sábado, 22 de outubro de 2016

Bayern vence pela margem mínima

Pascoal regressa 4 anos depois e Arnaldo “reinventa-se” aos 200

Jogo muito difícil para o Bayern, que marcou cedo e alcançou vantagem de dois golos, logo nos primeiros minutos, mas que depois teve de gerir muito bem os tempos e esforço dos seus atletas, sofrendo o golo já nos minutos finais, mas mesmo assim ainda com tempo para grande “emoção” antes do apito final.



Liga Oporto Indoor (3ª jornada)
20 de Outubro de 2016, 23 horas

Irriducibili 87, 1
Bayern Monchique, 2

Jogo no Pavilhão do Oporto Indoor, no Porto

Bayern M. – Escocês; Norberto (1), Arnaldo e Nuno [cap.]; Leandro (1).
Jogaram ainda: Pascoal, Tony e Max [GR].
Suplente não utilizado: Domingues
TR: António Silva
Disciplina: Arnaldo (amarelo por agarrar o adversário)

Ao intervalo: 0-2
Marcha do marcador: 0-2; 1-2


Não falamos de 200 anos nem 200 kgs, mas sim dos 200 jogos do histórico goleador bávaro, que aos 36 anos, qual Lothar Matthaüs, descobre nova vocação, “desceu” na quadra e apresentou-se como um fixo que tentou sempre jogar simples, sentindo-se útil e sem complicar.

Foi de facto o jogo 200 de Arnaldo, algo que passou despercebido na altura. O que não passou despercebido foi o “agarrão” que lhe valeu o amarelo, numa falta útil, a travar uma jogada de golo.

Já o Bayern vencia por 2-0 quando Pascoal entrou em campo, 4 anos e 7 meses e meio desde o ultimo jogo, ainda no Colégio de Gaia. Esteve bem e foi importante para manter a estabilidade defensiva. Nunca foi um jogador exuberante mas a primeira acção na partida foi um malho, sozinho, quando tentava dar largura ao jogo.

No primeiro tempo o Irriducibili andou a rondar a área e pode-se dizer que merecia o golo, mas não o conseguiu. Houve alguns momentos em que a sorte bafejou os bávaros.

Curiosamente na segunda parte, embora tentasse apertar com mais urgência, acabou por não ter tantas bolas de golo, tal como o Bayern que não teve grandes oportunidades de voltar a marcar.

No fim da partida o golo do Irriducibili ajudou à emoção com alguns salpicos de impetuosidade, mas que não passou disso, assim com o resultado não passou do 1-2 que deixa o Bayern isolado na liderança, à condição até domingo.


O filme dos golos ao minuto

5m     0-1     Norberto avança pela ala esquerda, faz simulação de corpo e mete a bola ao segundo poste, onde aparece Leandro, de forma algo acrobática, a marcar.

6m     0-2     Nuno entrega em Norberto na esquerda. Este avança pela ala, puxa para o meio, deixando o adversário pregado ao solo e remata forte de pé direito.


38m   2-1     Canto para o Irriducibili. A bola é tocada e prontamente metida, muito tensa ao segundo poste, passando por Max e Tony e acabando em Tiago Inácio, nas costas de Tony, que faz o golo.



A Estrela

Norberto Sousa – nota 8

Claro MVP com presença forte nos dois golos da equipa e o pragmatismo e liderança habitual ao longo dos 40 minutos.



Os outros bávaros

Tony – 5

Escocês, Arnaldo, Nuno, Leandro, Pascoal e Max – 7

2 comentários:

Leandro Massada disse...

Fds não acredito nisto, agora vai ser o Tony k vai amuar pq teve NOTA 5...... Tony podes ficar chateado mas não tenhas atitude do Max PF.

Leandro Massada disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.