quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Fail compilation!


Sérgio Silva foi o carrasco, mas Bayern só se pode queixar de si

Nem sequer se pode falar num jogo mau, ou mal conseguido. Foi um conjunto de falhas, nenhuma particularmente grave por si só, mas que juntas, levaram a este desfecho. O Bayern perdeu a Supertaça e pass o mérito do Antas, só se pode queixar de si próprio.





Supertaça Power Futsal
17 de Outubro de 2016, 23 horas

Bayern Monchique, 3
Antas Futsal, 4

Jogo no Pavilhão do Oporto Indoor, no Porto

Bayern M. – Escocês; Norberto (2), Brito e Zira; Taboada.
Jogaram ainda: Leandro, Nuno [cap.] (1), Tony, Arnaldo e Max [GR].
Suplente não utilizado: Domingues
TR: Tozé Ribeiro

Ao intervalo: 3-2
Marcha do marcador: 0-1; 3-1; 3-4




Provavelmente é inédito. Este foi o terceiro jogo em três dias seguidos. Se nos outros dois empatamos e vencemos, neste perdemos. E neste até era o que tínhamos melhor plantel à disposição. É assim a bola…

Além de ser uma final, que não me recordo de perder alguma, era contra a equipa que nos eliminou da Taça e que acabou por ganhar a mesma. Tínhamos algo a provar, mas falhamos. Os motivos são vários… alguma sobranceria, algum cansaço em alguns elementos, pouca vontade de jogar noutros, algum azar em frente à baliza, também bastante mérito do adversário, mas principalmente muitos falhanços em frente à baliza, que em situação normal, teria permitido uma vitória até confortável.

Entramos logo a perder no primeiro minuto, mas com paciência fomos dando a volta ao marcador. Eramos melhores e isso notava-se aqui e ali.

Já no fim da primeira parte e com apenas Escocês e Norberto em campo, do cinco inicial, Arnaldo perdeu uma bola para o adversário que deu golo e a possibilidade do Antas ir para intervalo com apenas um golo de desvantagem. Já não teve hipóteses de se redimir…

No segundo tempo, Tozé voltou a meter a carne toda no assador, mas falhava inspiração, ao mesmo tempo que Luís começava a sobressair na baliza dos polícias…

Aos 3 minutos Sérgio fez o seu hat-trick, empatando o jogo e cinco minutos volvidos, foi o mesmo inevitável Sérgio, a assistir um companheiro para o 3-4.

Ainda faltava muito tempo, mas já parecia que o guardião Luís ia ter mais uma noite de glória, à custa do Bayern. Nos12 minutos que faltavam para o final foi vê-lo defender tudo e mais alguma coisa. E quando não era ele, era as costas de um colega, ou então os próprios bávaros que não acertavam com a baliza.

Os exemplos mais flagrantes, num lance em que Zira rouba a bola e parte com Norberto, sozinhos para o ataque. Adivinhando a intervenção de Luis, se tentasse a assistência, Zira optou por meter ele a bola na baliza, mas a metro e meio do golo, acertou no poste…
Já no ultimo minuto Zira marcou o lançamento lateral perfeito, com a bola a aparecer direitinha no segundo poste, mas Norberto não acertou com a baliza e “encostou” ao lado.

Foi pena, pois o Bayern tinha tudo para vencer a sua terceira Supertaça… e já não perdíamos há 22 jogos...




O filme dos golos ao minuto

1m     0-1     Finta curta de Sérgio a deixar Brito e Taboada pregados ao solo, na entrada da área. Depois foi só escolher o lado para bater Escocês.

5m     1-1     Recuperaçao de bola de Zira no meio campo. Avança pela ala esquerda e dá para Norberto na área. Quando Luís esperava a assistência, Norberto meteu-a lá dentro junto ao poste mais próximo.

6m   2-1      Novamente Zira na assistência e novo golo de Norberto.

13m 3-1      Passe lateral de Leandro e remate de primeira de Nuno.

18m   3-2     Pressão e roubo de bola sobre Arnaldo, de costas para o ataque. Norberto e Arnaldo caem em cima de Ribeiro mas este consegue faer a bola passar para Sérgio que vai para cima de Escocês e faz o golo.


23m   3-3     Novamente Sérgio, desta vez a aproveitar um ressalto na frente da área, a rematar na embrulhada. A bola ainda bate em Max mas entra.

28m   3-4     O inevitável Sérgio ganha um duelo no seu meio campo e vai para o ataque onde chama a si as atenções e aproveita para isolar Ribeiro que faz o golo da vitória.




A Estrela

Bruno “Escocês” Rocha – nota 8

Excelente primeira parte, com três saídas da baliza a dar o corpo a bola e a negar golos que pareciam certos. Nos dois golos não teve hipótese. Merecia outro desfecho!




Os outros bávaros

Brito, Taboada, Tony, Arnaldo e Max – 5
Leandro e Nuno – 6
Norberto – 7

Zira – 8

2 comentários:

Leandro Massada disse...

Max 5 não acredito no mínimo nota 3..... 😄😎😀👍

Leandro Massada disse...

Max 5 não acredito no mínimo nota 3..... 😄😎😀👍