sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

2011 está a acabar

Socialmente foi a desgraça que se sabe e 2012 poderá ser ainda pior, mas a nível desportivo o Bayern Monchique e os seus atletas não se podem queixar. Foi um ano de conquistas e de mudança. Campeões na difícil Liga SuperFutsal, os bávaros optaram por fechar esse ciclo cujo stress competitivo e emocional era tão exigente e apontar baterias a competições (torneios) mais “relaxados”. Assim, depois da Liga e Taça SuperFutsal, o Bayern entrou na Liga Oporto Indoor Games (4º classificado e Melhor Defesa) e Liga Futsal (3º classificado e Fair Play) e encontra-se nesta viragem do ano na Liga FutsalSport e no Torneio Optimus TAG. O futuro não conhecemos mas este ano foi novamente excelente!

Fica um “cheirinho” do que poderão ser os “BÁVAROS DE OURO DE 2011”… a revelar no inicio de Janeiro.


BÁVARO DO ANO

2011 – ???
2010 – Feliciano Lima
2009 – Ricardo “Canhão”
2008 – Nuno Silva
2007 – Tony Silva
2006 – Arnaldo Martins
2005 – Pedro Domingues

E em 2011 quem será?


JOGADOR DO ANO

2011 – ???
2010 – Pedro Sousa
2009 – Pedro Sousa
2008 – Norberto Sousa
2007 – Pedro Sousa
2006 – Norberto Sousa
2005 – Arnaldo Martins

Em 2011 será o Nuno? Litos? Pedro?? Chiquilin?? Brito??? Taboada???


GUARDA-REDES DO ANO

2011 – ???
2010 – Rui Rocha
2009 – Rui Sá
2008 – Ricardo “Portero”
2007 – Rui Sá
2006 – Rui Rocha
2005 – Sérgio Dinis

O Rocha não jogou este ano. “Sobram” Filipe, Domingues, Rui Sá, Ricas, Chumbo e o estreante Miguel. Rui Sá (bávaro de Prata na Liga Oporto Indoor) e Chumbo (bávaro de Prata na Liga SuperFutsal) levam natural vantagem…


TREINADOR DO ANO

2011 – ???
2010 – Tózé Ribeiro
2009 – Tózé Ribeiro
2008 – Arnaldo Martins
2007 – Arnaldo Martins
2006 – Tózé Ribeiro
2005 – Manuel Maria

Ao contrário do ano anterior em que Tozé orientou a equipa em todos os jogos, em 2011 muitos foram os treinadores que passaram pelo banco bávaro: Tozé, Tony, Arnaldo, Nuno e Chumbo.


“BIDÃO DO ANO”

2011 – ???
2010 – Paulo “Bossio”
2009 – Ricardo “Portero”
2008 – Serginho Guimarães
2007 – Bruno Leite
2006 – Marcos Calado
2005 – Jonny Ribeiro

Candidatos em 2011?!?!?!?



O Bayern fez 38 jogos este ano, sendo que em 3 deles não chegou a jogar, vencendo por falta de comparência. No total são já 279 jogos.


23 Vitorias, 2 empates, 13 derrotas; 153 marcados, 100 sofridos
Os destaques do ano vão para:
- CAMPEÃO da Liga SuperFutsal 2010/11
- Melhor Guarda Redes LSF 2010/11 (Hugo “Chumbo” Dias)
- Melhor Treinador LSF 2010/11 (Tozé Ribeiro)
- Melhor Golo LSF 2010/11 (Pedro Sousa)
- Defesa Menos Batida na Liga Oporto Indoor Games
- 3º Classificado na Liga Futsal
- Troféu Fair Play na Liga Futsal




Jogadores: 20 utilizados, assim como em 2009 e 2010 (embora os nomes variem)
Nuno, Tony, Filipe, Arnaldo, Pascoal, Litos, Domingues, Canhão, Cadu, Norberto, Correia, Pedro, Serginho, Sá, Ricas, Brito, Chumbo, Taboada, Chiquilin e Miguel.


Estreia: Miguel (17 Dez. 0-6 contra Amigos Fantásticos FC, Liga FutsalSport



OUTRAS DISTINÇÕES:

MAIS UTILIZADO(S) DO ANO
Numa época bastante razoável (38 jogos, embora apenas 35 disputados se descontarmos as 3 faltas de comparência) salta à vista um nome que não costuma aparecer por aqui: Nuno, o Capitán que aos 33 anos parece estar no auge das suas capacidades.

2011 – Nuno (30 jogos em 35), Tony (27), Domingues (25), Taboada (19), Litos, Pedro & Brito (18)
2010 – Domingues (29 jogos em 31), Brito (22), Pedro (21)
2009 – Tony (40 jogos em 51), Canhão (38), Domingues (36)
2008 – Portero (29 jogos em 32), Tony (28), Canhão (26)
2007 – Domingues (39 jogos em 47), Tony & Sá (37)
2006 – Domingues (39 jogos em 42), Arnaldo (38), Nuno (32)
2005 – Arnaldo (36 jogos em 38), Tony (34), Ricardo (29)


MELHOR(ES) MARCADOR(ES) DO ANO
Não é surpresa! Pedro volta a ser distinguido pelo terceiro ano como melhor marcador da equipa. É já a quarta distinção sendo que este até foi o ano com menos golos dos quatro. Ainda assim o número de golos é impressionante.
“Surpresa” é a presença de Nuno no segundo posto, mais uma vez numa categoria em que nunca tinha “metido o pé”.

2011 – Pedro (39), Nuno (21), Domingues (16), Litos (14) Taboada (9)
2010 – Pedro (48), Brito (17), Arnaldo (13)
2009 – Pedro (49), Cadu (16), Arnaldo (15)
2008 – Norberto (29), Canhão (20), Nunes & Tony (18)
2007 – Pedro (64), Domingues (33), Tony (22)
2006 – Arnaldo (54), Cadu (18), Domingues (16)
2005 – Arnaldo (41), Garcia 28), Ricardo (23)


MELHOR(ES) ASSISTENTE(S) DO ANO
Norberto que “vencera” nos dois anos anteriores desta vez nem aparece na lista pois só disputou 4 jogos em 2011, pelo que “nunca” lá chegaria…
Assim, Pedro volta a ser o homem das assistências depois de o ter conseguido em 2007. Curiosa é a proximidade de Tony no segundo posto.

2011 – Pedro (19), Tony (17), Brito (13), Domingues (10), Taboada (8)
2010 – Norberto & Pedro (16), Domingues (10)
2009 – Norberto (27), Pedro (23), Tony (14)
2008 – Nunes (23), Norberto (22), Cadu (20)
2007 – Pedro (38), Domingues (28), Norberto (22)
2006 – Arnaldo (29), Cadu (22), Norberto (17)
2005 – Arnaldo (28), Garcia & Ricardo (19)


MELHOR(ES) MÉDIA(S) DO ANO (mínimo 1/3 dos jogos disputados)
Pedro faz o Hat-trick sem surpresa. Taboada foi o que mais se aproximou mas fica longe.
Pascoal ou Chiquilin não figuram na lista pois não fizeram jogos suficientes…

2011 – Pedro (7,06), Taboada (6,68), Domingues (6,38), Nuno (6,37), Litos (6,33)
2010 – Pedro (7,29), Litos (6,94), Chiquilin (6,80)
2009 – Pedro (7,44), Pascoal (6,96), Norberto (6,65)
2008 – Norberto (7,13), Domingues (6,92), Pedro (6,89)
2007 – Pedro (6,97), Norberto (6,85), Domingues (6,74)
2006 – Norberto (7,54), Pedro (7,38), Pascoal (7,33)
2005 – Litos (6,80), Pascoal (6,74), Garcia (6,59)


MAIS VEZES MELHOR EM CAMPO DO ANO
É um dos maiores destaques. Numa categoria que costuma andar de mão dada com as “Melhores Médias”, Chiquilin “abana” a estrutura com o mesmo número (6) de distinções do Pedro, mas conseguida em menos jogos (apenas 9) o que é notável.

2011 – Chiquilin & Pedro (6), Litos, Domingues & Nuno (3)
2010 – Pedro (11), Norberto (5), Serginho, Brito e Chumbo (2)
2009 – Pedro (11), Norberto (9), Pascoal (6)
2008 – Norberto (7), Cadu (4), Domingues (3)
2007 – Pedro (11), Domingues (7), Norberto (5)
2006 – Norberto (7), Arnaldo (6), Nunes & Domingues (4)
2005 – Arnaldo (7), Domingues (5), Nuno (4)

Venha de lá o 2012!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Pascoal para a “Ultima Ceia” de 2011

Bávaros garantem o apuramento depois de mais 10 minutos de “terror”!

Os primeiros minutos de jogo foram bons com o Bayern a “impor” o ritmo que lhe interessava, já que lhe bastava o empate. Depois de sofrerem o primeiro golo o jogo entrou numa espiral de terror, com 3 golos de rajada e o fantasma do jogo anterior a pairar. Quando a derrota e consequente eliminação já pareciam o cenário mais que provável, eis que a entrada de Pascoal em campo fez “equilibrar o jogo” e os golos de Pedro e Chiki relançaram o Bayern no jogo e desequilibraram a cabeça dos adversários que não mais se encontrou emocionalmente.


Torneio Optimus TAG (3ª jornada)
28 de Dezembro de 2011, 20 horas

Bayern Monchique, 5
Fanny, 4

Jogo no Pavilhão de Lavra
Bayern M. – Chumbo; Brito, Nuno [cap.] e Pedro (3); Domingues.
Jogaram ainda: Chiki (1), Cadu e Pascoal
Suplente não utilizado: Tony
Disciplina: amarelos a Brito e Pedro (faltas duras)
TR: António Silva

Ao intervalo: 2-3
Marcha do marcador: 0-3; 4-3; 4-4; 5-4.


Em pouco mais de uma hora o Bayern esteve eliminado da competição, depois em primeiro lugar do grupo e por fim acabou na segunda posição

Para o último e decisivo jogo da fase de grupos o improvisado mister Tony contava com 9 elementos. Norberto e Taboada eram baixas de vulto a juntar a Rui Sá (o único que ainda não se estreou na competição) e Litos que não esteve ao seu melhor nível no último jogo (… mas quem esteve?!?).
A contrapor estas baixas, a certeza de que bastaria o empate ao Bayern para se apurar directamente, sem sequer precisar da repescagem com um dos melhores terceiros lugares.
O jogo começou bem para os bávaros e até parecia mais ou menos controlado mas rapidamente se complicou com o golo inaugural da equipa singelamente chamada de “Fanny”. Antes disso já Domingues saíra (com lesão muscular) para dar lugar a Chiki. Depois do primeiro golo e com os bávaros a continuarem a falhar na postura defensiva e no ataque a quererem fazer as coisas sozinhos, não foi de estranhar que o resultado se avolumasse para um 0-3 que já não parecia ter volta a dar. Nesta altura e somando os golos averbados na segunda parte do ultimo jogo o Bayern já levava 9 golos sofridos sem resposta, em cerca de 20 ou 25 minutos apenas.
A entrada de Pascoal na quadra dinamizou o jogo da equipa, quer defensiva, quer ofensivamente(!) e é sua uma das assistências para golo. Antes do intervalo o Bayern conseguiu reduzir para 2-3 o que fez toda a diferença para a segunda parte.

Já no segundo tempo, gozando de maior ascendente na partida, Pedro empatou o jogo e recolocou o Bayern num lugar de apuramento directo. Mais á frente, aproveitando o desvario emocional da Fanny Chiki fez a sua segunda assistência na partida, dando a Cadu o quarto golo dos bávaros. Se o Bayern ganhasse não só se apurava como ficava em condições de “disputar” o primeiro lugar do grupo.
Contra a corrente do jogo no entanto deu-se o empate a quatro golos, num lance manchado pela irregularidade já que o guardião contrário tocou a bola no seu meio campo, já depois de o fazer no meio campo contrário. O lance gerou muitos protestos e quase dava um Fannyco aos bávaros quando viram o golo ser validado.
Felizmente o Bayern voltaria a marcar e de novo por Pedro (hat-trick) colocando justiça no resultado.

Como nota de rodapé devo referir que é o 30º jogo seguido de Pedro a marcar num total de 75 golos conseguidos nesse período. Uma marca IMPRESSIONANTE que começou a 5 de Julho de 2010 com 7 golos contra “Os Titãs”, correndo então 7 jogos no “Torneio da Académica”, 16 na “Liga SuperFutsal”, 4 na “Taça SuperFutsal” e agora 3 no “Torneio Optimus TAG”.
Esperemos que a tendência continue pelo menos nos próximos 3 jogos…


Com esta vitória o Bayern concorria ao primeiro lugar do grupo, o que poderia resultar num adversário mais acessivel nos quartos de final. Para isso "bastaria" que o outro jogo do grupo terminasse num empate, ou numa vitória do "Estrelas da Avenida". Tal no entanto não se verificou. Já depois dos "Pseudo Craques" estarem a vencer por 4-1, os "Estrelas conseguiram empatar a um minuto do fim, fazendo o 4-4 mas apenas na recarga a um penalty. Parecia bem encaminhado para o Bayern mas os Pseudo Craques, mais até por demérito dos Estrelas que não tiveram a calma e concentração suficiente para aguentar o derradeiro minuto, ainda sacaram dois golos da cartola.
Assim, os Pseudo Craques ficam em 1º lugar mercê da vitória na segunda jornada sobre o Bayern que fica em segundo com os mesmos pontos. Além destes que já estão apurados, também os "Fanny" poderão passar por repescagem, embora os seus três parcos pontos e o goal average de menos 1 golo, não augure nada de bom...


A Estrela
Luis “Pascoal” São Vicente – nota 7

A sua entrada mexeu com o jogo!
(mai nada)


Os outros bávaros

Pedro e Chiki – 7
Chumbo, Brito, Nuno e Cadu – 6
Domingues – s/n

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

(Segunda parte) IRRECONHECÍVEL!

Qual Cinderella o jogo transfigurou-se depois da meia-noite


Por esta ninguém esperava. Chegando ao intervalo a vencer com alguma facilidade (3-0) pensava-se que a segunda parte seria apenas mais do mesmo. Do outro lado no entanto, uma equipa com apenas 5 “pseudo-craques” nunca desistiu e só custou a entrar o primeiro. Os outros foram seguidinhos e quase sempre da mesma forma, em contra ataques de 2 para 1. O “apuramento” está ao rubro, com todas as equipas em igualdade pontual.



Torneio Optimus TAG (2ª jornada)
26 de Dezembro de 2011, 23,50 horas

Pseudo Craques F.C., 6
Bayern Monchique, 3

Jogo no Pavilhão do Lavra
Bayern M. – Chumbo (1); Taboada (1), Norberto [cap.] e Brito; Pedro (1).
Jogaram ainda: Chiki e Litos
TR: António Silva & Pedro Domingues

Ao intervalo: 0-3
Marcha do marcador: 0-3; 3-6.


Bávaros "comprometem" apuramento em 15 minutos de pseudo-terror!

Era a segunda de três jornadas com o aliciante da equipa Fanny ter perdido minutos antes com os Estrelas da Avenida, o que significava que uma vitória neste jogo deixaria os bávaros isoladíssimos e com lugar garantido na fase final.
O jogo começou tarde (já perto da meia noite) mas até começou muito bem com golo madrugador de Taboada.
Aos 3 minutos já o Bayern tinha dois golos de vantagem. Tudo “fácil” ou se preferirem “facilitado” e até deu para Chumbo fazer um golaço de área a área.
O jogo tinha a particularidade de ser apenas 15 + 15 minutos e antes dos 10 minutos já o Bayern tinha feito 5 faltas (que não chegou a ultrapassar) e os “Pseudo Craques” ainda mandaram uma bola à barra, mas nada que fizesse prever o que se viria a passar na segunda metade do jogo.
Descontração? Desconcentração? Relaxamento? Desinteresse? O que se passou com os bávaros na segunda parte? Acho que ninguém saberá ao certo dizer. Um a um os golos foram entrando e quando se aperceberam já os bávaros perdiam por 4-3 e nem o minuto de desconto pôs termo ao descalabro. “Tirem-me deste filme!”
Parecia que a malta não queria “nada com aquilo” e os contrários fizeram mesmo o 5-3 logo a seguir ao minuto de desconto. O Bayern nunca mais se encontrou desde o primeiro que sofreu.
Pedro ainda entrou para o lugar de Chumbo, como redes adiantado mas de nada adiantou e sofreu-se mesmo o 6º golo que em ultima instancia coloca os Pseudo Craques como primeiro classificado de um grupo que está ao rubro.



O filme dos golos bávaros

0-1 Pedro recupera a bola à entrada da área e toca para Taboada que está de frente para a baliza e remata sem preparação. A bola sai um pouco enrolada, mas mesmo assim eficaz.
0-2 Brito toca para Norberto no meio campo e este faz um passe cruzado de pé esquerdo que vai descobrir Pedro a encostar ao segundo poste…
0-3 Num ataque dos contrários a bola acaba por ir parar aos pés de Norberto que deixa de calcanhar para o redes. Chumbo de primeira saca um remate em balão de trivela que vai passar por cima do guardião contrário e entrar no ângulo. Muito bom!


A Estrela
Ricardo “Chiquilin” Santos – nota 4

Todos os bávaros tem nota 4… não se pode perder desta forma um jogo que ao intervalo estava controlado e ganho.
No “naufrágio” geral que foi a segunda parte Chiki foi o que aparentemente “meteu menos água”…

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal!

Nesta quadra de Natal apenas peço que se divirtam.

Controlem os excessos na alimentação...
Tenham cuidado com as brincadeiras ao frio...

E façam o favor de ser felizes!

Um Natal cheio de cús!

A administração do Bayern deseja um Natal cheio de tesão aos seus atletas! Aproveitamos este post para dar os parabéns pela boa entrada no Torneio Optimus, com uma vitória convincente, por 7-3, diante do Estrelas da Avenida, com 5 golos de Pedro, um de Norberto e Mário. Mais tarde, aguarda-se a mensagem do Presidente António Silva, que promete revelações explosivas relativamente aos objectivos para 2012!


Notas do último jogo

8 para todos, menos para um

9 ao Pedro (não se pode dar 10, senão ninguém o atura!)

Mister - Nota 10 (não inventou!)

domingo, 18 de dezembro de 2011

Fantástico meus Amigos!


Liga FutsalSport (1ª jornada)
17 de Dezembro de 2011, 20,30 horas

Bayern Monchique, 0
Amigos Fantásticos FC, 6

Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia

Bayern M. – Miguel; Nuno [Cap] e Litos; Tony e Domingues.
Jogou ainda: Cadu.
TR: António Silva

Ao intervalo: 0-3


Bayern leva “banho táctico” e começa a liga em último.

Os Amigos Fantásticos com a lição bem estudada e ainda melhor executada, aproveitaram bem os erros defensivos dos bávaros (quase sempre os mesmos) e impuseram uma pesada derrota.


O Bayern apresentou-se com a mesma equipa que havia defrontado este adversário há 2 meses atrás. A única diferença estava na baliza com Miguel (uma estreia) no lugar de Chumbo. Não foi no entanto por aí que se passou de uma vitória por 5-2 em Outubro, para uma derrota por 6-0 agora. Miguel defendeu o que pôde e não é “culpado” em nenhum dos golos. Então onde está a diferença?
Bom, talvez a principal diferença foi que desta vez o Bayern não marcou primeiro. Na realidade nem sequer marcou, mas o facto de os Amigos se adiantarem no marcador fez toda a diferença. Este Bayern tem muitas dificuldades quando tem de correr atrás do prejuízo.
Logo de início se viu ao que os Amigos Fantásticos vinham. Jogar no meio campo bávaro nunca foi opção, procurando antes puxar os bávaros para a sua metade de terreno e então aí partir para o ataque rápido com bolas bombeadas por cima do último defensor bávaro, que demasiadas vezes foi assim ultrapassado. Os 3 golos na primeira parte tiveram este “recorte”, deixando o jogador “na cara” de Miguel que pouco poderia fazer.
Com esta vertente calculista (que não tinha pejo de estar a trocar a bola vezes sem conta nos dois homens mais recuados enquanto os bávaros não subissem) não foi difícil aos Amigos irem amealhando golos, até porque o Bayern demorou muito a acertar a defensiva. Os bávaros tiveram oportunidades flagrantes mas não acertavam sequer com a baliza e quando o conseguiam, o guardião estava à altura.

Na segunda parte as coisas não mudaram muito e a partir do 5º golo a estratégia bávara já passava mais pela “contenção de danos” e o evitar de sofrer muitos mais golos, já que no ataque estava mais que visto que bem podiam estar a noite toda a rematar que as bolas nem iam à baliza…



Os bávaros

Todos nota 3.
Cadu foi “eleito” no balneário como o “menos mal”, por ter sido o mais agressivo a defender…

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Um "Ferrari" de prenda


Em dia de aniversário (32 "macacos"!!! ...impõe respeito mas ainda assim muito longe da "marca" do Rufa), Arnaldo Martins recebe do seu clube do coração uma "prenda monstruosa". A SAD do Bayern Monchique decidiu entregar-lhe a orientação da equipa no Torneio Optimus TAG, cujo sorteio está marcado para hoje.

Ora orientar a equipa não é novidade para Arnaldo que já o fez em 36 jogos, dos quais 29 acabaram em vitória bávara. Resultados muito satisfatórios portanto.

É certo que, afastado das quadras há alguns meses devido a uma hérnia inguinal, o artilheiro preferiria outra prenda. Não duvidamos que o “voltar a jogar” seja porventura a prenda mais desejada por Arnaldo para este Natal mas quanto a isso nada podemos fazer. Enquanto espera a operação, o máximo que o Bayern lhe pode dar é a alegria do convívio com estes seus amigos. E se não pode ser a jogar, então que seja a fazer o papel de mister, papel que tão bem encarna.
Para que não lhe falte nada a SAD reuniu um plantel de luxo, um grupo que conseguiu por exemplo chegar à final do Torneio da Académica, onde nem sequer falta o seu jogador fetiche, Ricardo Santos.

São estes os jogadores que irão a jogo: Cadu, Nuno, Domingues, Chiquilin, Pedro, Tony, Rui Sá, Pascoal, Brito, Taboada, Litos, Chumbo e Norberto.
Um autêntico Ferrari portanto. Terá Arnaldo unhas para o conduzir?!?!?

A ver vamos. Para já fica a dedicatória…

sábado, 10 de dezembro de 2011

2 prendinhas


A crise não mora aqui?!?!?

Parece um contra-senso mas em tempos de crise, o "Tigre Natal" dos Bávaros traz nas patas não uma, mas sim duas prendas para dar aos atletas do clube.

A 15 dias do Natal, o Bayern Monchique prepara-se para entrar em duas competições diferentes. A primeira é a "Liga FutsalSport" cuja data de inicio era... hoje, mas que por impedimento do pavilhão viu a estreia ser adiada para dia 17. A segunda é o "Torneio Optimus Tag" que tem inicio marcado para 19 do corrente mês.

Sabe-se agora que a Liga FutsalSport será disputada em duas voltas por 8 equipas, num total de 14 jornadas que se estenderão até ao fim do mês de Março. Entretanto o torneio Optimus Tag tem um figurino completamente diferente, com uma primeira fase de (4) grupos com 4 equipas, das quais passarão as duas primeiras classificadas à fase seguinte. Na segunda fase, já a eliminar e em 2012, o torneio ganha nova roupagem, com os quartos de final, meias e final a disputarem-se no mesmo dia, como se de uma maratona se tratasse.

Apenas em 2007 é que os bávaros "dobraram" o ano sem estar a competir, numa situação sem paralelo quer nos anos anteriores, quer posteriores. Curiosamente esse foi o "melhor" periodo do clube que se sagrou CAMPEÃO nos 2 torneios que findaram em Novembro de 2007 (Homenagem a António Silva & Superliga My Indoor 2), e CAMPEÃO nos 2 torneios com que abriram o ano de 2008 (Homenagem à Curtes & Ass. Escola Dramática da Foz).

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

My Hero

domingo, 27 de novembro de 2011

Capi vs. Prez. (o video possivel)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Capitán leva “chapada” de mão cheia


“Homens do Presidente” espetam 5 golos em 2ª parte de sentido único

O resultado é o que menos importa nestes “jogos” de exibição, que normalmente até acabam empatados. Tal não se registou aqui, mas apenas porque os amigos do presidente viram um penalty claro ser-lhes sonegado, como quem rouba uma bola ao pequeno Miguel. Tal “Roubo de igreja”, nada comum nestes “amigáveis” só mostra que “alguém” estava a levar este jogo mesmo a sério…


23 de Novembro de 2011, pelas 22,00 horas

Amigos do Capitán, 6
Amigos do Presidente, 5

Jogo no pavilhão do Choradinho, em Perafita

Amigos do Capi – Brito, Taboada (1), Bruno, Canhão (1) e Helder (2).
Jogou ainda: Nuno [cap.] (2).

Amigos do Prez – Domingues (3), Chumbo, Tony [cap.] (1), Cadu e Bizkoito (1).
Jogou ainda: Ricas.

Marcha do marcador: 6-0; 6-5


Desde o apito inicial que se sentiu que a equipa do Capi encarava este jogo como se de uma final se tratasse. Com uma entrada forte em campo, os amigos do Capi mostravam que não estavam ali para facilitar e o facto do próprio Capitán começar no banco, só atesta que o jogo era mesmo para ganhar, apostando no cinco inicial mais forte.

Helder que nunca antes havia marcado um golo, abriu as hostilidades, beneficiando de alguma descontracção dos amigos do presidente. Depois foi Canhão a ampliar e a seguir Nuno marcou o 3-0, num “ousado” deslizar de carrinho que nunca o vimos fazer num jogo a sério. A equipa do Capi aplicava-se e festejava efusivamente os golos, enquanto os homens do presidente entreolhavam-se surpreendidos, como que a pensar “então isto não era a brincar?!?!?
Demorou até que os “amigos do presidente” se apercebessem de “onde estavam” e do ambiente que os rodeava. Antes disso, Helder bisou (!!!) na partida e Taboada fez o 5-0 num remate fortíssimo de bico. O presidente Tony que se encontrava na altura na baliza revoltou-se e perguntou com surpresa e total descrença “mas afinal vale estouros?!?!?
Nuno ainda fez o 6-0 fazendo transbordar a paciência dos (agora sim) adversários…

Na “segunda parte” a música foi outra e o jogo só teve um sentido e uma mão cheia de golos. Chumbo pegou na batuta e pôs Cadu e Domingues a solar. Com Tony pendular nos movimentos defensivos e ofensivos e com Ricas sempre abnegado a trabalhar para a equipa levou-se o jogo para um nível diferente. O irreverente Bizk8 (que curiosamente(!) não quis jogar pela equipa do cunhado) marcou o primeiro golo, em remate acrobático, muito festejado.
Chumbo descobriu Tony na área e este recebeu com o pé direito e com toda a calma desviou a bola de Canhão com o esquerdo.
Mingues fez então um hat trick puro e colocou os Amigos do Capi em sentido. Depois… bem depois, foi uma palhaçada. A partida acabou prematuramente quando os “Presidentes” detinham todo o ascendente sobre o jogo e o adversário.
Antes disso, Cadu que começara muito mal a partida mas foi “crescendo” com o decorrer da mesma, foi ceifado dentro da área quando se preparava para rematar mas o árbitro “não viu”. Para piorar, Rodrigues cedeu à pressão que sentiu (já estava farto de ouvir falar nas prateleiras) e decidiu acabar o jogo mais cedo não permitindo que os “Presidentes” não só empatassem, como ganhassem merecidamente o jogo.


MVP – Pedro Domingues

“Menção honrosa” para Mário Brito que brilhou intensamente… na baliza, fazendo lembrar o “Sol” de Arnaldo, que desta vez não apareceu.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Capi está KO!

Nuno Silva contraiu lesão no treino de ontem e está em dúvida para o jogo-treino de sábado com a "Oficina".

Não, a lesão não foi no cabelo mas sim a nível do tornozelo...


É visivel nesta foto que a entorse feita, com derrame, não deverá ser recuperável para sábado, afastando o capitão deste jogo que tanto lhe diz.

Quem esperava ver o Capi em campo, deve-se preparar para o ver apenas no que faz melhor, ou seja no pequeno almoço.
No jogo brilhará outro "Sol"...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

7 ANOS

Tantas histórias...

Parabens amigos!

É a primeira vez nestes sete anos que não estamos (oficialmente) em actividade. Quero eu dizer que não estamos em nenhum torneio de momento. O ultimo acabou há dias e a Taça Fair Play foi prenda de aniversário antecipada.

Em 2005, no primeiro aniversário fomos festejar ao "Restaurante Sarrabulho" e saimos a correr para ir apitar (já naquela altura) um jogo da Taça Elite em Valongo...

Por duas vezes aconteceu de termos jogo no próprio dia (4 de Novembro). De ambas as vezes vencemos, sendo que nunca sofremos golos. Em 2006 defrontamos a "Prossegur", onde pontificava o Paulo Correia. Vencemos por 2-0 com golos de Cadu e Arnaldo. Visitem o link e recordem.


Nessa mesma noite fomos ver o Capi a desbundar com a guitarra na mão. Na altura só lhe faltava a cabeleira...


Em 2007 jogamos mas foi no dia anterior e tivemos a melhor das prendas, o regresso do Arnaldo às quadras, depois de 11 meses sem competir. Foi um regresso fugaz, apenas 2 ou 3 minutos, mas foi também o recuperar de uma grande parte da alegria que nos une.
Ainda nesse mês do aniversário haveriamos de vencer a Superliga My indoor" e concluir o "Torneio Homenagem a António Silva" com 100% de vitórias!


2008 trouxe novo momento de grande felicidade. 3 dias antes do aniversário assistimos ao regresso do Capitán às quadras.

Deliciem-se com a crónica de um 13-0 ao Juventude Dream.

E o sonho continuou...


Em 2009 recebemos e vencemos o "TRFL United" por 3-0 com golos de Pedro (2) e Arnaldo. Recordem...

No ano passado, a data passou quase ao lado. Pelo menos no blog não houve destaque. Consta que foi um periodo turbulento a nível directivo mas... a "casa haveria de cair" novamente e muitas vezes...

Estamos para durar.
Como será em 2022?!?!?

domingo, 30 de outubro de 2011

3º lugar, Disciplina e Gratidão

Tony traz 3 taças para casa e sucede a Coutinho, Pascoal e Tozé na conquista do Fair Play

Foi na sexta-feira que a organização da Liga Futsal entregou os seus trofeus. Enquanto no Estádio do Dragão Hulk mostrava desagrado por ser substituído, do outro lado do rio, no coração da cidade de Gaia e mais concretamente no Colégio de Gaia, Tony e Nuno, os dois jogadores mais antigos do clube, acompanhados de Miguel (o futuro do clube?!?) foram receber os dois trofeus conquistados pelo Bayern. Surpreendentemente, ou talvez não, acabaram por trazer 3...

O Capitão Nuno fez-se acompanhar do seu filho para receber o “Troféu Colégio de Gaia” (na cerimónia representado pelo professor Jorge Tormenta), referente ao 3º lugar da equipa.

Depois foi Tony que acabou por ser o treinador, ou responsável da equipa em mais jogos (3, já que Chumbo e Arnaldo orientaram a equipa em 2 jogos cada um), a receber o “Troféu Futsal-Porto-Distrital” que premiou a equipa Fair Play da competição.

É “apenas” o quinto troféu do género ganho pelos bávaros. Isto depois de Vítor Coutinho em 2005, Luís Pascoal em 2006 e Tozé Ribeiro que “bisou” em 2009 e 2010. Os bávaros conseguem o troféu após verem apenas um amarelo, curiosamente mostrado a… Pascoal.

O terceiro e “inesperado”(?) troféu foi entregue a Tony como forma de a organização mostrar a sua gratidão para com o “presidente” do Bayern Monchique pela ajuda prestada por este na elaboração do blog da liga.
Foi mais uma competição que chegou ao fim. No caso do Bayern é já a 34ª agora que está a poucos dias de completar 7 anos de vida.

A SAD escolheu Tony, Nuno e Cadu como bávaros de honra deste torneio. Na realidade o prémio foi feito por votação entre os 4 atletas mais utilizados, tendo Tony, o “Bávaro de Ouro” obtido 7 pontos de 9 possiveis. Depois de ter sido três vezes Prata e uma Bronze, Tony que aqui se destacou pelas 11 assistências “conquista” o Ouro pela primeira vez, sucedendo a Nuno, o bávaro de Ouro do torneio anterior.
Um e outro estão no entanto ainda muito longe das 9 distinções de Pedro, ou as 8 de Norberto...

Nuno “cede” assim o lugar a Tony mas fica com a Prata, o que também é uma estreia visto que já havia sido Ouro e Bronze uma vez. Domingues que neste torneio dividiu com Nuno o titulo de artilheiro da equipa continua a ser o homem com mais Prata (5).

Para Cadu que acabou com 5 golos e 6 assistências e até se estreou como capitão neste torneio, este é já o quarto Bronze, sendo que já foi Ouro uma vez e Prata duas. Cadu junta-se a Domingues e Sá com 4 distinções de Bronze.

domingo, 23 de outubro de 2011

Objectivo(s) alcançado(s)!

É o 4º troféu fair play da história do clube…

Neste jogo de caracter “decisivo” foi Tony quem voltou a assumir a orientação da equipa. Ambos os objectivos a que se propunha foram alcançados com sucesso. Por um lado vencer o jogo e assim conquistar o ultimo lugar do pódio e por outro não ver amarelos e trazer para casa o troféu fair play.




Liga Futsal 2010/11 (ultima jornada)
22 de Outubro de 2011, 15 horas

Bayern Monchique, 5
Forças Segurança Unidas, 2

Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia

Bayern M. – Ricas; Tony, Nuno [cap.] (1) e Domingues (2); Canhão (1).
Jogou ainda: Taboada (1).
TR: Tony Silva

Ao intervalo: 1-1
Marcha do marcador: 1-0; 1-2; 5-2


Como tem sido habitual o Bayern voltou a apresentar somente seis elementos. Cinco na realidade de início já que Taboada chegou já com o jogo em andamento. Ricas era o “remendo” na baliza e Canhão que há mais de um mês não treina, entrava directamente para a equipa inicial.
Do outro lado uma equipa também “carenciada”, com o seu habitual guardião mas com apenas 4 elementos de campo, algo que haveria de se tornar decisivo com o decorrer do jogo.
Entrou bem o Bayern a fazer circular bem a bola e com ligeira superioridade na posse da mesma. O primeiro lance de perigo no entanto foi dos contrários com Quaresma a chutar do meio campo e Ricas a controlar a trajectória da bola “com os olhos”, até ver esta embater no seu poste esquerdo.

O Bayern marcou primeiro com um belo remate de fora do capitão Nuno. O jogo parecia encaminhar-se para um “final feliz” e ainda mais a partir da entrada de Taboada, com outra solidez táctica… mas foi pura ilusão!
Foi então que o jogo se complicou. Um dos homens começou a sentir o músculo a prender. Numa primeira vez ainda deu para continuar, mas depois acabou mesmo por ficar de fora, deixando os companheiros desamparados em campo.
Esperava-se que o Bayern encontrasse facilidades contra um jogador a menos mas foi nessa altura que o “F.S.U.” chegou ao empate. Foi mesmo o pior período dos bávaros que não souberam mesmo jogar contra 4.
O homem que tinha saído lá acabou por reentrar um pouco mais à frente e o resultado foi empatado para intervalo.

Na segunda parte o Bayern sofreu o segundo golo e temeu-se o pior. Os bávaros continuavam a jogar bem mas os “seguranças” defendiam atrás e o golo não aparecia. Tony atirou ao poste e Taboada à barra, ambos de fora da área, mas acabou por ser Domingues em plena área a dar a volta aos defesas e a marcar o golo do empate.

Com o decorrer da segunda parte, o atleta que estava em dificuldades física acabou por ir mesmo para a baliza, por troca com o guarda redes e foi a partir daí (3-2) que as coisas “desanuviaram”. O novo guarda redes não conseguiu parar um remate de Taboada e a partir daí quase só deu Bayern.
Canhão e Domingues acabaram por ampliar a vantagem para o resultado final de 5-2 com dois golos “fáceis e simples” ao segundo poste.


No geral foi um bom torneio e uma boa participação do Bayern Monchique. Os objectivos era modestos e coerentes com a disponibilidade de jogadores da equipa. A meta minima era ficar na parte superior da tabela (pelo menos 4º lugar) pelo que o terceiro lugar foi bom e o premio fair play, sempre dificil, cai como cereja no topo do bolo. Como pontos negativos ficam a péssima exibição e consequente derrota com os Devils Futsal e o facto de se ter sofrido muitos golos por jogo (3,14 de média)


O filme dos golos

1-0 Na marcação de um livre Canhão toca ao lado para Nuno que sem preparação atira um balázio. Grande remate!

1-1 A jogar temporariamente com menos um, as “Forças” conseguem sair muito bem da pressão com um volley para a frente a solicitar a corrida de Paulinho que se escapou por entre dois defesas e à saída de Ricas desvia a bola para entrar junto ao poste mais distante.


1-2 Ressaltos à entrada da área permitem que Quaresma fique com a bola e daí até ao remate forte (e indefensável) foi um instante.

2-2 Tony na extrema direita mete para Domingues que aparece a pivot e de costas para a baliza faz um excelente trabalho individual a rodar e a marcar com toque subtil.

3-2 Nuno toca para Taboada e este procura o espaço com um toque paa o lado e depois chuta muito forte, de fora da área.

4-2 Taboada progride pelo meio campo, contemporiza com a bola e finta um jogador pra o meio, passando depois a Tony na esquerda. Este de costas para a baliza assiste Canhão para um golo “fácil” ao segundo poste.

5-2 Domingues rouba uma bola no meio campo e só com um defensor pela frente toca de imediato para a corrida de Tony pela direita. Tony controla em progressão e assiste Domingues que entretanto acorrera ao segundo poste para concluir. Como mandam as regras…


Os bávaros

Ricas (7)
Muito melhor que na estreia. Talvez as bolas fossem mais á figura mas o certo é que Ricas estava lá para dar o corpo à bola. Notou-se evolução também nas reposições de bola e nos golos sofridos não teve hipótese.

Nuno (7)
Mais um golinho (golão!) num dos seus pontos fortes, o remate de fora. Pela segunda vez consecutiva volta a ser o melhor marcador da equipa, desta vez com a companhia de Domingues. Está no auge da “carreira”!

Tony (7)
Foi o único que não marcou mas assistiu os companheiros por 3 vezes, repetindo assim um recorde pessoal conseguido contra o Pedro Sousa Cabeleireiros. No total foram 11 assistências em 6 jogos o que também é recorde para ele.

Domingues (7 - MVP)
Marcou dois golos, igualando Nuno como melhor marcador da equipa. No primeiro trabalhou muito bem como pivot, retendo a bola de costas para os defesas e a baliza enquanto esperava apoio de um companheiro. Apoio esse que não chegou pelo que optou por rodar e marcar ele mesmo. No segundo voltou a ser inteligente, soltando rapidamente a bola para o contra ataque e a iraparecer na zona de golo para concluir.

Canhão (7)
Fisicamente esteve abaixo dos companheiros e isso notou-se a defender mas no ataque fez-se notar com mais um golo e uma assistência.

Taboada (7)
Num jogo sem grandes variações de qualidade a nível individual dentro da equipa, é justo referir que Taboada foi a par de Domingues um dos melhores em campo. Uma nota 7,5 seria mais correcto…

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Só à quarta é que Chumbo sorriu!


O Jovem técnico teve de jogar para garantir a sua primeira vitória

O mister Dias tem tido um percurso intermitente como treinador dos bávaros. Às vezes vai, outras vezes não. Nas três experiências anteriores o Bayern até jogou bem mas saiu sempre derrotado, pelo que pairava no ar o sindroma do “pé frio” do treinador. Desta vez porém houve um factor alternativo, foi o próprio Chumbo que teve de assumir a defesa das suas redes pelo que o garante da vitória também passaria pelas suas mãos… e à quarta foi mesmo de vez.

Liga Futsal 2010/11 (6ª jornada)
18 de Outubro de 2011, 20,45 horas

Amigos Fantásticos FC, 2
Bayern Monchique, 5

Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia
Bayern M. – Chumbo; Tony (1), Nuno (1) e Litos (2); Domingues (1).
Jogou ainda: Cadu.
TR: Hugo Dias

Ao intervalo: 1-2
Marcha do marcador: 0-2; 1-2; 1-5; 2-5

O jogo revestia-se de carácter quase decisivo. Já não há o título em jogo e o segundo lugar também já está entregue, mas o ultimo lugar do pódio também serve de incentivo e nesse aspecto ambas as equipas corriam atrás do mesmo objectivo. Os Amigos Fantásticos que gozavam da vantagem de um ponto, apresentaram-se como habitualmente com um banco recheado. Já o Bayern, como tem sido apanágio neste torneio, somente tinha 6 elementos. Chumbo “estreou-se” na baliza e Cadu foi o homem que ficou de fora. Domingues que cumpria aqui o seu último dia como atleta sénior da equipa (no dia seguinte passou a “veterano”), ostentava a braçadeira de capitão e tinha a missão de andar mais na frente.
Nos primeiros minutos a posse da bola esteve maioritariamente do lado dos “Fantásticos”. Os bávaros até “preferem” (ou dão-se melhor) assim, entregando as despesas do jogo ao adversário e desferindo as “estocadas” logo que possível.
O golo no entanto só surgiu aos 12 minutos, pelo grande capitão Domingues.
O "outro" capitão não lhe quis ficar atrás e também marcou volvidos dois minutos mas o lance foi anulado pois o árbitro julgou que Nuno não conseguiria prosseguir, após sofrer falta e apitou quando este já chutava para a baliza, depois de se desembaraçar do adversário.
Nada de especial já que no seguimento do livre Nuno marcaria novamente, desta vez a valer, depois de grande jogada de Cadu “dentro de uma cabine telefónica”.
Até ao intervalo os “Amigos” haveriam de reduzir e a segunda parte começou com 1-2 no marcador.
A segunda parte já foi muito mais do Bayern. Os Amigos Fantásticos acabaram por se ressentir das muitas alterações que foram efectuando ao longo do encontro, com o “banco” a não conseguir estar à altura da “primeira linha” da equipa. Os bávaros por seu lado, com a “ratice” da veterania mataram o jogo com contra ataques bem gizados e na maior parte das vezes letais, como foi por exemplo o quinto golo da equipa.
Ainda houve tempo para os contrários reduzirem, num erro ofensivo e já num período de alguma descompressão.

O Bayern deu um passo importante na luta pelo terceiro lugar (terá na mesma de vencer o concorrente directo no próximo sábado) e manteve ainda o cadastro limpo no que toca a admoestações.
Chumbo conseguiu a primeira vitória mas teve de se empenhar para isso e o momento de maior festa no jogo foi aquando do golo de Tony, que rezam as más línguas já não marcava há dois anos!



O filme dos golos

0-1 Domingues pressiona um adversário à entrada da área, rouba-lhe a bola e com um toque subtil faz o esférico passar por baixo do redes.

0-2 Livre à entrada da área. Litos mete em Cadu junto à linha de fundo. Este passa pelo meio de dois adversários e dribla o guardião mas vê a bola fugir para trás. Em vez de se virar e tentar o remate, toca a bola para trás fora da área onde aparece Nuno a fuzilar.

1-2 Troca rápida entre dois “Amigos” com Tony e Nuno a “bloquearem” sem que nenhum dos dois acompanhe o jogador que foge até rematar à entrada da área.



1-3 Recuperação de Tony no meio campo defensivo. Entrega para Litos que percorre o campo com a bola até disparar de bico, a sensivelmente 12 metros da baliza.

1-4 Tony e Cadu pela esquerda com o ultimo a controlar a posse de bola e o tempo de passe. Tony faz a obliqua para a área e Cadu mete a bola por entre os dois defesas. Tony espera pela bola e ainda fora da área remata de primeira.

1-5 Contra ataque muito rápido com Nuno na esquerda a meter em Tony na direita. Este controla a bola em progressão e mete-a cruzada no coração da área. Litos aparece entre o goleiro e o defensor a encostar para golo.

2-5 No ataque os bávaros metem a bola para Chumbo, já no meio campo ofensivo. Este tenta colocar num colega na ponta esquerda mas o passe é interceptado e de pronto sai um remate para a baliza deserta…

Os bávaros

Chumbo (7)
Ficou mal no retrato do último golo, mas já antes disso havia salvo os bávaros em 2 ou 3 lances de golo nítido. Acabou por ser mais interventivo como guarda-redes, do que como treinador.

Nuno (7)
Esteve no lance mais caricato do jogo, facturando na altura em que o árbitro apitava uma falta sobre ele, “anulando” o golo. No seguimento do livre acabou mesmo por marcar. Mais um golo deste que é o melhor marcador da equipa com 6 tentos.

Litos (8 - MVP)
É um autentico dínamo. Fez o jogo todo sem oscilações físicas e sempre “a fundo”. A equipa sobressai quando Litos está lá pois este empresta-lhe a “força” que já vai escasseando nalguns elementos. Bisou na partida e até podia ter sido um hat trick se o redes e a barra não fossem tão “mauzinhos”…

Tony (7)
Mais duas assistências (já leva oito) e finalmente lá marcou um golo ao fim de 8 meses de travessia no deserto. O “problema” no entanto ainda não parece totalmente resolvido já que pouco depois “falhou” o segundo a passe de Domingues…

Domingues (7)
Marcou o golito da ordem com muito mérito numa jogada em que pressionou o adversário para lhe roubar a bola e então facturar. À parte disso, passeia aquela braçadeira com uma classe do caralho!

Cadu (7)
Não se sabia em que condição física estaria pelo que começou no banco. Se estava debilitado não se notou pois nunca comprometeu a defender e no ataque foi sempre “para cima do adversário”. Foi o único que não marcou mas fez duas belas assistências para Nuno e Tony.

domingo, 9 de outubro de 2011

Aonde pára o Fair Play?!?

O Bayern deixou uma imagem de igualdade na partida, que só o resultado desdiz. Não fosse por um golo sofrido em lance caricato e talvez o resultado fosse diferente…


Liga Futsal 2010/11 (5ª jornada)
8 de Outubro de 2011, 16 horas

Bayern Monchique, 3
Afurada Futsal, 5

Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia

Bayern M. – Ricas; Nuno [cap.] (1), Taboada (1) e Tony; Cadu (1).
Jogaram ainda: Domingues e Pascoal.
TR: António Silva

Ao intervalo: 1-2
Marcha do marcador: 1-0; 1-3; 2-3; 2-4; 3-4; 3-5


Começou bem o Bayern com um golo muito cedo na partida. O Afurada não demorou muito a empatar com um remate muito forte de meia distância.
O jogo estava equilibrado. Vítor Fonseca (máximo goleador da liga) era a ausência mais notada no jogo mas também o Bayern tinha as suas baixas, mormente na baliza onde Ricas foi chamado à pressão para substituir Rui Sá. Ricas que jogou pela primeira vez nesta posição tão específica fê-lo com vontade e empenho mas nunca conseguiu disfarçar algumas “falhas” básicas, próprias de quem nunca se viu nestas andanças.
O Bayern saiu para o intervalo em desvantagem mas os jogadores acreditavam que não eram inferiores. No recomeço no entanto uma perda de bola de Domingues, que aqui cumpria o seu jogo 200 pelo Bayern, deu origem ao 1-3 e pela primeira vez o Afurada estava com dois golos de vantagem.
Cadu reduziu mas novamente o Afurada esticou para 2 golos de diferença.
À entrada do último quarto da segunda parte Taboada voltou a reduzir a diferença para apenas um golo.
Depois veio o lance que acabou por definir o resultado. Domingues levou uma bolada na cara e deitou-se no chão. A bola sobrou para o guarda-redes do Afurada e quando de pensava que este ia parar o jogo deitando a bola fora, o guardião rapidamente lançou a bola para o meio campo contrário e com os defensores bávaros parados, só ficou Ricas a fazer frente aos dois atletas que lhe apareceram pela frente.
O Afurada matava assim o jogo num lance em que o apregoado “Fair Play” ficou em casa. Houve protestos dos bávaros, alguns adversários “desculpavam-se” pelo lance, mas o certo é que a bola já lá estava e o golo validado.
O Bayern tentou o 5 para 4 com Domingues no lugar de Ricas e apesar de alguns remates certeiros, viram as bolas ser desviadas da baliza.

O resultado aceita-se obviamente mas fica a dúvida no ar. Como seria o resultado se não fosse por aquele golo “esquisito”?

Com esta derrota o Bayern baixa ao 5º lugar mas depende apenas de si para chegar ao pódio. Nos dois jogos que faltam o Bayern defrontará o 3º e 4 classificado da liga, ambos com apenas mais um ponto que os bávaros.



O Filme dos golos

1-0 Lançamento de linha lateral de Tony pra Cadu que se vira para a baliza e endereça a bola para a corrida de Nuno. O capitão penteia a bola e chuta rasteiro ainda fora da área. A bola sai enrolada mas muito bem colocada junto ao poste mais distante.

2-3 Cadu sofre falta à entrada da área, sobre o lado direito. Na cobrança do livre, o mesmo Cadu bate directo com a bola a passar entre a barreira.

3-4 Cadu recupera a bola no meio campo, deixando para Taboada que ajeita e remata muito forte. Grande golo!


Os bávaros

Ricas (5)
Taboada (7 - MVP)
Nuno (6)
Tony (6)
Cadu (7)
Domingues (6)
Pascoal (6)

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sem razão, somente coração...


Liga Futsal 2010/11 (4ª jornada)

5 de Outubro de 2011, 16 horas

Devils Futsal, 4
Bayern Monchique, 2

Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia

Bayern M. – Rui Sá; Brito, Nuno [cap.] (1) e Tony; Domingues (1).
Jogou ainda: Cadu.
TR: Arnaldo Martins

Ao intervalo: 1-2
Marcha do marcador: 1-0; 1-1; 4-1; 4-2

Péssimo!

Contra uma equipa muito jovem aconteceu o inesperado. Os bávaros pareciam putos, sem assentar o jogo e sem conseguir fazer mais que três ou quatro passos seguidos. Os Devils é que pareciam a equipa “madura”. Impuseram o ritmo e estilo que lhes interessava e em contra ataques venenosos “chacinaram” os bávaros.

Pode-se falar no calor infernal, mas o calor estava para os dois lados. Pode-se dizer que “tudo” saia bem aos “diabos”, desde ressaltos a remates ao ângulo, mas também o Bayern tivera alguma sorte do seu lado na semana anterior enão foi por isso menos merecedor da vitória. Naqueles lances que às vezes definem um jogo, cujo remate pode sair ao lado mas ao invés também pode tabelar e ir lá para dentro, mas no fundo os bávaros só se podem queixar de si próprios. A equipa era a mesma, somente Brito substituía Taboada pelo que não há a esse nível qualquer justificação para tão grande decréscimo de qualidade em apenas 3 dias.
Desconexos os bávaros nunca jogaram futsal e na hora de maior aperto, quando o tempo se esgotava ainda deu um “cheirinho”, mas não havia racionalidade, apenas o coração a querer combater a derrota que se anunciava e quando assim é, dificilmente se atinge o pretendido.



Os bávaros

Rui Sá (3)
Brito (3)
Nuno (4)
Tony (4 - o menos pior em campo)
Domingues (4)
Cadu (3)

domingo, 2 de outubro de 2011

"V" de vitória!


Com tantas dificuldades em fazer a convocatória para este jogo e perante um adversário valoroso, poucos esperariam uma vitória, para mais tão robusta. Num jogo que poderia ter pendido para qualquer dos lados, a vitória sorriu aos bávaros que viram “pequenas coisas” que às vezes fazem a diferença, desta vez “saírem” bem. Para quem não acredita fica a prova de que independentemente dos nomes que defendem este emblema, a vitória será sempre um objetivo.


Liga Futsal 2010/11 (3ª jornada)

1 de Outubro de 2011, 16 horas


Pedro Sousa Cabeleireiros, 2
Bayern Monchique, 6


Jogo no Pavilhão do Colégio de Gaia

Bayern M. – Rui Sá; Tony, Nuno e Domingues (3); Cadu [cap.] (2).
Jogou ainda: Taboada (1).
TR: António Silva


Ao intervalo: 1-2
Marcha do marcador: 1-0; 1-2; 2-2; 2-6




Tarde de intenso calor neste sábado e dentro do pavilhão do Colégio de Gaia que funciona como uma estufa. Dificuldades acrescidas para os bávaros que teriam em campo um adversário já de si muito complicado. A juntar a isto a ausência de ultima hora de Mister Chumbo e o atraso de Taboada que chegou já com o jogo em andamento. Tony assumiu as rédeas da equipa com a tarefa “facilitada” de já ter o cinco inicial “escolhido”.



O jogo começou mal para os bávaros. A primeira vez que Rui Sá tocou na bola foi para a ir buscar ao fundo da baliza. O Bayern não se atemorizou perante um adversário que desta feita não trazia Vigário nem Jardel. Ainda assim era uma equipa muito mais jovem que a do Bayern (média de 33,3 anos neste jogo) que teve de fazer das tripas coração para corresponder fisicamente.




Cadu, o mais jovem (30 anos) da equipa bávara foi o capitão neste jogo. Isto porque fazia aqui o seu centésimo jogo. Mas haveria outro destacável “100” neste jogo. Foi o próprio Cadu a desmarcar de calcanhar Domingues, para este fazer o seu golo 100 e o empate na partida. Domingues, também ele perto de uma marca histórica (faltam 2 para os 200) não só marcou o 100, como marcou o golo 101 e este sim, a evidenciar o seu génio, metendo a bola de uma área à outra, dentro da baliza deserta.


Na segunda parte a história foi parecida. O “Pedro Sousa” marcou primeiro, embora não tão cedo como o fizera no início do jogo, mas o Bayern respondeu bem, com golos. O lance do 2-3 suscitou dúvidas e protestos no adversário que pediu falta de Taboada aquando da recuperação da bola. A dúvida fica mas pareceu apenas que Taboada foi mais forte contra um adversário mais franzino e roubou bem a bola, lançando rapidamente em Cadu para fazer o golo.


O golo fez mossa no adversário que pareceu algo descrente na possibilidade de dar a volta ao marcador e pouco depois, novamente com Taboada a assistir, Domingues fez o hat-trick e a machadada final nas aspirações contrárias.


As coisas corriam bem aos bávaros e os “cabeleireiros” por seu lado sentiram nitidamente este quarto golo como sendo irreversível no resultado. Não se estranhou portanto os dois golos que o Bayern conseguiu até ao final, embora a diferença de quatro golos desta vitória seja excessiva para a valia equilibrada das equipas.


Foi portanto uma boa e importante vitória contra uma equipa que luta como o Bayern por um lugar no pódio. Curioso o facto de o Mister Hugo Dias mais uma vez ter “falhado” a sua primeira vitória, essencialmente porque… não esteve presente.




O filme dos golos


1-0 Remate no lado direito do meio campo que é rechaçado para o lado contrário. A bola vai parar a Daniel Russo, completamente sozinho na esquerda. Antes que a defensiva bávara se consiga recompor, Russo arranca um “bico” fulminante que faz a bola embater na barra superior antes de entrar na baliza.


1-1 Nasce de uma reposição lateral de Domingues para Tony e com este a meter em Cadu que protege a bola junto à linha lateral direita. No momento em que dois defensores tentam apertar Cadu, este mete de calcanhar para a entrada de Domingues que penteia a bola até à entrada da área e à saída do guardião faz o remate rasteiro que lhe passa por baixo das pernas.


1-2 Canto para os “cabeleireiros”. Tony antecipa-se ao jogador que se prepara para receber “calcando” a bola para Domingues que de frente para o ataque “ajeita” o esférico e faz um chapéu de “aba longa” até à baliza desprotegida. Bonito!




2-2 Distracção bávara com Domingues dorido a solicitar a substituição junto ao seu banco, enquanto a jogada já decorria do outro lado. Desequilibrada a defensiva, Rui Sá não teve hipótese quando lhe apareceu Helder Tavares sozinho a rematar.


2-3 Taboada pressiona um contrário e consegue roubar-lhe a bola já no seu meio campo defensivo. Rapidamente progride um pouco e assiste lá na frente Cadu, que já dentro da área não tem dificuldade em desfeitear o guardião Hugo Sousa.


2-4 Taboada avança pela esquerda, flecte para o centro fintando um contrário e arma o remate. Este sai um “tudo nada” ao lado da baliza mas “em cheio” no local onde Domingues, que acorria ao segundo poste, consegue emendar para a baliza.

2-5 Ataque rápido de Cadu pela esquerda com apenas um adversário pela frente. Tony junta-se no apoio pelo meio. Recebe de Cadu em posição de rematar mas opta por devolver ao mesmo que faz o golo.


2-6 Livre à entrada da área a penalizar o atraso ao guarda redes. Taboada toca para Tony dentro da área e recebe de volta para aplicar um “bico” que mesmo sofrendo um desvio, só parou dentro das redes.






Os bávaros


Rui Sá (7)
Acabou por ter menos trabalho do que se imaginava inicialmente mas ainda teve de se empenhar a fundo nalguns lances, pois o adversário chutava bem e forte de fora da área. Fica a dúvida se poderia ter feito mais no primeiro golo, já que no segundo não teve hipóteses.


Tony (8)
Continua sem marcar (o ultimo golo foi em Fevereiro…) mas fez 3 assistências (o que é inédito), uma para cada um dos marcadores de serviço. Além disto fez um grande jogo a nível defensivo, com vários “cortes”, inclusivamente naqueles lances em que já parecia ultrapassado e o adversário ia rematar à vontade. Errado! O pézinho aparecia sempre pela frente, a travar mais um remate que poderia ser perigoso.


Nuno (7)
A exibição mais modesta entre os bávaros mas carregada de espirito de sacrifício. Constipadíssimo, a sua utilização neste jogo era desaconselhada, mas não havia alternativas. Jogou mesmo e poderia ter brilhado bem alto se tivesse feito o 1-1.
Ponderou o pontapé de bicicleta (!!!) mas decidiu-se (e ainda bem dizemos nós) por deixar a bola bater no solo e tentar marcar num “pontapé de moinho” com o pé esquerdo. O guardião é que não deixou, encaixando bem a bola.


Domingues (8 – MVP)
Desde o jogo com os Invictos a 10 de Julho que perseguia o seu golo 100.
Apenas 2 jogos se passaram sem marcar e ao terceiro foi de vez, mas não se limitou ao golo 100. Marcou também o 101 e o 102. É o quarto hat-trick da sua carreira, mas até já marcou 4 e 5 golos num só jogo.
Fisicamente não está a 100% mas disfarça isso com inteligência. Como disse Pascoal assim que soube do feito “…e anda meio fodido, nem o quero imaginar a 100%”


Cadu (8)
Chegou aqui aos 100 jogos pelo Bayern e teve a honra de usar pela primeira vez a braçadeira de capitão. Também não está na melhor forma física, mas vai crescendo a cada jogo, física e animicamente. Fez um jogo de muito trabalho, desgastando-se ou talvez seja melhor dizer “derretendo-se” em prol da equipa, vendo o esforço “premiado” com dois golos na segunda parte, sendo que na primeira já havia desmarcado Domingues de calcanhar para o primeiro golo.


Taboada (8)
Chegou tarde, já com o jogo a decorrer e o resultado empatado a 1. A sua entrada no jogo ajudou a estabilizar a equipa, embora tenha começado com um erro de palmatória, entregando a bola no meio, a um adversário. Nada de especial já que depois fez tudo bem e em sentido ascendente. A primeira parte do jogo serviu-lhe de aquecimento para a segunda que foi “toda” dele. Acrescentou força física à equipa e critério e qualidade no passe terminando com um golo e duas assistências.



Saiba mais sobre a liga em www.lifut.blogspot.com

domingo, 25 de setembro de 2011

2ª Jornada - Liga Futsal


Bayern Monchique, 2
Café Abrigo, 6
Pavilhão do Colégio de Gaia, em Vila Nova de Gaia
25 Setembro de 2011, às 16 horas

Bayern Monchique – Sá; Litos (1), Mingues [cap.], Cadu(1) e Taboada
Jogaram ainda: Pascoal.
TR: Mister Chumbo
Ao intervalo: 2-2
Marcha do marcador: 0-1; 1-1;1-2;2-2;2-6

Pernas só deram para 20 m...Na 1ª parte o Bayern deixou as despesas de jogo para o C.Abrigo e explorou o contra-ataque conseguindo ir para o intervalo com o empate. Na 2ª parte, apesar de ter sido o BM a ter logo a começar duas boas possibilidades de golo, a partir desse momento o adversário tomou conta do jogo com rotação do 5 e com uma maior velocidade á qual o BM não conseguiu dar resposta.

Vitória justa da melhor equipa em campo e uma boa 1ª parte por parte do Bayern.


NotasMVP Litos(6) (1 Golo / 1 Assistência)
Taboada(6) ( 1 Assistência)
Rui Sá(6)
Cadu(6)(1 Golo)
Pascoal(6)
Mingues(5)

sábado, 17 de setembro de 2011

Concentradíssimos!

Liga Futsal
Bayern Monchique, 7
WeFut, 1


Pavilhão do Colégio de Gaia, em Vila Nova de Gaia
17 Setembro de 2011, às 15 horas

Bayern Monchique – Sá; Norberto (2), Nuno [cap.] (3), Tony e Canhão (1).
Jogaram ainda: Cadu (1) e Pascoal.
TR: Arnaldo Martins
Ao intervalo: 3-0
Marcha do marcador: 4-0; 4-1; 7-1


Bom regresso à competição, mas o adversário foi tenrinho...
E aí está o Bayern de novo a competir, depois de um interregno de alguns meses, após a conquista da Liga Super Futsal e da participação no Torneio Oporto Indoor. O defeso foi longo, a administração redefiniu objectivos e, como quase sempre, por muita força de vontade do presidente, aí estão os bávaros novamente a jogar agora num torneio com a presença de 8 equipas, onde apenas haverá uma volta.

Um rolo para o loiro, por favor!
O início da prova fica marcado por algumas adversidades. Para além da falta de luz no balneário (a lembrar uma célebre visita a Espinho), Norberto, que foi chamado à última da hora, sentiu a necessidade de obrar no momento em que se equipava. “Bebi café! Dá-me logo a volta à barriga”, explicava o loiro, já a contorcer-se com dores, no balneário. A coisa complicou-se com a falta de papel higiénico. Mister Nokas, que se preparava para a palestra, foi o elemento incumbido de encontrar uma solução, tendo solicitado ajuda aos adversários e, por último, à dupla de arbitragem, que resolveu o problema, cedendo uns metros de papel higiénico.
Seguiu-se o odor nauseabundo no balneário, onde ainda imperava um forte calor. Mas pior de tudo é que Pascoal estava atrasado e mister Nokas teve de lançar Canhão de início! Aposta de risco...

Domínio total
Quando a bola começou a rolar, já depois da dupla de arbitragem ter estado alguns minutos a falar com todos os intervenientes do jogo (excelente postura!), relembrando as leis de jogo, o Bayern mostrou-se super concentrado e determinado, assumindo logo as rédeas do jogo. O primeiro golo acabou por aparecer aos 7 minutos, já depois dos bávaros terem desperdiçado algumas ocasiões, pese embora o mérito do guarda-redes adversário. O primeiro golo foi muito bonito, com Norberto a assistir Nuno que, antes de rematar, tirou ainda um adversário do caminho, com uma bela finta. Um gesto técnico que não há memória que Nuno alguma vez tivesse feito...
O 2-0 surgiu já com Cadu em campo, na marcação de um livre directo, onde fez a bola sair com efeito, anichando-se no canto inferior esquerdo. A primeira parte fechou com o 3-0, autoria de Nuno, num lance em que o cronista já não se lembra muito bem, pois Wilson, o filho de Pascoal, estava ao seu lado na bancada e também exigia atenção.

Mister babysitter...

Ah, essa foi outra nuance do jogo, pois o juiz, por prevenção, não autorizou a presença de crianças no banco. Pasc disse logo que não jogava, tendo mister Nokas dito logo que ia para a bancada orientar a equipa e fazer de “babysitter”.

Golos e diversão
Na segunda parte manteve-se o figurino, com o Bayern a chegar aos 7-1. Mais alguns golos ficaram por marcar e o adversário, que demonstrou grande dignidade e altruísmo, a apontar o merecido golo de honra. Um prémio para a equipa de Mister Coutinho, técnico que já deixou marcas no Bayern, com a conquista de títulos. O WeFut é uma equipa com vontade de crescer e com melhor organização táctica (aí vai entrar o dedo do Pastor) pode criar mais dificuldades aos seus adversários.
Nas outras partidas, o Café Abrigo venceu, por 7-3, a equipa Pedro Sousa Cabeleireiros. Já o Afurada goleou o Devils, por 9-1.




Notas
MVP
Capitán (8)
– Três golos, o primeiro após excelente gesto técnico, e facilidade de processos.
Os outros
Rui Sá (7) - Não teve muito trabalho mas acabou por sofrer um golo num contra ataque em que o adversário lhe apareceu sozinho. A recuperar de uma lesão no pé terá agradecido a "tarde de folga".
Norberto (8) – Qualidade indiscutível, líder e disponível. Travou duelo interessante com o guarda-redes, ficando-se pelos dois golos.
Tony (8) – Não marcou, mas não teve grandes chances, mas tudo que fez fê-lo bem, assinando uma assistência de luxo para Norberto.
Canhão (7) – Um golo é fraco pecúlio para uma montanha de ocasiões que teve nos pés. Mas é bom vê-lo de volta à quadra.
Cadu (8) – Um excelente golo, de bola parada, e muita movimentação. Nem sempre objectivo, mas muito empenhado.
Pascoal (8) – Eficaz nas acções defensivas, atreveu-se no ataque, mas foi infeliz ao acertar na trave e escorregar no momento em que se preparava para fuzilar. Um jogo seguro.