domingo, 3 de agosto de 2014

Viva a dobradinha!!


Bayern junta a Taça ao Campeonato numa época de sonho em que também venceu o Mundialito

Primeiro venceu um Mundialito, muito difícil. Depois veio a vitória há muito anunciada no campeonato e por ultimo esta final da Taça, onde era favorito sem dúvida, mas tinha de o mostrar. A Compact apareceu forte mas este Bayern ainda é mais forte e o resultado da final é esclarecedor. Mais do que “dobradinha”, foi uma época de “triplete”!




Taça Masterfoot (Final)
1 de Agosto de 2014, 21,30 horas

Bayern Monchique, 7
Compact Records, 2

Jogo no Pavilhão da Cohaemato (Leça da Palmeira)

Bayern M. – César; Zira, Norberto, Litos (3) e Pedro (2).
Jogaram ainda: Brito (2), Taboada, Domingues, Nuno [cap.] e Daniel [GR].
TR: Tózé Ribeiro
Disciplina: Pedro (amarelo), Litos (vermelho)

Ao intervalo: 2-0
Marcha do marcador: 5-0; 5-1; 7-1; 7-2




Para a final Tozé não quis facilitar. Entrou com o seu “cinco” favorito e aos 6 minutos já vencia por 2-0 com golos de Litos e Pedro.
O tempo avançou mas o resultado não se voltaria a mexer tão cedo. A Compact causava algum perigo, mas mais em contra ataques após perdas de bola no ataque. Destaque pela negativa para Norberto que arriscava muito nos passes.
Ainda assim Cesar nunca chegou a ter tanto trabalho, como viria a ter Daniel no segundo tempo.
Com a rodagem das equipas, embora a Compact nunca tenha abdicado de ter um cinco forte (nem todos os atletas foram utilizados), o jogo acabaria por ficar mais equilibrado e não houve alterações no score.


Já no segundo tempo, de novo com a equipa inicial e de novo com o Bayern a marcar aos 4 e 6 minutos. Primeiro num passe de Norberto a rasgar a defesa. Litos controlou então a bola e disparou sem hipóteses para Hermano.
Depois com o mesmo Norberto a lançar, mas desta vez Pedro que foi à linha e cruzou para Litos fazer o hat-trick.

Diria que o jogo ficou sentenciado aqui mas à cautela e passados apenas dois minutos, Pedro fez o 5-0 num raide rápido à área contrária.

O jogo endureceu um pouco. O resultado era muito pesado para uma final e a equipa do Compact enervou-se. Viram-se algumas entradas desnecessárias…

Aos 10 minutos penalty para a Compact, numa altura em que sem grande sucesso, já jogavam de 5 para 4. Remate de fora da área com a bola a embater no braço de Litos que saltara. Penalty correcto mas expulsão exagerada.
Mesmo assim ainda não foi dessa que a Compact chegou ao golo já que Daniel defendeu o remate (mais em colocação do que em força).

O golo acabou por entrar na mesma, um minuto depois num lance confuso de insistência, dentro da área bávara.

Apesar do golo a toada manteve-se. A Compact a tentar com o guardião avançado e o Bayern a defender bem. Num desses lances a bola sobrou para Brito e este aplicou um chapéu que deu o 6-1.

O 7-1 foi parecido, mas com outro requinte. Desta vez a bola sobrou para Taboada que tapado, preferiu meter para Brito no lado direito. Este fez novo chapéu, com a bola a parecer ter vida própria, a “desviar-se” dos dois defesas que estavam no caminho.

Mesmo antes do fim a Compact voltou a marcar e o jogo terminou com 7-2.


Reportagem Masterfoot:

Equipa da semana (Bayer Monchique) - Melhor estreia era impossível! O Baryern Monchique juntou ao título de campeão a Taça MasterFoot. Em ano de estreia nos campeonatos MasterFoot, o Bayern já se perfila numa das melhores equipas de sempre na modalidade do Futsal. Depois de ter vencido arduamente a Brigada do Fojo, a formação "Bávara", encontrou pela frente os "maiatas" Compact Records e venceu de forma categórica por 7-2.


Jogador da semana (Mister Tozé) - Ao fim de muitos jogos pela MasterFoot, chegou a hora de destacar o grande maestro da equipa! Mister Tozé foi sem dúvida uma das peças mais importantes para o sucesso do Bayern Monchique! Um treinador bastante activo, amante do fair-play e conhece a equipa como a palma da mão. Numa noite em que Litos brilhou ao fazer um hat-trick nesta grande final, o mérito deve ser repartido por todos, e a organização decidiu pela primeira vez presentear um treinador de uma equipa. Parabéns Mister Tozé.




A Estrela

“Litos” Pinto – 8

Entre Litos e Pedro escolhemos o “mártir”. É ele que inicia a contagem no marcador com um remate de bico mesmo ao cantinho da baliza e acaba por estar nos quatro primeiros golos da partida (3 golos e 1 assistencia). Pelo meio deu muitas vezes o corpo à bola e é precisamente num desses lances que acaba por ser (mal) expulso, com a bola a ser-lhe disparada contra o braço. Penalty sim, amarelo Ok, mas vermelho não. Não houve intenção. É exagerado e injusto para um atleta que correu muito e fez um hat-trick.




Os outros bávaros

César, Taboada, Domingues e Nuno – 6
Zira, Norberto, Brito e Daniel – 7
Pedro – 8


1 comentário:

Leandro Massada disse...

Parabéns MALTA por mais uma grande conquista abraço a tds