga troca aqui de lugar com Brito. Foi a par de Luzia (embora este em apenas 2 jogos) o melhor marcador da equipa com 6 golos.


domingo, 24 de maio de 2015

Anti clímax!


Bayern termina a Liga sem derrotas mas este empate foi “muito pouco”…

Com apenas cinco jogadores o Matosinhos fez pela vida e conseguiu um ponto decisivo para subir ao quarto lugar. Já o Bayern mostrou muito pouco e deixou uma pálida imagem para campeão.


Liga Power Futsal (ultima jornada)
20 de Maio de 2015, 22 horas

Bayern Monchique, 3
F.C. Matosinhos, 3

Jogo no Pavilhão do Fontes Pereira de Melo, na Boavista

Bayern M. – César; Tony (1), Nuno [cap] e Tiago; Norberto (1).
Jogaram ainda: Brito (1), Taboada, Leandro, Luzia, Arnaldo e Daniel [GR].
TR: Tózé Ribeiro

Ao intervalo: 1-2
Marcha do marcador: 0-1; 1-1; 1-2; 2-2; 2-3; 3-3




Muita gente para o ultimo jogo da Liga, incluindo o regressado Arnaldo, após dois meses e meio de paragem.
Esperava-se uma festa, com uma vitória e muitos golos e quem sabe a consagração de um bávaro como melhor marcador da liga. Nenhum dos cenários foi visto. O Bayern não venceu, não marcou muitos golos e como tal também não conseguiu o melhor marcador. O ambiente foi “morno” e a festa fica guardada para a final da Taça.

O “FC Matosinhos” foi o “parceiro” desta ultima jornada e quase estragava o cenário. Depois de já ter perdido 11-0(!), 3-1 e 7-3 esta época com o Bayern, e estando em crise de identidade, sobrevivendo a este final de época com apenas meia dúzia de jogadores, seria o adversário ideal para o Bayern fazer a festa. Não o foi!

Com apenas cinco jogadores, incluindo Coutinho que dá outro nível à formação, os matosinhenses fizeram uma grande partida. Apostaram no contra ataque e alicerçaram-se numa defesa sólida e nunca estiveram a perder. Pelo contrário, foi sempre o Matosinhos que deu mais um passo no sentido da vitória, com o Bayern a ter que empatar a seguir.

Com 11 elementos, o Bayern nunca conseguiu pôr o Matosinhos a correr. Nunca se viu um matosinhense a arfar. Muito mérito do Matosinhos, mas também muito demérito do Bayern que não parecia a mesma equipa que venceu o campeonato com categoria na semana anterior.

Ao Matosinhos o empate até é capaz de ter sabido a pouco. Coutinho mandou pelo menos uma bola ao poste no ocaso do jogo. Foi no entanto suficiente para subir ao quarto lugar por troca com o Sol Nascente que terminou em quinto e com o troféu de Fair Play, sendo de longe a pior defesa, mas tendo também o melhor marcador.




O filme dos golos

0-1        Contra ataque conduzido por Conceição que em zig zag chega a área e assiste Maia.

1-1     Taboada rouba a bola no seu meio campo. Lança Leandro pelo meio campo e este passa a Norberto, já dentro da área. Norberto recebe e assiste do lado contrário, fazendo a bola passar por entre o guardião e um defesa, até encontrar Brito que encosta para o golo.

1-2     Volley para a frente onde Coutinho aparece a ganhar as costas do último defesa. César bem saiu da área mas Coutinho com espaço fintou-o e marcou na baliza deserta.


2-2     Norberto finta um e manda um balázio do meio da rua, que queima as mãos de Zé Gato e só pára na rede.

2-3     Bis de Coutinho.

3-3     Confusão na área com Norberto a chutar contra o corpo de um adversário. A bola sobra para Tony perto do poste, que faz o golo.





A Estrela

Mário Brito – nota 6

Não houve nada que se visse ou que o justifique. É apenas um feeling
Norberto esteve nos 3 golos, mas a sua exibição não convenceu. A de Mário, sem laivos de genialidade, mas pareceu(-me) mais consensual…




Os outros bávaros

Todos nota 6…




De novo os Campeões…

Mais um campeonato ganho. Para Nuno este foi o 99º jogo em competições que o Bayern venceu. Para Leandro o 50º. Domingues já passa dos 100…

Pedro só fez um jogo. O suficiente para marcar o golo 150 em torneios ganhos. Norberto fez ontem o golo 100!

Com as 20 assistências Norberto passa a somar 102, mas ainda a 7 de Pedro. Já Brito com 30 é agora o quinto com mais assistências.



A época na Power Futsal

Ainda não acabou. Ainda há uma final de Taça para jogar e vencer, mas já se pode falar do campeonato que terminou na quarta.

Norberto não conseguiu apanhar Deco no topo dos artilheiros, mas ficou em segundo lugar e será à partida o principal candidato a “Melhor Jogador da Liga”. Caberá às equipas a eleição do melhor, mas há oito candidatos por onde escolher, incluindo Tony que acabou a Liga como terceiro melhor marcador. É de valor!

Os melhores do Bayern neste torneio foram mesmo Norberto e a seguir Tony, mais Brito a completar o pódio.

Além de campeão o Bayern venceu também na “Melhor Defesa”. O melhor ataque é dos Amigos, com mais um golo que o bávaros…


quarta-feira, 20 de maio de 2015

Descompressão


Depois da festa na jornada anterior, o ultimo jogo não correu muito bem, mas o resultado é exagerado

Com a derrota do A2E no jogo anterior, a Compact já sabia que não descia de divisão, mas obviamente toda a gente quer ganhar, ainda para mais ao campeão. Em noite de maior acerto e apresentando-se na máxima força, os “maiatas” lá conseguiram vencer pela primeira vez os bávaros e nem foi preciso uma grande exibição. “Bastou” aproveitar alguns erros...


4ª Super Liga Masterfoot (ultima jornada)
18 de Maio de 2015, 23 horas

Bayern Monchique, 2
Compact Records, 5

Jogo no Arena, em Perafita

Bayern M. – César; Brito, Nuno [cap.] e Tony (1); Domingues.
Jogaram ainda: Tiago (1), Taboada e Leandro.
TR: Tózé Ribeiro

Ao intervalo: 0-0
Marcha do marcador: 0-1; 1-1; 1-5; 2-5




Primeira parte muito interessante, apesar da total ausência de golos. Uma e outra equipa iam tentando, principalmente de fora, mas os guardiões e as defesas foram se sobrepondo.

O golo inaugural só apareceu na segunda parte e já com 7 minutos de jogo jogado. Erro clamoroso de Tony que se redimiu 5 minutos depois, com o golo do empate. Um golo que finalmente destronou Arnaldo do posto de quarto melhor marcador absoluto da história do Bayern.

Depois do empate seguiram-se 3 minutos de pesadelo. Descontrolo total com os “maiatas” a aparecerem em situação de superioridade em plena área e a aproveitarem para matar o jogo e o resultado.

A cinco minutos do fim, um golo caricato, com culpas para Domingues, mas também para Cesar que não estava muito bem colocado, pôs em perigo a “Melhor Defesa”. Mais um e estaria perdido, mas a bola não voltou a balançar as redes de Cesar, acabando por ser Tiago a fazer o ultimo golo da partida no lado contrário.




O filme dos golos ao minuto

23m   0-1     Canto para a Compact, com os bávaros a posicionarem-se mal e a trocarem de posições já em cima da marcação. A bola é jogada para trás e metida depois ao segundo poste. Erro muito grave de Tony que se limita a deixar a bola passar para sair pela linha de fundo, sem se aperceber que tem Leandro Nunes nas suas costas a encostar.

28m   1-1     Contra ataque com Tiago a meter em Tony na área. Este tenta devolver mas o guardião intercepta. A bola acaba na mesma por sobrar para Tony que faz o golo com a baliza aberta.

29m   1-2     Golo de Alexandre Almeida.

30m   1-3     Golo de Dani Garcia.

32m   1-4     Golo de Dani Garcia.

35m   1-5     Passe tenso de Miguel Cunha para o coração da área. Domingues abre as pernas em vez de cortar a bola e César é surpreendido, não conseguindo parar a bola que até vinha fraca.

37m   2-5     Taboada mete para a entrada de Tiago que faz o golo num remate de primeira, de baixo para cima.





A Estrela

Mário Brito – nota 6

Numa orquestra sem solistas e sem maestro, acabou por ser Brito a pegar na batuta e a pôr os seus colegas “a tocar”.




Os outros bávaros

César, Tony e Domingues – 5
Nuno, Brito, Tiago, Taboada e Leandro – 6


Falando apenas de Campeões…

Ainda sem os jogos da Liga Power Futsal contabilizados, Tony continua a ser o único com mais de 100 jogos nas competições que o Bayern venceu. É também o único que esteve em todos os títulos de Campeão (exclui-se neste caso Taças e Troféus).
Nuno com 41 golos é agora o quinto melhor marcador, atrás de Pedro, Norberto, Mingues e Tony, em igualdade com Canhão e à frente (aqui) de Arnaldo (com apenas 36 golos).




Falando da época na Masterfoot…

O Bayern terminou a Liga com 22 pontos, mais 2 que a Brigada no segundo posto. Curiosamente, já no início da época Tony dizia que o campeonato seria muito forte e equilibrado. Não devendo o campeão no final ter mais que 21 ou 22 pontos. Tal e qual, embora aqui tal profecia se tenha cumprido por linhas travessas. Mais a ver com factores “extra desportivos” que penalizaram de sobremaneira o Bayern nas últimas três jornadas da competição. Até aí o percurso bávaro fora imaculado e a partir daí já foi já algo sofrível, culminando na eliminação da Taça.

Para variar desta vez o melhor jogador e marcador da liga não é do Bayern. Com Norberto “afastado” da contenda, foi Ricardo Teixeira da Brigada quem aproveitou a vaga, em ambos os troféus. Com um hat-trick nesta ultima jornada, Teixeira bateu ao sprint Patrício (da Compact) com 11 golos e Coutinho (Real) com 12 golos, para terminar a Liga com 13 golos.

Do lado do Bayern quatro elementos fizeram 6 golos apenas. Menos de metade do artilheiro da época. Pedro, Norberto, Tiago e Tony foram os quatro artilheiros do Bayern, embora Pedro só tenha disputado 3 jogos e na realidade Norberto até tenha feito um sétimo golo, que acabaria por ser anulado, no jogo que não chegou ao fim…

O “cinco ideal do ano” contou com os tais Teixeira, Coutinho e Patrício, mais Nuno Silva (Recarei) e o nosso Max na baliza, que “substitui” Cesar na equipa da época passada.

Havia aqui lugar para Miguel Cunha da Compact e para o nosso Pedro que esteve na equipa da semana em todos os jogos que disputou…

Entre os bávaros, os melhores foram Norberto, Max e Tiago, com “menções honrosas” para Tony e Brito que também fizeram uma boa época.

Já Pedro, Zira, ou Litos que até marcou 5 golos em apenas dois jogos, não foram considerados por não terem feito no mínimo metade dos jogos.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Bávaro do Ano a caminho...


sábado, 16 de maio de 2015

Titulo abençoado!


Não era preciso nenhum milagre de Fátima. Bastava o empate mas os bávaros fizeram questão de ganhar.

Perante o único adversário a quem ainda não vencera, o Bayern fez um bom jogo e carimbou o título, até ver sem derrotas, com uma jornada ainda por disputar.



Liga Power Futsal (11ª jornada)
13 de Maio de 2015, 22 horas

Amigos F. C., 2
Bayern Monchique, 4

Jogo no Pavilhão do Fontes Pereira de Melo, na Boavista

Bayern M. – Daniel; Nuno [cap.], Norberto (2) e Tony (1); Leandro (1).
Jogaram ainda: Tiago, Brito, Taboada, Luzia e Domingues.
TR: Tózé Ribeiro
Disciplina: Tiago (amarelo)

Ao intervalo: 1-2
Marcha do marcador: 0-2; 1-2; 1-3; 2-3; 2-4



O Jogo do título acabou por ser um teaser para a final da Taça. As duas equipas haviam empatado na primeira volta. De resto foi a única vez que o Bayern perdeu pontos nesta liga e nesta revanche bastava um empate para haver campeão antecipado.

O Bayern entrou bem e não demorou a conseguir uma vantagem de dois golos. Depois as diferenças foram-se esbatendo. Macedo sempre perigoso no um para um acabou por marcar, mas num lance em que aparece isolado, aproveitando uma “desatenção” defensiva.
Ao terceiro jogo disputado na competição, este foi o primeiro golo que Daniel sofreu…

Ainda antes do intervalo os Amigos estiveram muito perto do empate. Abençoado o poste que o evitou…

Deco marcara um golo (o 14º) na vitória sobre os Palankas na semana passada e cabia ao grupo perseguidor (2 do Bayern e 2 dos Amigos), com 10 golos, não o deixar fugir. Jorge Martinho não foi a jogo mas Macedo e Tony “picaram o ponto”, mantendo a diferença em 3 golos. Faltava Norberto, que acabou por marcar não um mas dois golos e é agora o principal adversário de Deco ao troféu de melhor marcador.

Ainda antes do segundo de Norberto, os Amigos reduziram para 2-3, dando mais interesse aos minutos finais. Daniel ainda safou duas bolas e depois foi ele que lançou Norberto para o golo final, a um minuto do fim.



O Bayern sagra-se assim o primeiro campeão de uma Liga que foi perdendo equipas (duas), mas que lá se aguentou com as seis equipas resistentes.

Este é o 11º titulo de Campeão do Bayern, o 6º de Tózé e para o qual contribuíram até ao momento os seguintes atletas:
- Nuno, Tony, Cesar e Norberto com 10 jogos;
- Domingues 8;
- Brito 7;
- Tiago, Arnaldo, Leandro, Taboada e Litos 5;
- Luzia 4;
- Daniel e Max 3;
- Cadu, Pedro e Zira 1.





O filme dos golos

0-1        A passe de Norberto, Leandro vai para o remate, que esbarra no poste. A bola regressa aos seus pés e à segunda Leandro faz o golo.

0-2     Leandro deixa para trás para o remate na passada de Nuno. A bola bate no corpo de um adversário, em plena área e Tony aproveita a benesse para fazer o golo.

1-2     Passe cruzado de lado a lado para a entrada de Bruno Macedo pela direita, que ganhara as costas de Taboada. Com espaço e tempo para decidir, bater Daniel foi o mais fácil.


1-3     Lançamento lateral de Tony. Norberto recebe, flecte para o meio e chuta de fora da área para um grande golo.

2-3     Macedo faz um remate cruzado que caprichosamente bate no poste direito e desvia para o lado contrário onde André Brito faz o golo.

2-4     Defesa de Daniel e rápido lançamento ara Norberto junto à linha esquerda. Vencida a oposição do ultimo defesa no corpo a corpo, Norberto arranca um pontapé à saída do guardião e a bola entra junto ao poste mais distante.




A Estrela

Norberto Sousa – nota 8

Garantiu a vitória com dois golos na segunda parte, já depois de ter assistido na primeira. Foi sem dúvida o melhor da Liga e só falta ser reconhecido por isso na entrega dos troféus (antes da Taça) a 27 de Maio.





Os outros bávaros

Taboada e Luzia – 6

Daniel, Nuno, Tony, Leandro, Tiago, Brito e Domingues – 7

quarta-feira, 13 de maio de 2015

À terceira foi de vez...

Brigada vinga-se do campeonato eliminando o Bayern da que seria a terceira final de Taça consecutiva

Os Bávaros vão “perdendo gás” com a exclusão (temporária) de Pedro e (definitiva) de Norberto. Este era mais um teste de elevado grau de dificuldade e desta vez o Bayern não passou. Depois de duas meias-finais falhadas, aos pés do Bayern, desta vez a Brigada “vingou-se” e conseguiu o desejado acesso à final.




Masterfoot Futsal Cup (Meias Finais)
11 de Maio de 2015, 22 horas

Brigada do Fojo, 5
Bayern Monchique, 1

Jogo no Arena, em Perafita

Bayern M. – Cesar; Brito, Nuno [cap.] e Zira (1); Tiago.
Jogaram ainda: Litos, Taboada, Domingues, Tony (1) e Daniel [GR].
TR: Tózé Ribeiro
Disciplina: Domingues (amarelo)

Ao intervalo: 3-0
Marcha do marcador: 3-0; 3-1; 5-1


Desta vez sem Kéké (entre outros), em relação ao jogo anterior faltou alguma qualidade no último terço, para se marcar mais golos e ao mesmo tempo manter a Brigada em sentido. Faltou também alguma sorte, já que foram várias as oportunidades de golo mais ou menos “fáceis” que se falharam, quer por falta de pontaria (e chegou a acertar-se no poste), quer pela qualidade dos dois guardiões contrários.
Já do outro lado, além de dois “convidados” de grande qualidade na baliza, um em cada parte, também na frente os homens do Fojo apareceram reforçados com o baixinho Cláudio Cunha, muito rápido e “raçudo”.
É caso para perguntar “mas quantos estrangeiros se pode levar por jogo?!?!?”
Não andamos a dormir... mas também não é isso que nos move…

Em campo a Brigada ganhou bem. Marcou cedo num lance caricato e pouco depois alargou a vantagem num lance em que sobressaiu a qualidade de Teixeira.
A Brigada é uma equipa muito compacta, que defende bem e quando se apanha com dois golos de vantagem as coisas ficam mesmo muito difíceis.
Para mais o Bayern enervou-se com a rápida desvantagem em que se viu, ajudando à causa contrária. Com ou sem razão, surgiram muitas faltas. A sexta matou-nos com o avolumar para três golos de diferença. Para mais do lado contrário Nuno a passe de Zira e Brito a passe de Tony não conseguiam materializar…

Ainda houve uma sétima falta, mas Teixeira atirou muito por cima…

Na segunda parte ainda demorou, mas lá se conseguiu reduzir e o lance capital acabou por ser aquele em que isolado, Tiago atirou a contar, mas o guardião estava lá a dar o corpo à bola e a impedir a diferença mínima.
Quem não marca, normalmente sofre e assim foi mais uma vez. Coube ao pivot Zé Luis fazer de carrasco e matar o jogo em dois golos que deixam a defensiva bávara um pouco corada…

A vitória dos vice campeões é justa, embora os números sejam exagerados. Na final a Brigada encontrará o “G.D. Recarei”, equipa que ironicamente e por vias travessas nos “enfraqueceu”. Resta desejar boa sorte à Brigada!



Reportagem Masterfoot:

Super Brigada do Fojo "aniquila" tricampeões BM/Americano Pneus (5-1) e chega à tão desejada Final da Taça MasterFoot frente ao GD Recarei.

Grande jogo! Depois do empate entre estas duas equipas na semana anterior e que deu o título aos "bávaros", a Brigada do Fojo sentia-se na obrigação de dar uma grande resposta. E deu! Solidez defensiva e veloz na transição foram notas dominantes ao longo do encontro, com Hélder Heitor a rubricar uma partida notável. A turma de Mister Tozé até começou por cima, apresentavam-se bem no terreno de jogo com Zira, uma vez mais, a ser o cérebro. A Brigada do Fojo soube esperar pelo momento certo e em duas desatenções na defensiva do Bayern, Hélder Heitor e Ricardo Teixeira aproveitaram para dar uma vantagem de dois golos. O Bayern tentava reagir por intermédio de Zira mas a Brigada mostrava enorme coesão em termos defensivos. A Brigada do Fojo aproveitou todos os momentos importantes do jogo para fazer a diferença e numa altura em que o Bayern chegou à sexta falta, Heitor conseguiu brilhar na marca dos 10 metros. Aos 16 minutos, o capitão foi chamado para cobrar o livre direto e não deu hipótese a César, operando um remate fulminante para o 3-0. A tarefa começava a complicar-se para os tricampeões, a apreensão do banco era cada vez mais notória mas de uma equipa experiente como esta, tudo se pode esperar. Até ao fim da primeira parte, Ricardo Teixeira ainda falhou um novo livre de 10 metros e o Bayern não conseguiu reduzir nos últimos segundos por pouco.

Mister Tozé deu a lição ao intervalo e os seus pupilos entraram motivados para o segundo tempo. Forte pressão e transição rápida era o que se pedia e nos primeiros minutos, Pedro Domingues não marcou porque Rui opôs-se bem. A Brigada do Fojo continuava concentrada e contava com um elemento de última hora em bom plano. Cláudio Cunha tem um bom pé esquerdo e foi importante para ajudar a organizar o jogo da Brigada. O Bayern não queria fraquejar, pressionava muito, criava perigo mas só aos 27 minutos conseguiu reduzir por intermédio do inconformado Zira (3-1). O jogo prometia ter uma reta final alucinante e não defraudou a quem assistiu! A Brigada continuava com o pensamento na vitória e nos últimos dez minutos continuou imperial. Aos 30 minutos, Ricardo Teixeira operou uma grande ofensiva e deu para Zé Luís Ribeiro fazer o 4-1. Foi um momento complicado para o Bayern, desconcentraram-se em demasia e Cláudio Cunha aproveitou para desdobrar mais uma jogada individual fabulosa assistindo Zé Luís Ribeiro para um desvio com classe para a mão cheia de golos. O BM/Americano Pneus ainda forçou o cinco para quatro mas as ausências dos irmãos Sousa fizeram-se sentir. A vantagem numérica não funcionava e a Brigada do Fojo conseguia, ainda assim, criar mais oportunidades para avolumar o marcador.

Brigada do Fojo rubricou uma partida personalizada frente a um Bayern que quebrou fisicamente. O coletivo esteve acima de tudo no jogo dos vice-campeões que contaram com algumas inspirações individuais. Com este resultado, a formação de Heitor e companhia chega à Final da Taça MasterFoot onde vai encontrar o outro finalista, GD Recarei.



O filme dos golos ao minuto

5m     1-0     Bola dividida entre Tiago, Heitor e César na entrada da área. Tiago controla Heitor nas costas, mas devia ter chutado para a quinta. Ao invés deixou para Cesar “varrer”. Infelizmente a bola fica a saltar atrás das pernas de Tiago, que nem se apercebe da presença do esférico e Heitor, de frente para o lance, aproveita que Cesar não está na baliza e toca para o golo.

7m     2-0     Lançamento lateral. Bola metida para Teixeira no centro. Zira tenta o corte de primeira, mas Teixeira consegue fugir para à direita com um toque rápido, ficando sozinho e rematando para o golo perante a saida de Cesar.

16m   3-0     Falta de Taboada no ataque. No caso a sexta, com respectivo livre sem barreira. Heitor remata forte e super colocado, com a bola a entrar mesmo junto à barra.


27      3-1     Com Zira a pivot é Brito quem lhe mete a bola. Zira recebe e finta, ganhando espaço para o remate.

30m   4-1     Teixeira chama a si dois adversários e mete a bola em Zé Luis sozinho, que só tem de desviar para a baliza.

33m   5-1     De novo Zé Luis a marcar, desta feita depois de sair de uma triangulação rápida e ficando de frente para o desamparado Daniel.



A Estrela

Helder “Zira” Costa – 6

Bem tentou mas não era dia do Bayern e o jogo não saiu particularmente bem a ninguém. Até a pivot jogou na segunda parte, mas a Brigada é uma equipa que fecha muito bem e quando conseguia tirar um adversário da frente, logo aparecia outro a barrar o caminho. Valeu pelo esforço e pelo golo marcado…


Os outros bávaros

Nuno, Litos, Taboada, Domingues e Tony – 5

Cesar, Brito, Tiago e Daniel – 6


Com apenas dois jogos disputados nesta competição, a nomeação dos melhores bávaros acaba por recair mais sobre o que fizeram no primeiro jogo. Assim, o bávaro de Ouro é Tiago que fez 3 golos e 3 assistências nos quartos-de-final.
Seguem-se Leandro que até fez parte da equipa da semana nos quartos e Norberto…

sábado, 9 de maio de 2015

Tri Campeões!!!


Empate chegou para garantir “La Décima Liga”, terceira (seguida) na Masterfoot

Depois de uma primeira parte impressionante, onde sobressaiu o guarda-redes contrário, a falta de eficácia manteve a Brigada na disputa do jogo e mais ainda quando aproveitou uma falha para se adiantar. A segunda parte haveria de trazer alguma justiça, com o Bayern a conseguir o empate, o suficiente para conquistar o Tri na Masterfoot e o décimo título de campeão dos Bávaros.


4ª Super Liga Masterfoot (9ª jornada)
4 de Maio de 2015, 21 horas

Brigada do Fojo, 1
Bayern Monchique, 1

Jogo no Arena, em Perafita

Bayern M. – César; Brito, Nuno [cap.] e Zira (1); Tiago.
Jogaram ainda: Taboada, Leandro, Kéké, Luzia e Max [GR].
TR: Tózé Ribeiro

Ao intervalo: 1-0
Marcha do marcador: 1-0; 1-1



O jogo não tinha carácter decisivo, afinal de contas ainda falta uma jornada depois desta, mas os bávaros queriam chegar ao título o quanto antes. Kéké foi chamado a jogo para suprir as ausências de Norberto e Pedro.

Entrou bem melhor o Bayern que aos 3 minutos já enviava uma bola ao poste, por Tiago. Aos 8 Zira gingou perante um adversário e tirou as medidas à baliza. Ainda não era desta, a bola saiu a rasar o poste…
Quando os bávaros acertavam na baliza estava lá o guardião contrário, sem dúvida o melhor dos homens do Fojo nesta partida.

Quem não marca sofre e assim foi a um minuto do fim com Luís Silva a aproveitar um passe transviado de Luzia, para triangular com um companheiro e fazer o golo. Muito injusto!

No segundo tempo o cariz do jogo não mudou. O Bayern esteve sempre por cima, sempre mais pressionante e mais activo e a justiça no marcador seria reposta aos 30 minutos.

O empate bastou e o Bayern venceu a sua décima liga. Recordamos aqui as 10:

25 Março 2006 – Homenagem a Neto Costa (Fluvial)
11 Novembro 2007 – 2ª Superliga My Indoor (Indoor Guardeiras)
17 Novembro 2007 – Homenagem a António Silva (Torrinha)
3 Maio 2008 – Homenagem à Curtes
12 Julho 2008 – Associação Escola Dramática da Foz
17 Maio 2009 – Liga FutBaliense
3 Junho 2011 – Liga SuperFutsal 2010/11
28 Julho 2014 – 2ª Super Liga Masterfoot
28 Julho 2014 – 3ª Super Liga Masterfoot
28 Julho 2014 – 4ª Super Liga Masterfoot

Temos ainda 7 Taças/Troféus e 2 Super Taças… mas este mês de Maio está carregado de possibilidades…


Neste “jogo do título” todos estiveram bem, incluindo Kéké e Luzia que se estrearam e juntaram o seu nome ao dos outros 15 campeões nesta competição. Nuno, Arnaldo, Domingues, Tiago, Pedro, Tony, Daniel, Zira, Luzia, Brito, Leandro, Kéké, Max, Taboada, Litos, Cesar e Norberto, mais o Mister Tozé, levam assim mais um troféu para a preenchida galeria bávara.


Comentário Masterfoot:

9ª jornada da 4ª Super Liga MasterFoot de Futsal terminou com o BM/Americano Pneus (TRI!) e Arena Futsal a conquistarem o título das respetivas divisões!
Na 1ª Divisão, a Brigada do Fojo entrava em campo com a ambição de vencer e levar a decisão do título para a última jornada. Mas do outro lado estava o BM/Americano Pneus com Hélder Costa em alta rotação. A igualdade a uma bola serviu à turma "bávara", que conquistou desde logo o Tricampeonato.

Equipa da Semana (BM/Americano Pneus e Arena Futsal) São indiscutivelmente as melhores equipas da semana! Ambas as formações consentiram uma igualdade frente aos seus principais rivais (Brigada do Fojo e ABG - Futsal, respetivamente) mas conseguiram arrecadar o desejado troféu de campeão. Na segunda-feira, o BM/Americano Pneus sagrou-se tricampeão com Hélder "Zira" Costa em grande plano. Na quarta-feira, mesmo sem Fábio Lopes, o Arena Futsal apresentou-se em boa forma com Ricardo Pereira e André Valente em evidência. Duas equipas de excelência dominaram o campeonato da 1ª e 2ª Divisão! Parabéns a ambas!



O filme dos golos ao minuto

18m   1-0     Luzia faz um passe com o pé direito mas a bola vai parar aos pés do adversário. Em situação de 2 para 1 perante César, é Luis Silva quem marca após triangulação.


30m   1-1     Zira atrás toca para Leandro na lateral. Recebe de volta e de primeira estica para Tiago na área, metendo-lhe a bola tensa. Correndo de imediato para a área, só teve de “esperar” que Tiago lhe devolvesse a bola para o golo do empate.




A Estrela

Helder “Zira” Costa – nota 8

Em boa hora voltou, quando a equipa mais precisava e nem parece que está sem jogar há mais de seis semanas. A qualidade de sempre, muito gingão e a merecer bem mais do que só o golo que marcou…
Este foi o 33º golo de Zira em 22 jogos pelo Bayern. À parte de uma única derrota, só tinha vitórias no curriculo. Aqui “cedeu” o seu primeiro empate mas que resultou em mais um troféu, o quinto na Masterfoot, para ele e para o Bayern.



Os outros bávaros

Luzia – 6
César, Nuno, Brito, Tiago, Taboada, Leandro, Kéké e Max – 7